[Resenha] Sonhos | Alyson Nöel


 ''Esta cidade guarda segredos que você nem imagina. É cheia de coiotes, e o Coiote é um malandro que você tem que aprender a superar."  

  Daire Santos é uma garota de dezessete anos que vive em Hollywood com sua mãe. Não exatamente em Hollywood, já que sua mãe, como maquiadora profissional, vive viajando com artistas e produtores de filmes. Daire nunca teve um relacionamento sério com ninguém. Sempre saiu para um local escondido com um ator ou outro, mas nunca namorou e nem gostou de alguém seriamente. De uns tempos pra cá ela vem tendo visões onde vê vários corvos que começam a atacá-la em seus sonhos. Preocupada, a mãe de Daire, Jennika, procura ajuda médica e eles pensam que ela tem um surto psicótico e dizem que a solução é interná-la em uma clínica. Os ''surtos'' de Daire começam a ficar piores, e em um deles ela acaba machucando o astro do cinema com quem ela estava saindo.

 Então está resolvido. Não há espaço para discussão. Viverei com alguma velha bruxa médica, que tem um veterinário assustador, velho, pervertido, assassino em série, entre seus amigos. Ótimo… 

  Paloma, sua avó paterna, aparece depois de dezesseis anos com o intuito de ajudar a neta. Ela é uma curandeira, que vive numa cidadezinha chamada Encantamento no Novo México. Avó e neta ainda não se conhecem, mas sem escolha, Daire vai morar com sua avó para não se internada, e é com a avó que ela vai descobrir o porquê de tantas visões.

  Daire descobre que é uma Buscadora de Sonhos, que vem de uma linhagem de xamãs muito poderosa e que tem uma missão. Daire agora tem que conhecer seu interior, ganhar a confiança do corvo (sua alma animal) e saber em quem deve ou não, confiar  naquela cidade. Paloma matricula sua nieta (neta em espanhol, como a chama carinhosamente) em um colégio e é lá que Daire conhece dois personagens essenciais para e desenrolar da estória: os gêmeos Richter. Cade, o gêmeo mal; e Dace, o gêmeo bom.

  ''Sou eu contra ele. 

   Santos contra Richter." 
   Buscador contra El Coyote" 

   Conheci Alyson Nöel graças a uma amiga em 2010. Ela estava lendo Para Sempre, primeiro livro da série Os Imortais (publicado pela Intrínseca) e me indicou o livro. Li toda a série (todos os livros já foram resenhados aqui no blog), me apaixonei me escrita de Alyson e me tornei fã dela. Na Bienal 2011 passei 7 horas - com a mesma amiga que me indicou a série - sem comer, só esperando o momento de conhecer-la. Ela é extremamente simpática e quando falei que  mencionei ela no twitter pela manhã ela disse que lembrava. No momento achei fofo ela dizer que lembrava mesmo achando meio impossível, já que ela tem milhões de seguidores, mas quando cheguei em casa me deparei com um tweet dela dizendo "Obrigada pelas 7horas na fila. Foi ótimo conhecer você, sua mãe e sua amiga. Espero que já tenha se alimentado". Quase um ano depois, dias antes da Bienal de SP, escrevi para Alyson no Twitter dizendo que sentia falta do dia no qual a conheci, e esse ano uma amiga levaria meu exemplar de Fated (ainda não consigo chama-lo de Sonhos) para que ela autografasse e ela mais uma vez foi extremamente fofa dizendo que sentiria minha falta e me esperaria em 2013. Vocês já podem perceber o quanto a admiro, como escritora e pessoa, e como aguardo a Bienal 2013!

  No começo de Sonhos fiquei um pouco decepcionada, pensei que não iria gostar da estória pois a narrativa é um pouco cansativa, afinal, você ainda está conhecendo a personagem, mas do meio do livro para o final (mais precisamente a partir da parte que ela começa a descobrir verdades sobre ela mesma), você fica ansioso para descobrir tudo com ela e acaba passando horas lendo o livro sem nem notar.

  Gostaria que Alyson tivesse explorado mais alguns personagens (como a Xotichl) e a relação entre os gêmeos Dace e Cade. Como sempre, eu nunca consigo me apaixonar pelo mocinho, e gosto do cara "excluído". Tudo bem que eles não são exatamente um triângulo amoroso, porém prefiro o badboy Cade ao extremamente apaixonado Dace. Ele é muito romântico para a minha pessoa, mas ainda acho ele fofo - rs

  Quando o título nacional foi divulgado fiquei muito frustada. Como poderiam mudar de Fated (Predestinado, Condenado), para Sonhos? Ainda não entendo por que mudaram o título e mantiveram o nome da série em inglês na capa do livro. Em muitas cenas senti que a mudança do título foi absurdamente errada, porém, mesmo entendendo o porquê da mudança ainda preferia que o título original fosse mantido. De qualquer forma, agradeço aos céus por não terem mudado a capa (que é simplesmente linda) que me encantou desde o primeiro momento. A diagramação do livro também é de arrasar! Achei super interessante as penas nas últimas folhas de cada capítulo e os primeiros parágrafos de cada capítulo.

  Acredito, sim, que o livro poderia ser melhor em alguns aspectos, porém me encantei da mesma maneira quando li Para Sempre pela primeira vez. Para quem leu Os Imortais é impossível não comparar a decidida Daire Santos com a confusa Ever Bloom (e olhem que odeio ficar comparando personagens) e ver como Alyson mudou em relação à elas. Me identifiquei muito mais com a Daire, mas acho que o primeiro volume da série Os Imortais foi mais "viciante" do que da série The Soul Seekers (Buscadores de Alma) e estou totalmente ansiosa pela continuação de Sonhos, ainda mais pelas dúvidas que foram deixadas no ar.

 ''Porque você é um Eco [...] novamente como Eco, seu destino não é apenas estranho, mas compartilhado" 

  O próximo volume da série, intitulado Echo (Eco) já foi publicado nos Estados Unidos e ainda não possui previsão de lançamento no Brasil, mas já podemos conferir capa e sinopse:
"Daire Santos acabou de salvar a vida e alma de sua avó. Mas há um custo. Os Richters, uma família de feiticeiros da magia negra, estão a solta no Mundo Inferior e Daire volta a trabalhar junto com seu namorado Dace para encontrá-los antes que eles perturbem o equilíbrio entre o bem e o mal, e destruam não só a cidade a pequena cidade onde vivem no Novo México, mas o mundo inteiro.
Enquanto o relacionamento entre Daire e Dace se aprofunda, o maligno irmão gêmeo de Dace, Cade, cresce mais forte do que nunca, aumentando seu poder e forçando Daire a enfrentar a terrível profecia que os uniu. Profecia esta que não deixará a Daire outra escolha se não a de reivindicar seu verdadeiro destino como Seeker. Mas para isso, ela deve fazer um sacrifício maior para o bem de todos."