[Resenha] Querido John | Nicholas Sparks

“Aprendi que amar não significa estar junto, mas sim querer ver a pessoa feliz , mesmo que isso custe a sua felicidade.”
Sinceramente? Nem sei como vou começar a dizer o quão maravilhoso é esse livro. Foi o segundo livro escrito por Nicholas Sparks que li, e chorei umas três vezes. O primeiro foi "A Última Musica", que ao contrario de "Querido John", vi primeiro o filme, para depois ler o livro.
O livro conta a estória de John Tyree, que é um jovem soldado que está em casa, licenciado. Em um de seus dias na praia,  conhece Savannah LynnCurtis , uma universitária que está de férias. Eles iniciam um relacionamento, só que logo John precisa retornar ao exército e só terminará o serviço militar dentro de um ano. 
Durante esse  período, eles trocam diversas cartas, onde cada um conta o que lhe acontece a cada dia, até que acontece o atentado nas Torres Gêmeas e John resolve lutar em defesa do país, o que consequentemente o faz ficar mais tempo longe de Savannah. John percebe mudanças nas cartas de sua amanda, e as dúvidas logo acabam quando ela envia uma carta que parte o coração de John, onde explica o motivo de sua "mudança repentina"

Acho que o real motivo para o livro se tornar um de meus preferidos, sem duvidas, é que Nicholas não escreve sobre a vida de duas pessoas que se apaixonam e vivem felizes para sempre. Ele escreve exatamente o contrário. Ele acaba fazendo com que você  veja que nem sempre o final é feliz, e faz você refletir várias e várias vezes sobre o que acontece na trama. Eu, por exemplo, terminei de ler o livro passado das 23 horas de um domigo, e mal podia esperar para ver o filme. Fiquei um pouco decepcionada com algumas coisas, mas como o próprio nome diz, é uma adaptação do livro, então é aceitável.

No filme, Savannah é loira, Alan é filho de Tim e ocorrem algumas mudanças no comportamento dos personagens. No livro, Savannah é morena e Alan é irmão do Tim. Eu, particularmente, sou mais a favor do livro, do que a favor do filme, já que eles mudaram várias coisas, que me fizeram ficar com "saudade" de algumas cenas. rs

 Quando vi o filme acho que ainda estava "em choque" (havia acabado de ler o livro), ou ainda estava meio "revoltada" com a Savannah, ou só estava me preocupando mais com as cenas que faltavam, por isso não chorei uma vez, e terminei de ver o filme com a mesma vontade de ir atrás da Savannah e falar umas verdades para ela (Acreditem, não sou agressiva, gente rs). Mas tanto o filme quando o livro são muito emocionantes e verdadeiros independente das mudanças. Nicholas faz com que você se sinta no lugar de John e imagine todo seu sofrimento, por isso, como já disse, o livro se tornou um dos meus favoritos e é super recomendado a todos que gostam de uma leitura apaixonante e intensa.