Papo Literário: Christine M.

Filha, mãe, irmã, esposa, leitora, professora e "escrevedora", Christine M. nos emocionou com Sob a Luz dos Seus Olhos, seu romance de estréia .  Chris, que cresceu em uma casa repleta por livros, já que sua mãe sempre foi leitora voraz, respondeu as minhas perguntas, as perguntas dos leitores que foram enviadas para ela e as perguntas que também foram enviadas para Tammy Luciano (a entrevista com Tammy pode ser conferida através desde link

Qual é a melhor coisa em ser escritora?
Poder contar infinitas histórias, cogitar inúmeras possibilidades, sentir um milhão de coisas e poder dividir tudo isso com outras pessoas. Escrever é ampliar o mundo.

Se tivesse que escolher uma trilha sonora para seus livros, qual seria?
Há várias músicas que combinam com “Sob a luz dos seus olhos”. Vários leitores me enviaram suas escolhidas e é uma alegria ver que a história se tornou tão viva a ponto de ser lembrada em momentos além da leitura.
Para entrar no clima ouçam:
I never told you - Colbie Caillat
A Thousand Years - Christina Perri
Encontro = Maria Gadú

Você sempre pensou em escrever romances, ou já pensou em escrever outro gênero literário? - Jéssica Machado
Comecei escrevendo crônicas, mas ando apaixonada demais pelos Romances. Ultimamente, meu foco é me tornar uma romancista , as crônicas que escrevo no meu blog são para distração e aquecimento. (risos)

Como você descreveria seu livro? - Marcia Vasconcelhos
É um Romance Romântico, com pitadas de drama e suspense.

Como foi a escolha da capa e do título do livro? - Thatiana Mortani
A Editora já tinha o conceito e buscou imagens que atendiam a essa ideia. Quando recebi a arte da capa para aprovar não ousei mexer em nada, estava muito mais bonita do que eu poderia ter imaginado.


Perguntas enviadas para Chris e Tammy Luciano:

Qual o livro mais marcante que vocês leram até hoje? - Thatiana Leal
Sempre que me perguntam isso, uma lista de nomes invade a minha cabeça e eu nunca sei qual dizer. A verdade é que eu vivo cada história que leio e aprecio todas as experiências, apontar um é deixar todos os outros em segundo plano e eu não faria isso. Cada leitura é uma viagem e eu mergulho em todas elas.

Vocês se inspiraram e momentos da sua vida ou em pessoas que conhecem para criar os personagens e momentos de seus livros? - Carla Costa
Não em momentos ou pessoas exatamente e sim em sensações, pensamentos e conclusões. Sou observadora e questionadora, coisas essenciais para construir argumentos e criar histórias. Sempre que me deparo com uma nova situação, me pergunto o que eu penso sobre essa questão e quais são os desfechos possíveis (ou impossíveis).

Quando estavam escrevendo compartilhavam as histórias com alguém para saber opiniões? - Bruno Silva
Sim. Costumo enviar meus capítulos para duas ou três pessoas que respeito muito. Eles não interferem na trama, mas me contam suas impressões o que é importantíssimo.

Como se sentem ao ver seus livros em uma livraria, ou vendo alguém lendo? . - Amanda F. Mendes
Ainda não tive o prazer de ver meu livro em uma livraria, esse é ainda um sonho não realizado. Vê-lo nas mãos de um leitor, receber uma foto e ter um espaço na prateleira de pessoas que eu não conheço me dá uma felicidade indescritível e a deliciosa sensação de dever cumprido.

Para vocês qual é o melhor gênero literário? - Carolina N. Rodrigues
Não há um gênero melhor que outro. Há objetivos diferentes em cada texto, sendo que todos eles são válidos e possuem seu espaço.

Vocês tem novos projetos em mente? Se sim, podem falar sobre eles? - Lígia Monteiro
Sempre há novos projetos. A minha cabeça não para de ter ideias e o maior trabalho é priorizar e saber que cada uma tem seu tempo de gestação.

Várias pessoas escrevem resenhas sobre seus livros em blogs ou no skoob, por exemplo. Vocês acompanham essas opiniões? - Márcia Carvalho
Acompanho. É importante saber o que os leitores pensam e como anda o desempenho do seu livro. Contudo, é importante não se deixar envaidecer pelos elogios e nem se abater com as opiniões negativas. A verdade é que aprendemos a aceitar que sempre haverá os que gostam, os que não gostam e o que não estão nem aí. (risos)

Se pudesse escolher a opinião de alguém (algum escritor, alguém que admira...) sobre seu livro, quem seria? - Márcia Carvalho
Citarei minha mãe que foi quem me apresentou aos livros e é minha melhor amiga. Ela sempre me ensinou que somente os livros ampliam nosso viver e guardam mundos, pessoas e experiências inimagináveis. Sou mais profunda porque leio e porque sou filha dela.

No Brasil, sabemos que a leitura não é um hábito da população em geral. Quantos livros em média você lê por mês? - Vanessa Ferreira
Depende do mês. Caso eu esteja escrevendo um novo livro, leio um ou dois, bem rapidinho para não perder muito tempo e, confesso, que às vezes não consigo ler nenhum. Quando estou em férias, leio muito mais. Não me imponho uma meta. Depois de tanto tempo lendo para escrever artigos, fazer provas e entregar trabalhos, dou-me ao luxo de ler por prazer.

Por último, deixe um recado para os leitores do Magia Literária, e para quem deseja ser escritor.
Foi uma alegria responder à suas perguntas e é um prazer maior ainda ser lida por vocês. Desejo que nos encontremos em muitas outras histórias e que vocês sejam felizes, acima de tudo. Beijos da “escrevedora”






     Mais uma vez, agradeço a Chris por nos ceder um tempo e responder as perguntas, e aos leitores que enviaram suas perguntas e fizeram a entrevista ficar ainda melhor.