[Resenha] Como quase namorei Robert Pattinson | Carol Sabar


"O negócio é que estou apaixonada por Edward Cullen, o vampiro encantado da saga Crepúsculo, e por Robert Pattinson, o ator que o interpreta nos cinemas. Sei que é uma grande loucura, que o primeiro não existe e o segundo não sabe que eu existo. Mas, depois deles, nenhum homem parece suficientemente perfeito para mim. É isso aí. Pronto, falei."


Quando conheci a autora Carol Sabar na fila da Bienal RJ 2011 achei ela super simpática, mas acabei não lendo o folheto que ela havia me dado, pois estava muito muito muito ansiosa e tensa para conhecer Alyson Noel. Depois de 7 horas (sim, 7 horas) na fila para conhecer a Alyson, parei para comer e resolvi ler o folheto. Na mesma hora pensei que seria um livro sobre uma fã correndo atrás de seu ídolo por Nova York, mas ao mesmo tempo tive vontade de ler o livro pois pensei que poderia dar umas boas risadas

Como Quase Namorei Robert Pattinson foi o meu primeiro livro que li no ano (na verdade comecei na última semana de Dezembro e terminei no primeiro dia do ano) e só agora me dei conta que a resenha estava meio atrasada. Ele nos conta a história de Duda, uma garota de 19 anos, apaixonada pela série Crepúsculos e que  também atende pelo apelido de "Crepuscólica" em suas páginas na internet. Ela vai passar uma temporada em NY, e se surpreende ao conhecer seu vizinho, Miguel Defillipo, que é a cara de seu ídolo. 

O livro é simplesmente adorável. A cada página você se diverte com a Duda, tem mais vontade de saber o que vem na próxima página, e fica mais longe de adivinhar o final. Os personagens são ótimos, e cada um tem seu significado. Vocês, assim como eu, também irão se surpreender com alguns personagens. 

Também adorei a forma de escrever de Carol, e como ela acrescenta alguns recados do orkut da Crepuscólica, as mensagens dela no Twitter, e a caixa de e-mail dela. Achei super interessante também o fato da Carol citar o site Foforks, o maior site brasileiro sobre a série Crepúsculo (admito estar sempre de olho lá - rs).

Não poderia deixar de falar sobre essa capa incrível! Já pararam para prestar atenção aos detalhes? Temos a Estátua da Liberdade representando NY, Duda "enlaçando" (a fita representando o livro Eclipse, da Saga Crepúsculo) Robert Pattinson, ele segurando um grande simbolo da Saga, a maça, e atrás do livro temos a flor orquídia, presente na capa de Lua Nova, e a Rainha, peça de xadrez que está presente na capa de Amanhecer.

"Como Quase Namorei Robert Pattinson" é recomendado para fãs de Robert Pattinson, fãs da Saga Crepúsculo e sem dúvidas, também é recomendado para os que não são. É um livro cheio de surpresas, e termina com um certo gostinho de quero mais. E ao contrário do que muitos pensam ao ver o livro (que tem 463 páginas) a leitura não é cansativa, e sim uma leitura deliciosa.