Palavra de Autor - Eleonor Hertzog: Crescer


 Olá leitores, como estão? É com muito prazer que venho apresentar-lhes a nova coluna do blog: Palavra de Autor. A partir de hoje, todas as sextas-feiras, vocês terão textos, crônicas ou contos e um de nossos autores parceiros. E para começar a coluna com chave de ouro, a primeira autora é Eleonor Hertzog. Vamos lá:

-    -   -
  Ceeerto... Então sou a primeirona aqui!

  Primeira coisa, minhas saudações a esta nova coluna do blog, saudações estas certamente em nome de todos os outros autores que irão escrever aqui. É sempre um prazer de participar iniciativas como esta, que permitem a nós, autores nacionais, nos aproximarmos mais de nossos leitores. Muito obrigada, Mariana!

  Segunda coisa, disse à Mariana que teria muito prazer em participar desta iniciativa, mas ela precisava me dar um tema, um título. Foi o que ela gentilmente fez, sugerindo que eu escrevesse sobre a vida, como crescemos por dentro e por fora. Facilzinho, né? (Escutem uma grande tomada de fôlego bem aqui) Bom, vamos ver como me saio dessa!

  Crescer fisiologicamente não tem mistérios. Genética, hormônios e tempo fazem cada um a sua parte, e a gente cresce. O máximo que se consegue fazer para interferir é alimentação saudável e esportes, mas até esta interferência é limitada. Quer dizer, se toda sua família é baixinha, suas chances de chegar a jogador de basquete são remotas, mesmo praticando esportes todos os dias. Se os seus olhos são azuis, você pode comer toda a alface do mundo e eles não vão ficar verdes. Ou seja, não se consegue interferir muito no trabalho de Mamãe Natureza e Papai Tempo no quesito “crescimento”. A gente fica mais na arquibancada. Torcendo muito, mas, definitivamente, na arquibancada.

  Em se tratando de crescer por dentro, as posições se invertem. Mamãe Natureza e Papai Tempo se mudam para a arquibancada, para ver o que vamos fazer com aquilo que eles nos entregaram. Nós nos tornamos o centro dos acontecimentos, e precisamos decidir o que fazer com a vida que nos foi dada. Precisamos olhar lá na frente e resolver que tipo de pessoa queremos ser e, depois disso, precisamos decidir de que jeito vamos chegar lá. Isso é crescer: descobrir a melhor forma de percorrer o caminho entre o aqui e o lá na frente. É dar um passo depois do outro, é ir em frente, vencendo ou contornando obstáculos, se alegrando com as vitórias, aprendendo com os tropeços. É finalmente chegar naquilo que a gente sonhava, dar um abraço bem forte no sonho e dizer: “certo, vem comigo agora, tem outro sonho bem legal lá na frente esperando por nós!”.

  Papai Tempo e Mamãe Natureza ficam muito orgulhosos quando seus filhos descobrem que crescer, crescer de verdade, é sempre ter mais sonhos no estoque... Portanto, cresça: acredite nos seus sonhos e faça o melhor possível para alcançá-los!