Papo Literário: Mônica e Monique Sperandio



  

 Gêmeas, curitibanas e escritoras, Mônica e Monique Sperandio tem 19 anos e começaram a escrever aos 15. Hoje, com um livro publicado e um prestes a ser lançado, são a prova de que os sonhos podem se tornar realidade e acreditam no melhor das pessoas, mesmo que elas não mostrem isso.
 Mônica diz que a irmã Monique  "é muito engraçada! Sério, é impossível você passar o dia com ela sem cair na gargalhada! A Nick também faz muita loucura, admiro isso nela!". Já Monique, diz que Mônica "é o tipo de pessoa que sempre está lá por você. Que sempre dá ótimos conselhos, e que sempre tem ótimas ideias para os livros! É difícil descrever ela, mas se tivesse que dizer apenas uma palavra, diria: corajosa. Ela é coragem pura." 
  Em entrevista ao Magia Literária as Gêmeas Sperandio falam sobre seus livros, seus novos projetos e o processo de escrita "a quatro mão". Confiram:


Magia Literária: Quando conheci as duas na Bienal de 2011 tentei achar algo de diferente em vocês para não ter que perguntar a todo momento quem era quem (risos) e a única coisa que eu consigo identificar é a voz, mas vocês tem alguma grande diferença? Algo que de cara dá pra perceber quem é quem? 
Mônica: Bom, agora o meu cabelo está bem curto! O da Monique está comprido, então – por hora – é a maneira mais fácil de nos diferenciar!
Monique: E eu também tenho uma cicatriz na testa, mas quase ninguém percebe haha!

ML: Se me lembro bem, a Nick me contou na Bienal que vocês começaram a escrever com 15 anos e quando li as dedicatórias no livro aos leitores de uma comunidade de Fanfics vi que já havia lido uma fanfic de cada uma. Vocês sentem saudades dessa época e mantém contato com algum leitor? Gêmeas: Sentimos muitas saudades, foi uma época incrível, uma das melhores! Quero dizer, é ótimo ter leitores que ficam comentando a cada minuto do dia, isso nos dá muita alegria e vontade de escrever! Mantemos contatos com alguns, sim! É ótimo poder levar conosco leitores tão fiéis e carinhosos!

ML: “O Diário de Uma Adolescente Mascarada” é o primeiro livro que vocês escreveram. A sinopse me agradou bastante e me deixou com uma vontade enorme de ler o livro, mas vocês decidiram que não será publicado (o motivo pode ser lido aqui). Em algum momento vocês pensaram em reescrevê-lo? 
Gêmeas: Olha, até tempos atrás, não iríamos mesmo. Mas ultimamente estávamos nos lembrando das melhores cenas, e da verdadeira essência dele. E bateu uma saudade. Uma vontade de pegar a ideia inicial e mexer no livro todo. Por enquanto, temos outros trabalhos na frente. Não vamos dizer que é 100% de certeza, mas as chances são bem grandes de reescrevermos ele.

ML: Sete Vidas é o segundo livro que vocês escreveram, porém, o primeiro a ser publicado. Ação, mistério e aventura são os três elementos principais do livro. Quando vocês começaram a escrever o livro já tinham a ideia do inicio, meio e fim, ou tudo foi surgindo com o tempo? 
Gêmeas: Só tínhamos a ideia central: uma garota que mora em um orfanato sombrio que descobre o corpo de uma menina morta. O resto veio com o tempo. O final só foi descoberto quando percebemos que tínhamos dado o ponto final do livro. Com a maioria das histórias é assim. Só temos a ideia central, e talvez – se formos sortudas – a imagem de algumas cenas importantes, e o resto vem conforme vamos escrevendo.

ML: Duas coisas que diferenciam “Sete Vidas” de outros livros atuais são as curiosidades e deuses o Antigo Egito (sempre que vejo algo sopre o Egito ou a Bastet lembro de vocês) e aventura com uma pitada de romance na medida certa. Vocês acham esses os maiores diferenciais do livro, pois ultimamente temos muitos anjos, vampiros, mocinhas solitárias e caras “errados”? 
Gêmeas: Sim. O mercado está saturado. O escritor bom é aquele que sabe inovar. Há ainda muitos temas a serem explorados. O autor só precisa escolher algo original, pesquisar e ler bastante sobre o assunto escolhido e escrever, reescrever e escrever novamente, até ter algo bem bom. Porque hoje o mercado editorial não está só querendo uma história criativa. Ele também quer a história bem construída, com uma boa noção de gramática e concordância.

ML: Já sabemos que o próximo livro de vocês se chama “Só Por Uma Noite” e será lançado em breve pela Editora Subtítulo. O que podemos esperar desse novo livro? 
Mônica: Muitas risadas, confusões e drama! Tudo que uma noite traz, seja isso bom ou ruim. Mal podemos esperar para que vocês o leiam, estamos muito animadas!
Monique: O conceito principal de ‘’Só por uma noite’’ é encontrar o amor na noite. Mesmo que dure pouco. Porque, às vezes, a noite parece infinita. E o amor também parece infinito naquele momento. ‘’Só por uma noite’’ os fará lembrar aquela noite em que ficaram procurando aquela pessoa no meio da multidão, mas ela jamais apareceu. ‘’Só por uma noite’’ vai fazer com que vocês voltem na noite mais louca de suas vidas. E o mais importante: ‘’Só por uma noite’’ dará coragem para todos aqueles que a procuram.

ML: Vocês já contaram que o processo de escrita é assim: uma escreve uma cena ou capítulo a outra lê e revisa. Vocês discordam muito uma da outra, ou chegam a brigar quando uma quer que algo aconteça e a outra não? 
Gêmeas: Com certeza, isso acontece sempre! A maioria das nossas brigas envolve livros, e isso é bem legal, porque só queremos o melhor para a história. Uma tenta convencer a outra de que sua ideia é melhor, e vence quem tiver os melhores argumentos.

ML: Qual é a melhor e a pior parte de escrever um livro a quatro mãos?
Mônica: A melhor parte é poder surtar juntas quando terminamos ou quando gostamos muito de uma cena escrita. É muito legal!
Monique: Eu não acho que tenha parte ruim, pois até as nossas brigas resultam em uma cena melhor para a história. Não trocaria escrever a quatro mãos por nada nesse mundo. Tem coisa mais divertida do que se fazer o que ama com a pessoa que mais te entende no mundo?

ML: Vocês já têm um novo projeto em mente?
Gêmeas: Já. O livro novo já está pronto, e estamos trabalhando em outro. O próximo lançamento será YA sobrenatural. E depois iremos trabalhar na continuação de Sete Vidas.

ML: Meninas, muito obrigada pela entrevista. Desejo muitíssimo sucesso à vocês, e como sempre digo: tenho certeza que vocês vão longe! Deixem um recado para os leitores do blog e para os que desejam ser escritores. 
Gêmeas: Mariana, o prazer é nosso! Muito obrigada. E para os leitores do blog, só queremos dizer para vocês JAMAIS desistirem. Tivemos vários obstáculos no caminho, quebramos a cara com várias pessoas do meio editorial, mas prometemos a vocês que tudo acontece por uma razão, e que sempre é para o nosso melhor. Esperamos que no caminho de vocês, vocês não cometam loucuras, como desistir ou pensar que não são bons o suficiente. Vocês são. Como Tahere Mafi disse aqui no evento de Curitiba: a única coisa que separa a gente do sucesso é o tempo. Saibam esperar. E saibam agarrar o momento quando ele chegar. Porque, acreditem, ele chegará logo.

>> RAPIDINHAS
Uma pessoa:
Mônica: Monique
Monique: Mônica
Um lugar:
Mônica: A rua onde tudo começou.
Monique: Cafeara
Um livro:
Mônica: A culpa é das estrelas, John Green
Monique: Foi por isso que a gente acabou, do Daniel Handler.
Um escritor:
Mônica: Libba Bray
Monique: Sarah Dessen
Eu não gosto:
Mônica: De promessas
Monique: De me decepcionar com um livro
Eu adoro:
Mônica: Ser corajosa
Monique: Sair à noite
Uma frase: 
Mônica: “A tempestade que chega é da cor dos teus olhos castanhos...”
Monique: “You can't change the fact that she's a shiny diamond and you sir, are merely just a man”. Essa é uma frase que meu cantor preferido, John O’Callaghan, vive postando no Twitter.

---

  
Muito obrigada pela entrevista, meninas! E vocês, gostaram de conhecer mais das gêmeas?

Para os que quiserem ler a resenha de Sete Vidas basta clicar aqui.

Comentários

  1. Obrigada pela entrevista e pelo carinho, Mari!
    Beijão

    ResponderExcluir
  2. Muito legal a entrevista. Adorei conhecer um pouco mais sobre elas. É bom saber que quando a gente quer e não desiste mais cedo ou mais tarde acontece, assim como escrever e publicar um livro.

    http://descobrinasentrelinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Já li SETE VIDAS e simplesmente adorei o livro. Achei a entrevista muito boa as autoras tem muito talento e estou ansiosa para ler 'SÓ POR UMA NOITE'.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas