Carolina Munhoz, a nova parceira do Blog


Jornalista, romancista E integrante do Potterish, (um dos maiores sites de Harry Potter do mundo) a autora Carolina Munhos já foi eleita como melhor escritora jovem de 2011 pelo Prêmio Jovem Brasileiro. Carolina nasceu na cidade de São José do Rio Preto (SP), mudou-se ainda pequena para cidade de Campinas (SP) com os pais e a irmã mais nova.
Aos 11 anos aguardou sua carta para Hogwarts, mas ela nunca chegou. A partir dos 18 se aventurou por diversos países como Inglaterra, França, Itália, Suíça e EUA, onde teve a oportunidade de conhecer os atores de Harry Potter.
Suas aventuras chamaram a atenção de meios de comunicação como Folha de São Paulo, Estadão, TV Cultura e Disney Channel. Foi destaque da Revista Época, ao lado das escritoras Cassandra Clare e Alexandra Adornetto e da rádio Record de Londres.
Atualmente é escritora em tempo integral e viciada em redes sociais.
Conheci Carol na Bienal do Rio 2011 estande da Editora Leya no evento Dragões do Éter. Depois de um tempo descobri que ela era escritora e logo fiquei com vontade de ler seu Livro A Fada. Recentemente ela publicou o livro O Inverno das Fadas, que está na minha lista de desejados.
Abaixo vocês podem conferir informações sobre os livros e uma entrevista com a autora:


Magia Literária: Quanto tempo você demorou para escrever A Fada e O Inverno das Fadas?
Carolina Munhoz: “A Fada” eu escrevi enquanto estava no colegial e não tinha tantas preocupações, então foi um desenvolvimento até que calmo. No geral, demorei nove meses no processo de escrita e revisão.
Com “O Inverno das Fadas” a pressão já era maior e ao todo demorei seis meses na escrita. Acabei voltando para reescreve algumas partes, mas esse foi o tempo principal.

ML: Qual foi sua primeira reação ao saber que seu primeiro livro havia sido aceito por uma editora?
CM: Eu tive essa primeira reação três vezes e isso é muito engraçado, pois no fundo ela acaba sendo a mesma. Tanto na Arte Escrita, quanto na Novo Século e na Fantasy – Casa da Palavra, a reação foi começar a pular e dançar pelo quarto. Sim...eu danço de forma esquisita quando estou feliz.

ML: Você acompanha a opinião dos leitores sobre seus livros no skoob, ou em blogs?
CM: Acompanho. Sempre acompanhei e na maioria das vezes acho muito útil. Quando reescrevi “A Fada” para a Novo Século, modifiquei muitas coisas me baseando no que os blogs e o pessoal do skoob tinha comentado. Só que nem sempre é fácil ler o que está escrito nesses lugares, porque algumas pessoas não sabem separar o autor da obra e fazem suposições que não existem, mas estou aprendendo a lidar com isso.

ML: Já podemos perceber que você é muito fã da Saga Harry Potter. Você começou a escrever se inspirando na série?
CM: Harry Potter para mim é uma inspiração. Minha vida foi modificada por essa série. Se hoje leio, escrevo, viajo, falo inglês e quero ser alguém nesse mundo é por causa desses livros. Então era inevitável não me inspirar na hora de escrever. Até comecei a praticar minha escrita fazendo fanfics de Harry Potter.

ML: Se pudesse escolher a opinião de alguém (algum escritor, ou pessoa que admira) sobre seus livros, quem seria?
CM: Sem dúvidas: J. K. Rowling! Adoraria um dia poder mostrar meu trabalho para ela. Outra pessoa que sempre tive vontade era o escritor Paulo Coelho e felizmente tive essa oportunidade.


Sobre os livros:


“O INVERNO DAS FADAS""
Título: O Inverno das Fadas (The Winter of The Fairies)
Editora: Fantasy – Casa da Palavra
Gênero: Ficção – Fantasia
Faixa Etária: Juvenil – Adulto
Onde se Passa: Keswick – Cúmbria (UK) / Annwn – Outra dimensão
Personagem Principal: Sophia Coldheart
Páginas: 304
Resumo:
Candidata a seguir os passos de Alexandra Adornetto e Cassandra Clare. – Revista Época
A VIDA NÃO É UM CONTO DE FADAS. Mas ter sido apresentado às Leanan Sídhes me fez perguntar se elas não existem, e se a felicidade não é a descoberta desses seres fantásticos. –Borbs – Judão (www.judao.com.br)
EXISTEM PESSOAS NORMAIS em nosso planeta. Homens e mulheres simples que nascem e morrem sem deixar uma marca muito grande ou mesmo significativa na humanidade. Mas existem outros que possuem talentos inexplicáveis. Um brilho próprio capaz de tocar gerações. Como eles conseguem ter esses dons? De onde vem a inspiração para criar trabalho maravilhosos? São cantores com vozes de anjos, artistas com mãos de criadores e escritores imortais.
Existe uma explicação para isso.
Sophia é uma Leanan Sídhe, uma fada-amante, considerada musa para humanos talentosos. Ela é capaz de seduzir e inspirar um homem a escrever um best-seller ou criar uma canção para se tornar um hit mundial. A fada dá o poder para que a pessoa se torne uma estrela, um verdadeiro ícone, ao mesmo tempo em que se aproveita da energia do escolhido para alimentar-se.
Causando loucura.
E MORTE.
  “A FADA”
Título: A Fada (The Fairy)
Editora: Novo Século
Gênero: Ficção – Fantasia
Faixa Etária: Infanto Juvenil – Adulto
Onde se Passa: Londres – Inglaterra / FairyLand – Outra Dimensão
Personagem Principal: Melanie Aine das Fadas (Mel)
Páginas: 224
Resumo:
Uma história repleta de magia e espiritualidade. Candidata a seguir os passos de Alexandra Adornetto e Cassandra Clare” – Revista Época
Alguns jovens ganham presentes caros, passagens aéreas ou festas surpresas em seus aniversários de 18 anos. Melanie Aine ganhou o falecimento do pai, uma estranha tatuagem e a descoberta de que não era um ser humano.
Como se tudo isso não fosse suficiente, Melanie ainda descobriu por detrás da enevoada e mística cidade de Londres um mundo fantástico que até poderia ignorar, se não descobrisse ser parte importante dele. Um legado que traz com ele diversas tragédias e problemas pessoais que ela não espera se adaptar, mas não sabe se terá opção.
A única parte recompensadora parece ser seu encontro com um homem misterioso, oriundo de uma família bruxa poderosa, cuja relação caminha em uma linha bamba e tênue que separa afeto e fúria.
Um afeto que pode levá-la à transcendência e à vida eterna.
Uma fúria que pode conduzi-la à morte e ao esquecimento.
Dentre muitos feitiços, lutas, criaturas mágicas e eventos sobrenaturais, “A Fada” é uma história de descobertas e superações, sobre como o amor pode fazer várias pessoas redescobrirem a vida e a magia nela.

Agradeço mais uma vez a Carol por se tornar nossa parceira, e pelo carinho de sempre!
Fiquem de olho no blog, pois essa semana teremos resenha de A Fada.