Fellipe Awi: o primeiro autor nacional da Intrínseca

Jornalista há quinze anos, treze deles dedicados aos diários impressos, Fellipe Awi acaba de assinar com a Intrínseca para escrever o nosso (e o dele também) primeiro título brasileiro. Awi, atualmente na Sportv, é autor de reportagens de fôlego publicadas pelo jornal O Globo, como a série Nos porões do futebol, que lhe rendeu o prêmio Embratel e o Prêmio Ibero-Americano da Unicef, e coautor do caderno Retratos do Rio, pelo qual recebeu os prêmios Esso e Ayrton Senna.
Criada em 2003, a partir da publicação da primeira obra de uma jovem parisiense (Hell Paris – 75016, de Lolita Pille), a Intrínseca inova ao optar pela publicação de ficção e não ficção priorizando a qualidade, e não a quantidade de lançamentos. Nosso catálogo reúne atualmente 123 títulos cuidadosamente selecionados, dotados de uma vocação rara: conjugar valor literário e sucesso comercial. Um modelo de negócio editorial diferente e bem-sucedido, que agora estreia com um livro nacional.
Ainda sem título definido, o livro tratará da história das lutas de Artes Marciais Mistas (MMA, em inglês), esporte que o Brasil ajudou a transformar numa febre e que movimenta centenas de milhões de dólares no mundo inteiro. Hoje o MMA conquista cada vez mais fãs no país, inclusive entre o público feminino, e a marca do principal campeonato da luta, o UFC, vale um bilhão de dólares.