[Resenha] Terra de Sombras | Alyson Nöel

VOLUME ANTERIOR: Lua Azul

“De agora em diante, não irei interferir mais em seu destino. (...) cada movimento em direção a seu destino será seu, será uma decisão sua.” 

  Terra de Sombras é o terceiro volume da série Os Imortais. Neste livro uma Eve meio desesperada e culpada por não poder tocar em seu namorado Damen. Acontece que no livro anterior, Ever tem que tomar uma decisão (nada de spoiler não? - rs) e  acaba fazendo com que ela e Damen não possam trocar DNA, ou seja, eles não podem se tocar, a não ser por pensamento.

 Sobre os personagens, Ever andou caprichando nas mancadas, Miles vai mesmo para a Itália, Roman continua sendo um vilão até divertido, Damen é "perseguido" pelo seu carma e um novo personagem aparece para confundir ainda mais os sentidos de Ever: Jude.

  Como eu disse na resenha de Lua Azul, o livro tinha sido o que eu li em mais tempo de toda a série. Todos os volumes, menos o segundo, eu li em entre 1 ou 2 semanas e quando comprei o Terra de Sombras fiquei com medo de me decepcionar mas não foi isso que aconteceu. Li muitas resenhas (a maioria delas) negativas sobre este livro mas não concordo. Alguns acham que Alyson escreveu esse livro para aumentar o número de livros na série, outros não gostam da escrita dela, outros dizem que ela se perdeu. Eu discordo, mas vai da opinião de cada um.



  Sobre a capa, ela só perde para a capa de Para Sempre e perderia para a de Infinito se eles não colocasse aquele menino que na minha opinião não tem nada a ver com o Damen descrito nos livros.

  O livro termina fazendo com que você fique ansioso com as respostas que só aparecerão no quarto volume. Quem já leu minhas outras resenhas sabe que sou uma admiradora da pessoa/escritora Alyson e eu adora a escrita dela. Ela consegue fazer com que fiquemos presos ao livro, ansiando por mais e mais acontecimentos.

  Sei que muitos resolveram desistir da série após o segundo livro, mas vão por mim: podem continuar lendo, pois não irão se decepcionar.


PRÓXIMO VOLUME: Chama Negra