Papo literário - Nanuka Andrade




Tenho o prazer de trazer para vocês, nossa primeira entrevista do blog, que é com o autor Nanuka Andrade. Nanuka tem 36 anos, nasceu em São Paulo, é desenhista e escritor. Seu primeiro livro, Camundo, foi publicado pela Editora Underworld em 2011.
Aproveito para agradecer mais uma vez ao Nanuka, que é uma ótima pessoa e respondeu a todas as perguntas.
Confiram a entrevista logo abaixo:

Nanuka, nos fale um pouco de você.
Olá, Mariana! Primeiramente, obrigado pela oportunidade. Bom, tenho 36 anos, sou nascido em São Paulo, capital,crescido no Rio de Janeiro, e, atualmente, radicado em Campinas, SP. Sou desenhista, e tive o privilégio em 2011 de publicar meu primeiro livro juvenil  chamado "Camundo - o Desenho e a Sombra" pela Editora Underworld.



Antes de ser escritor você já era ilustrador. De onde veio inspiração para escrever?
Na verdade, escrevo desde os meus 12 anos. A inspiração veio dos livros que lia, de desenhos animados e filmes.


Sabemos que Camundo é capaz de desenhar coisas que acontecem em seguida. Conte-nos um pouco mais sobre o personagem.
Camundo é um personagem que vive num Asilo de Desvalidos, nome dado às antigas instituições que abrigavam crianças órfãs no início do século XX. Diferentemente das crianças de lá, é capaz de antecipar acontecimentos futuros através de desenhos, e acaba, por conta disso, envolvendo-se com o que desenha, na grande maioria acidentes e crimes. Quando consegue fugir do Asilo, é perseguido por homens de uma sociedade secreta, conhecida por Asseclas do Lagarto, que veem no dom de Camundo a chave para trazer à tona um mistério milenar.

O livro “Ladrão de Destinos” traz uma história diferente de “Camundo”. Nos fale mais sobre a personagem principal, Mayumi.
Bom, a Mayumi é uma personagem muito familiar para mim. Como venho de uma família de japoneses, foi muito divertido emprestar um pouco da cultura oriental à personagem. Mas o que realmente a caracteriza  é o fato de sofrer de sonambulismo, o que por si só já é razão para uma infinidade de situações (como acordar no corredor da escola, ou na rua em plena madrugada). Quando está dormindo, no entanto, acredita frequentar um lugar chamado A Orla,  um vilarejo sombrio, que paira entre a vida e a morte. Acontece que, sempre quando acorda, uma criança da sua vizinhança adoece, e isso a coloca numa confusão ainda maior.


Os nomes Camundo e Mayumi têm significados especiais?
Não, foram criados apenas para as histórias, sem um motivo maior aparente. Camundo é uma forma desajeitada de se dizer "camundongo", apelido dado pelos meninos do Asilo, e Mayumi significa "bela" e "verdadeira razão".


Existe algum escritor que te inspira?
Ah, vários! Sempre fui inspirado por Ganymédes José, Monteiro Lobato, Lewis Carroll, Robert Louis Stevenson e Jack London (meus favoritos).

Você encontrou dificuldades para publicar seu primeiro livro?
Como qualquer escritor iniciante, sim. Não foi nada fácil publicar.

Já escreveu algum livro que não conseguiu publicar?
Tenho dois livros engavetados, mas que ainda não estavam maduros para publicação, por isso não os apresentei para a editora. Acredito que ainda não.



Você já tem uma idéia de quantos livros a série Camundo terá?
À princípio 3 livros e uma história em quadrinhos.



E “O Ladrão de Destinos” também será uma série?
Não, é um livro único.


Por último, deixe um recado para os leitores do blog Magia Literária e para os que desejam ser escritores no futuro.
Àqueles que almejam publicar, tenham sempre paciência. As editoras recebem uma centena de manuscritos, e muitas vezes poucos conseguem uma oportunidade de publicação, mesmo tendo um material excelente. Então, este é o recado, persistam e acreditem em seu potencial.



RAPIDINHAS:
 Uma pessoa: Aquela que me quiser bem, e estiver comigo.
 Um lugar: Aquele que ainda não visitei.
 Um livro:  Aventuras de Alice no País das Maravilhas.
 Um escritor:  Lewis Carroll
 Um desejo:  a felicidade de todas as pessoas.
 Eu não gosto: de não cumprir o que prometo. 

 Eu adoro:  Ler

 Uma frase: "O inverno nunca falha em se tornar primavera".