Lançamentos da Editora Draco para maio e junho

Olá leitores! A Editora Draco trará ótimos lançamentos em nos meses de maio e Junho. As capas são lindas, e as sinopses nos deixam super suriosos.
3:33 e outras histórias de suspense
Waldick Garrett 
Lançamento: 15 de junho 

Sinopse:
"O autor Waldick Garrett convida o leitor a uma série de contosprotagonizados pelo suspense e o terror, ligados por um momento damadrugada, quando o relógio marca 3:33.
É quando as estreitas portas do sobrenatural se abrem para dar passagem a sete histórias sombrias, que percorrem o sinuoso e quase imperceptível liame entre a realidade e a loucura. Na coletânea 3:33 – e outras histórias de suspense, sua prosa desvia o leitor do previsível cotidiano, conduzindo-o a atalhos catastróficos e inimagináveis. São caminhos que nos remetem a estranhas einesperadas tormentas, futuros apocalípticos, pesadelos que se tornam reais, mansões habitadas por seres invisíveis, segredosaterrorizantes encobertos por nevascas, pequenas cidades supostamente desabitadas.Mantenha a sanidade enquanto viaja pelo labirinto dos temores humanos."

O autor:
Waldick Garrett é Comendador Literário Internacional Brasil-Portugal, Grau Cavaleiresco, membro da ACCUR (Academia de Cultura de Curitiba) e descendente do poeta português Almeida Garrett. É autor de Manuscritos de Sangue e A Sete Palmos. Oficial da PMPR, bacharel epós-graduado em Direito, tem publicações na área jurídica e Sommelier. Participou de edições comemorativas da
Scarium Magazine e de coletâneas literárias especiais, a convite de editoras e organizadores, como Sobrenatural e Invasão. Destacando-se em sua trajetória, Garrett ingressou no rol dos importantes escritores brasileiros da nova geração de suspense e terror.
Twitter do autor.



Cliquem em mais informações e vejam outros lançamentos:

O Alienado
Cirilo S. Lemos
Lançamento: 15 de junho 

Sinopse:
"Em O Alienado, romance de Cirilo S. Lemos, o leitor é trazido a um complexo labirinto de acontecimentos e emoções onde acaba sequestionando sobre quem observa suas memórias ou controla odestino das pessoas. Que segredos existem por trás das torres de açoe vidro da Cidade-Centro? Cosmo Kant, operário com nome de filósofo e vida ordinária, precisalidar com essas questões após testemunhar um homem atravessar o espelho do banheiro como num passe de mágica. Enquanto o governotrava uma guerra não oficial contra o Nada, Cosmo vê sua história se entrelaçar com a de um inspetor encarregado de investigar possíveis ataques terroristas contra a realidade, mas que está mais interessado no amor de uma mulher proibida. A resposta para suas perguntas pode estar perdida entre as lembranças, no tempo que se estica e se sobrepõe, nas filas que parecem uma entidade coletiva, nas mãos de um Forasteiromanipulador que usa crianças como bombas, nos corredores escurosde um Arquivo inalcançável... ou em lugar nenhum. Em um mundo de dúvidas, só existe uma certeza: os Metafilósofos vigiam você."

O autor:
Cirilo S. Lemos nasceu em Nova Iguaçu, RJ, em 1982, nove anos antes do antológico Ten, do Pearl Jam. Foi ajudante de marceneiro, de pedreiro, de sorveteiro, de marmorista, de astronauta. Fritou hambúrgueres, vendeu flores, criou peixes briguentos, estudou História. Desde então se dedica a escrever, dar aulas e preparar os filhos para a inevitável rebelião das máquinas. Gosta de sonhos horríveis, realidades previsíveis e fotos de família. Publicou em Imaginários 3 (2010) e Dieselpunk (2011), pode ser encontrado no Twitter.

As Dez Torres de Sangue
Carlos Orsi 
Lançamento: 30 de maio

Sinopse:
"Nas profundezas do Saara fica Antares, o Olho do Escorpião, a Cidadedas Dez Torres, para onde foram exilados os sultões da primeira raça humana criada por Alá, homens primordiais de grande estatura e crueldade que desafiaram seu Criador e que estão na raiz das lendas que mantêm os bravos beduínos do deserto acordados e com medo à noite.Para Antares se dirigem Suleiman Ibn Batil e sua refém, a nobre Dona Teresa. Ele tem dívida de sangue que só pode ser paga com a destruição total da fortaleza maligna. Ela apenas deseja escapar – do deserto, de Suleiman, dos desígnios da própria família.
Em As Dez Torres de Sangue, novela do autor e organizador veterano Carlos Orsi, descubra uma aventura entre os mistérios da Cabala e as intrigas do Império Português da Era dos descobrimentos. Armados apenas com espadas afiadas e a própria coragem, os Suleiman e Dona Teresa enfrentam monstros, estátuas vivas e outras criaturas fantásticas em busca do segredo que levará à derrocada final das Dez Torres."

O autor:
Carlos Orsi é natural de Jundiaí, SP, é jornalista especializado em cobertura de temas científicos e escritor. Já publicou os volumes de contos Medo, Mistério e Morte (1996) e
Tempos de Fúria (2005) e os romances Nômade (2010) e Guerra Justa 2010). Seus trabalhos de ficção aparecem em antologias como a Imaginários v.1 (2009 - resenha!), Vaporpunk 2010), revistas e fanzines no Brasil e no exterior.

Fantasias Urbanas
Ana Cristina Rodrigues, Antonio Luiz M. C. Costa, Carlos Orsi, Douglas MCT, Erick Santos Cardoso, José Roberto Vieira, Rafael Lima, Rober Pinheiro e Tiago Toy
Lançamento: 15 de maio - Skoob

Sinopse:
"Enfim a aguardada coletânea organizada pelo mago Eric Novello, “Fantasias Urbanas”.
Com a presença de um time que reúne veteranos e novos autores que já têm feito a diferença, essa coletânea chega para reimaginar os ambientes urbanos nas obras de fantasia brasileiras."




Quero dançar até as vacas voltarem do pasto
Marcelo Ferlin Assami 
Lançamento: 30 de maio 

Sinopse:
"Victoria tem um diário e deixou de ser adolescente para se tornar algo que nem nome tem. Marcos não sabe se ama a família de verdade ou se é apenas paixão. Luciana prefere o padrasto ao pai. Mara adolescente quer se livrar dos irmãos, de todos eles. Mara adulta já conseguiu se livrar de dois maridos. Ninguém leva Gil a sério.
Mortes, suicídios, casamentos desfeitos, episódios de incesto, abuso, violência familiar e quem sabe combustão espontânea. Quero dançar até as vacas voltarem do pasto é um romance breve, construído com cenas de aparente despretensão, cujo texto direto, quase nonsense, aos poucos se infiltra na mente do leitor e revela mais do que devia.
Através de uma fresta, num relance, um mundo de arestas mais afiadas apresenta suas figuras desconcertantes e situações de desconforto. É como se os personagens aparecessem para o leitor nos intervalos, quando têm de vestir apressadamente alguma roupa e passar pela sala no caminho para a cozinha. Às vezes eles sussurram. Às vezes gritam."


O autor:
Marcelo Ferlin Assami participou das coletâneas da editora Barracuda A Visita, com o conto Até quando, Marcos Jr., abusará de nossa paciência? e Wunderblogs.com, primeira antologia brasileira de blogs. Na Draco, publicou em Imaginários v. 3 (2010). Redator, trabalhou nas editoras A Girafa e Publifolha, foi colaborador da seção Guia da Rolling Stone brasileira e é resenhista-colaborador da revista Dicta & Contradicta, onde publicou o conto Cartas Etíopes.

Os Reis do Rio
Rafael Lima 
Lançamento: 15 de junho 

Sinopse:
"No romance Os Reis do Rio, de Rafael Lima, descubra uma distopia 100% carioca. O ano é 2189. Décadas após um holocausto nuclear,nada de maravilhoso restou na cidade de São Sebastião. A monocromia substituiu a exuberância natural. A insipidez, o charme das ruas. A apatia, a vivacidade dos cariocas. Mas ainda há esperança. Ao menos para William Costa. Quando seu irmão Edu é sequestrado pela Radius, organização soberana da cidade, o mulato deixa seu bairro-caverna para resgatá-lo. Em sua companhia segue Lia, namorada de Edu, e Ulysses, um tiziu implacável. Seu destino: a cidadela de Iraputã, coração da Radius. Lá, respostas que vão além do paradeiro de Edu os aguardam, revelações sobre o passado e o futuro do Rio de Janeiro e até mesmo do terrível mundo que habitam. Samba-dumps, robôs esquizofrênicos, rifles plasmáticos, harpias,caveiras, rádios clandestinas e uma batalha iminente pelas ruínas de um dos cartões-postais mais famosos de todos os tempos. Está preparado? Então seja bem-vindo ao novo Rio."


O autor:
Nascido em 1986, Rafael Lima é carioca, publicitário formado pela PUC-Rio e webdesigner. Autor do romance tecnofantástico Aura de Asíris – A Batalha de Kayabashi (2009), participa também da coletânea Fantasias Urbanas (2012). Flamenguista de coração, é fã de ficção especulativa em qualquer mídia. Seus autores favoritos são Alan Moore, Neil Gaimane Rubem Fonseca. Twitter | site do livro

A Sombra no Sol
Eric Novello 

Lançamento: 15 de maio 

Sinopse:
"Acostumado a caminhar no limiar entre a realidade e a ficção, Armando é enviado para São Paulo com uma missão inusitada: trazer um garoto de programa de volta à vida e então lhe oferecer emprego. Recebido pelo trânsito e pelo clima cinzento da cidade, nem mesmo os anos como gerente do Neon Azul o prepararam para essa possível conversa. Adiando o momento de encarar o cadáver, Armando remexe em uma mala com os pertences do morto e encontra um diário relatando a trajetória de Ícaro dos guetos à fama nas festas de alta sociedade e, posteriormente, seu encontro com a morte. Conforme vira as páginas do que julgava ser apenas uma agenda de telefones, a curiosidade se transforma na obsessão de saber o que há de tão especial naquele jovem para que ele mereça uma segunda chance. Naqueles relatos escritos à base de gozos e frustrações, ele encontrará a chave para devolvê-lo ao mundo dos vivos.
A Sombra no Sol, romance de Eric Novello, reúne textos publicados online entre 2008 e 2012, com intervalos irregulares. São histórias viscerais, sem pausa para respiração, que discutem o que há por trás do desejo humano em seus acertos e desvios. Um soco na boca do estômago que nem o inexplicável é capaz de amenizar. Esses vinte e nove textos, agora revistos, reduzidos ou ampliados, ganham enfim o seu capítulo final, unidos pelas reflexões de um homem que não dorme nunca, e que veio em resgate de um personagem sentenciado em uma noite de profunda tristeza de seu criador."

O autor:
Eric Novello é autor, tradutor e exorcista. Habitante relapso dos bares e inferninhos que retrata, não tem medo de expor suas sombras em um texto sujo de tinta negra e memória desenterradas sob som e fúria. Pela Draco publicou também Neon Azul (2010). Twitter do autor.