Projeto Beletristas: Literatura ao nosso alcance



 Quero começar o post de hoje falando sobre uma frase que ouvi, ou melhor, li há alguns meses atrás. Um blog X divulgava e-books sem a autorização de autores ou de Editoras, o que levou leitores, autores, blogueiros e etc. a se unirem para tirar o blog do ar. Visitei o blog para ver o que estava acontecendo e me deparei com vários leitores do tal blog, dizendo frases como  "não compro livros físicos porque pagaria por algo que posso ler em meu computador por mais de 50% de desconto". Essa frase me fez parar para pensar - e muito - e hoje tenho a oportunidade de falar sobre isso com vocês, leitores. Na terceira postagem coletiva proposta pelo Projeto Beletristas, trazemos um assunto interessante e muito questionado atualmente: Literatura ao nosso alcance. Ultimamente, um dos assuntos mais comentados pelos leitores nas redes sociais é o alto preço dos livros físicos e a pergunta é: será que vale a pena pagar até sessenta reais em um livro? Eu acho, ou melhor, tenho quase certeza que não.

  O número de leitores brasileiros pode até ser grande, mas não somos tantos assim comparados a quantidade de pessoas do nosso país Hoje temos várias livrarias, temos mais propagandas em rádios, internet, outdoors e até televisão, e principalmente, temos vários autores realmente bons que nos fazem querer ler mais e participar de eventos para conhecê-los e, mesmo assim, infelizmente ainda não é suficiente.

  Convenhamos, ir até uma livraria, pegar, sentir, cheirar o livro é uma sensação muito mais prazerosa do que comprar um e-book e vê-lo somente em seu leitor digital. O problema que encontramos é o preço que o livros físicos estão sendo vendidos. Sei que temos  impressão, direitos autorais e etc. que são agregados a este  preço, e nada mais justo, já que muita gente trabalha até que nossos queridos livros cheguem a nossas mãos, mas será que tudo isso junto, chega a quase setenta reais?

  E-books não aumentaram a quantidade de leitores no Brasil, e muito menos vão aumentar. Acredito que os leitores poderiam sim ser uma quantidade muito maior se muitos livros físicos fossem vendidos a um preço mais aceitável. Já comprei livros de até R$ 39,90, e mesmo assim, ou foi em um evento onde o autor estava lá para autografar, ou foi em um evento onde o autor estava lá para autografar. Entenderam, né? (risos). Paguei esse valor porque ao meu ver valeria a pela, mas não pagaria mas que isso mesmo que fosse o mesmo caso. As Editoras deveriam dar um ponto de confiança (?) para os leitores: com o preço alto pouco comprarão, com o preço baixo muitos comprarão, e o lucro será maior, sem dúvidas. As pessoas que gostam de ler teriam a oportunidade de ler mais, e os que ainda não gostam, teriam a oportunidade de começar, afinal, nunca é tarde para se fazer uma mudança. Seja ela grande ou pequena.


>> Leia os outros posts das blogueiras que também aderiram à ideia:


Comentários

  1. Eu acredito que o e-book não vai substituir o livro impresso, assim como a fotografia não substituiu a pintura, etc. São tecnologias que conviverão juntas.
    O preço de alguns livros realmente é elevado mas, como você mesma falou, existe uma série de fatores que elevam o custo de produção.
    Mas, vejo que as editoras têm buscado alternativas. Por exemplo: a gaúcha L&PM tem a coleção Pocket, são livros com texto integral em formato de bolso. A Companhia das Letras e a Saraiva também tem seus selos pockets.
    Nos catálogos da Avon (!) é possível encontrar as séries do momento em formato "econômico" e bem baratas, não passam de R$ 29,00.
    Falando do blog que disponibilizava os e-books, isso é crime! Sinto isso na pele com as minhas ilustrações, que "passeiam" pela internet sem uma mísera nota de rodapé com os devidos créditos.
    Vou ler os outros posts da blogagem coletiva, pois adorei o assunto, é bastante pertinente! Ah, e o banner novo do blog está lindo!

    Beijinhos, vou embora, pois já falei demais :D

    ResponderExcluir
  2. Realmente e-book nunca vai substituir um livro, ele é mais uma alternativa.
    Eu prefiro o livro impresso, mas o e-book é pratico e tbm tem suas vantagens.
    Realmente livros são caros, bem q podia tirar os impostos e assim baratear os preços, para q seja mais acessivel a população.

    http://www.lostgirlygirl.com

    bjos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas