Palavras não ditas


Hoje eu sonhei com você. Isso não é irônico?  Já fazem anos desde nosso quase envolvimento amoroso, a anos não falo com você. Será que ainda lembra? Será que também senti falta de algo que apenas começou a nascer entre  nós e que morreu com a distância? Nós eramos apenas duas crianças aprendendo a amar, ainda eramos envoltos na inocência. E foi isso que fez ser especial para mim, eu ainda lembro de você.

Eu me lembro dos risos, dos olhares envergonhados, das brincadeiras e principalmente das palavras que não foram ditas, mas sentidas. Eu gostava da sua voz, a sonoridade fazia meu corpo vibrar, meu peito comprimia quando você sorria para mim  ou quando me  protegia dos meus medos. 


As sensações.. Ah as sensações! Elas foram embora tão rápido, não foram ? Elas foram embora comigo, quando fugi de você. Por favor, não me entenda mal, eu estava começando a me apaixonar e por isso eu tive medo. Sim, eu resisti a você por puro medo.

E agora depois de anos eu voltei a te ver, imagens rápidas de quando eramos crianças, a paz que me trazia seu sorriso, seu afeto, sua presença. Mas agora é tarde de mais. Você cresceu, é um belo adulto devo acrescentar. É experiente, e superou nosso amor de infância. Talvez eu deva fazer o mesmo, talvez eu devesse crescer.