Papo Literário Fabiane Ribeiro


Olá, leitores! Hoje vocês poderão conhecer um pouco mais sobre a Fabiane Ribeiro. 
Fabiane sempre amou ler e escrever, mas confessa que nunca sonhou em ser escritora. Ela estava no quarto ano de faculdade de Medicina Veterinária, quando ficou doente e parou os estudos por um tempinho. Nessa época, em meio a momentos difíceis, escreveu dois livros. Um deles é o romance “Jogando xadrez com os anjos”, sua primeira obra publicada. Desde então, a literatura passou a fazer parte da sua vida e dos seus sonhos. 
Confira abaixo a entrevista completa com a autora:

Fabiane, você tem três livros. Dois deles publicados e um deles que por agora só é vendido em formato e-book. Pode nos falar um pouco sobre cada um deles? 
“Jogando xadrez com os anjos” é a história de uma garota de oito anos que vive na Inglaterra do pós-guerra. Ela é separada dos pais e passa a viver uma nova e dura realidade, com um novo casal. Entretanto, o último presente que ela ganha do pai é um jogo de xadrez. Em sua nova vida, ela passa por momentos muitos difíceis, mas devido à sua fé inabalável, pessoas
especiais cruzam seu caminho para ajudá-la. Uma dessas pessoas é Pepeu, que passa a ser seu companheiro para as partidas de xadrez, salvando-a da solidão. E devido à ligação que
o jogo representa entre ela e os amados pais, que estão distantes, ela passa a sonhar com um Reino Xadrez, no qual é livre, e onde faz amizade com as peças do jogo, que também a ajudam nas dificuldades de sua nova vida. 
O “Corações em Fase Terminal” conta a trajetória de Cátia, uma dependente química que, após quase acabar com a própria vida, acorda em uma nova realidade, com o coração preso e manchado em uma caixa, e uma imagem real de si própria presa a um espelho repugnante.
Sua missão passa a ser cuidar de seu coração, assim como todos naquele estranho lugar. 
E, por fim, meu novo livro, o “A gente ama, a gente sonha”, é uma narrativa futurista, em que a população vê-se cercada de poluição, máquinas e redomas. Por um lado, as classes nobres conseguem proteger-se do céu alaranjado. Em contraposição, aqueles que preenchem as classes média e baixa estão à mercê do Maquinário (governo moderno) e de graves problemas respiratórios. Religião é algo extinto, assim como os sentimentos; árvores frondosas e diversas espécies da fauna são encontradas apenas nos museus naturais. E o que dizer dos sonhos? São controlados por máquinas, assim como tudo mais na sociedade.
Nesse cenário, Vanessa, ou melhor, Nenê, encontra uma carta esperançosa de alguém que previa a destruição do seu mundo, mas que acreditava na cura do mesmo. Uma carta escrita há muitos séculos... 

De onde surgiu o desejo de ser escritora? 
Foi muito inconsciente no início, pois eu não pensava em publicar. Estava apenas escrevendo para mim, para me ajudar a passar por uma fase difícil. Nunca parei para pensar muito no assunto, as coisas foram acontecendo, então deixei a vida seguir seu rumo. 

Antes de pensar em ser escritora, você havia pensando em seguir outra carreira profissional? 
Sim, de veterinária, na qual me graduei. 

Tem algum livro que "ficou guardado na gaveta"? 
Tenho alguns, nos quais pretendo trabalhar mais antes da publicação. Para citar, tenho o “Crimes na ala hospitalar”, que foi o primeiro livro que escrevi, e também o “Deixar a luz do sol entrar”. 

Qual a maior dificuldade para publicar seus livros? 
Encontrar uma editora comercial, que tivesse interesse em “bancar” a edição do “Xadrez” foi bem difícil. Sou muito ansiosa e esperei por um ano até receber meu “sim”, então foi complicado o processo de espera. Entretanto, agora também está sendo um desafio. Estou batalhando a cada dia para conquistar leitores e fazer meu nome ficar conhecido. Creio que esta etapa que estou vivendo seja a mais desafiadora. 

Quanto tempo durou o processo de escrita de cada livro? 
O “Jogando xadrez com os anjos” foi o mais demorado. Primeiramente, por ele ser mais longo, e também porque ele era mais detalhado e denso. Levei sete meses para concluí-lo (ele tem 400 páginas), e o “Corações em Fase Terminal” foi um desafio que lancei a mim mesma, de escrever um livro em uma semana! (ele tem 117 páginas). 
A maior dificuldade foi enquanto escrevia o “Jogando xadrez com os anjos”, pois eu ainda estava cursando a faculdade quando o finalizei (apesar de ter escrito uma boa parte durante férias e durante um tempo em que me afastei dos estudos). Porém, a parte final dele foi escrita em um semestre normal na faculdade, com provas, trabalhos e tudo mais. 

Você tem novos projetos em mente? 
Sim, tenho muitos livros esboçados, e no momento estou trabalhando em dois romances, que pretendo lançar nos próximos anos. 

Se pudesse escolher a opinião de algum outro autor sobre seus livros, quem seria? 
Nossa, gostaria da opinião de vários. Mas vou citar três que eu iria realmente amar: J.K. Rowling, Khaled Hosseini e Cecelia Ahern. 

Deixe um recado para os que vão ler seus livros e para os leitores do blog. 
Citando meu próprio livro “Jogando xadrez com os anjos”: “Não há idade para sonhar e, muito menos, para buscar sonhos antigos. Os sonhos nunca morrem”. 
Agradeço o carinho, a oportunidade e o espaço para divulgar meu trabalho no blog! 

RAPIDINHAS:
Um nome: Viviane, minha mãe.
Um autor: Como já citei alguns na questão 9, agora vou dizer outro que amo: Carlos Zafón.
Um livro: A cidade do sol
Um lugar: Qualquer um perto do mar...
Um medo: De mim mesma.
Eu adoro: Cães
Eu odeio: Injustiça
Uma frase: “Fazer o bem sem olhar a quem”. 

Entre em contato:
TWITTER @fabiribeirovet


***

Fabiane, obrigada mais uma vez pela entrevista e espero que todos tenham gostado de conhece um pouco mais sobre essa autora super querida!

Comentários

  1. Aiiii uma fofa essa Fabiane ^^

    Adoro essas entrevistas, porque vc acaba conhecendo um pouco mais dos autores que gosta!

    Eu ainda não tive oportunidade de ler o livro Xadrez, mas adorei a capa ^^

    =*

    ResponderExcluir
  2. A Fabiane é uma ótima autora! Ela é parceira do meu blog também e é sempre atenciosa! Dos livros dela só li corações em fase terminal e amei!

    Beijos amore.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas