Nova parceria: Autora Fabiane Ribeiro

Olá leitores! É com muita felicidade que venho anunciar a nova autora parceira do blog. A autora Fabiane Ribeiro. Nascida em Mogi Mirim, SP, Fabiane Ribeiro é Escritora e Médica Veterinária, apaixonada pelas palavras e pelos animais. É autora dos romances “Jogando xadrez com os anjos” (Universo dos Livros), “Corações em Fase Terminal” e “A gente ama, a gente sonha” (disponíveis em e-book).  Entrei em contato com Fabiane e fiquei muito feliz com a parceria. Em breve vocês poderão ler resenhas dos livros aqui e  para adquiri-loclique aqui. Abaixo vocês podem conferir as sinopses e alguns trechos dos livros de Fabiane: 





                   Jogando xadrez com os anjos 


Romance - 400 páginas - Editora Universo dos Livros
Skoob - Facebook


Sinopse
Inglaterra, 1947. A Europa encontra-se devastada pela Segunda Guerra Mundial, assim como o coração de Anny. A garota de oito anos vê seu mundo desmoronar ao receber a notícia de que não poderá mais viver com os pais e terá que se mudar de casa levando pouco mais que seu tabuleiro de xadrez. Tudo parecia um pesadelo, até que surge Pepeu, um jovem misterioso que mudará para sempre a vida de Anny, levando-a a aprender sobre o mundo e a viver momentos emocionantes sem sair dos canteiros de seu pequeno jardim. Ao lado de anjos que são colocados em sua jornada, a doce menina aprende a enfrentar as dificuldades através de lições de abnegação, fé e amor verdadeiro.

Trecho 1
De um lado, estava o exército preto, e de outro, os súditos de cristal do exército branco. As peças marchavam em direção ao enorme tabuleiro central, tudo era gigante aos olhos de Anny. Os passos coordenados das peças ecoavam por todo o reino, anunciando o duelo de xadrez que se formaria em instantes.
Quando tudo estava organizado, Anny perguntou:
— Com quem irei jogar?
E foi nessa hora que se ouviu o galopar de um cavalo ao longe, e ele surgiu entre as colinas quadriculadas: o cavaleiro bondoso que Anny conhecera na primeira vez em que estivera no reino.
À medida que ele se aproximava, seu rosto se tornava mais familiar. Com suas bochechas rosadas e seu lindo sorriso. Anny sabia que era ele: seu fiel cavaleiro, aquele a quem ela tanto amava. Aquele que a salvou da tristeza e da solidão diversas vezes e a ensinou a ouvir o coração.
Ele fez uma demorada reverência à rainha, dizendo:
— A partida pode começar.

Trecho 2
Anny abraçou-o, e eles ficaram em silêncio ouvindo o som do vento: era a forma de expressão da natureza. Os ventos traduzem a essência dos sentimentos. Se a natureza está brava, os ventos são furiosos e até destrutivos; se ela está em paz, os ventos são mansos e as brisas suaves preenchem todos os corações por onde passam.
— É a arte da Mãe Natureza – Anny pensou, sorrindo ao contemplar a face de Pepeu. Não havia momento mais mágico do que estar ao seu lado.


Leia, clicando aqui, um especial sobre a trajetória de publicação do "Jogando xadrez com os anjos".
E clique em cada nome a seguir para conhecer os respectivos personagens:
Anny - Pepeu - Hermes - (em breve mais personagens).




   Corações em Fase Terminal

Romance - 117 páginas - Formato digital
Skoob - Facebook


Sinopse
Cátia, após quase acabar com a própria existência, mergulhada em uma vida de vícios e erros, acorda em um local misterioso, com o coração, manchado, em uma caixa dourada, e uma projeção de si própria, presa em um espelho repugnante.
Em meio a uma cidade estranhamente maravilhosa e um amor mais forte que a própria vida, Cátia tem sua última chance de encontrar a cura para seu coração manchado.
Descubra o que é o Santuário, o clarão dourado, o templo onde a rosa flutua... Conheça cada personagem e seu coração doente.
Cada um deles terá uma última chance para salvar sua vida, devido a seus próprios erros.


Trecho 1
Cátia compreendia agora sua espera... Ela esperava, sem saber, desde sempre, por aquele par de olhos. Ele lhe era fonte de inspiração, era as respostas certas, era o fim de uma era de esperas que doíam feito morte; aquele par de olhos era tudo em sua existência que, finalmente, ganhava um sentido. Não há palavras para explicar aquele par de olhos, aquele encontro, em um dia aparentemente normal, que guardara para Cátia a revelação dos seus próprios segredos... Não há palavras para explicar o que ela e aquele rapaz sentiam – era o mesmo sentimento, e isso resume tudo que existe de mais lindo em qualquer canto do mundo, em qualquer existência, em qualquer trem que percorre os trilhos...

Trecho 2
...ela levantou-se e, com suavidade, caminhou sobre as pétalas, até o altar.Ficou, por uma fração de instantes, a contemplar a rosa branca que ali se encontrava, a flutuar... Então, como se a planta pudesse escutá-la, disse, com uma lágrima brotando de seus olhos:— Eu não estarei completamente feliz, se aqueles que amo, não estiverem também.Da rosa branca no altar, surgiu um clarão. O mesmo que cobria a cidade todas as vezes que alguém fazia a travessia.[...]As pessoas que ali estavam, sumiram da visão de Cátia. Era como se apenas ela e a rosa branca estivessem ali, agora.O tempo e o espaço pareciam ter sido congelados.Então, o clarão se desfez e, em seu lugar, alguém veio caminhando ao encontro de Cátia.


A gente ama, a gente sonha
Romance - 250 páginas - Formato digital

Sinopse:
Uma narrativa futurista, em que a população vê-se cercada de poluição, máquinas e redomas. Por um lado, as classes nobres conseguem proteger-se do céu alaranjado. Em contraposição, aqueles que preenchem as classes média e baixa estão à mercê do Maquinário (governo moderno) e de graves problemas respiratórios. Religião é algo extinto, assim como os sentimentos; árvores frondosas e diversas espécies da fauna são encontradas apenas nos museus naturais. E o que dizer dos sonhos? São controlados por máquinas, assim como tudo mais na sociedade. Nesse cenário, Vanessa, ou melhor, Nenê, encontra uma carta esperançosa de alguém que previa a destruição do seu mundo, mas que acreditava na cura do mesmo. Uma carta escrita há muitos séculos... No ano de 2012. A carta convida-a a repensar suas atitudes e as de seus semelhantes, ao mesmo tempo em que a leva a conhecer um novo mundo: Nenê, pela primeira vez, sonha sem programar a Máquina de Sonhos e, assim, acaba conhecendo um rapaz misterioso durante seu sono. Sem saber seu nome, ou sem ver sua face, Vanessa sabe que o ama e que deve fazer de tudo para encontrá-lo e, assim, resgatar valores perdidos pela humanidade. Em sua trajetória, ela tem que aprender a lidar com assuntos há muito tempo banalizados, como família, morte e amor. Um livro sobre robôs, sonhos, romance e, sobretudo, sobre a reinvenção do ser humano. 

Mais uma vez obrigada a Fabiane por fechar parceria com o blog, e por ser super atenciosa!
Entre em contato pelas redes sociais: