[Papo Literário] Marina Carvalho, autora de "Simplesmente Ana"


 Marina Carvalho diz que escreve porque é uma pessoa muito imaginativa, cuja cabeça não consegue conter todos os seus pensamentos. Escrever faz com que ela deixe fluir as ideias, que não param de proliferar. Além disso, ela é professora de Língua Portuguesa e Literatura fanática por nosso idioma, uma jornalista nem um pouco tendenciosa, uma esposa feliz e uma mãe apaixonada por seus dois meninos. Em entrevista ao Magia Literária, Marina fala mais sobre "Simplesmente Ana", seu livro de estréia, novos projetos, blogs literários e outras coisas. Confira:

Magia literária:Simplesmente Ana é um livro que á primeira vista pode até ser considerado clichê, mas ao conhecermos a história de verdade, vemos que é inovador. O que os leitores podem esperar?
Marina Carvalho:Eu criei um conto de fadas moderno. Sendo assim, é fácil para o leitor perceber o que as páginas reservam a ele: diversão, fantasia, romance (muito!) e, claro, o bom e velho final feliz. Minha história nunca teve a pretensão de ser uma trama cheia de mistérios e dramas complicados. Tudo o que quis foi dar uma versão moderna a um tema antigo, universal e, até hoje, muito querido.

ML: Recentemente você colocou no Facebook que Simplesmente Ana terá uma continuação. O que podemos esperar do segundo volume? Você escreverá uma série?
MC: Fiquei indecisa por um bom tempo sobre dar continuidade ou não à história. Eu tinha dó de complicar a vida da Ana. (risos) Mas recebi tantos pedidos pela parte 2, que resolvi investir. Minha editora deu carta branca, o que me motivou ainda mais. Então entrei de cabeça no projeto. A ideia é que seja uma trilogia.

ML: Sabemos que você escreveu outro livro, intitulado "O Garoto da Mochila Xadrez", você tem planos para publicá-lo?
MC: Sim!!! Posso adiantar que ele está em boas mãos – Olá, meu editor! – e que deve chegar às mãos dos leitores até o final do ano. ;)

ML: Ao criar seus personagens, você costuma colocar muito de si mesma em cada um deles, ou procura colocar características de pessoas de seu convívio?
MC: Mari, faço de tudo um pouco. Quem me conhece no dia a dia diz que a Ana tem muito de mim. Eu, sinceramente, não enxergo tanta semelhança. (risos) Aproveito características de algumas pessoas do meu convívio e até um pouco de situações reais. Mas, no final das contas, prevalece mesmo a minha hiperativa imaginação. (risos)

ML: Qual é a maior dificuldade em publicar um livro?
MC: Sem querer parecer pretensiosa, publicar meu livro não foi assim tão difícil. O processo de análise e retorno da Novo Conceito levou apenas 30 dias. O mais estressante é esperar pela publicação em si. Todo o período antes do lançamento foi uma fase de muita ansiedade para mim. Passei meses desejando que o tempo voasse e que abril de 2013 chegasse logo. Mas cada dia de tensão, no final das contas, valeu muito a pena. ;) 

ML: Você costuma ler as resenhas que são publicadas de seu livro?
MC: Todas, sem exceção. Criei um alerta no Google só para me avisar quando algum site ou blog mencionar meu livro. Assim não perco nada. Faço questão não só de ler, mas de comentar também.

ML: Além da continuação de Simplesmente Ana, quais são seus próximos projetos?
MC: A Novo Conceito e eu estamos preparando uma surpresa muito bacana para os leitores. Ainda não posso dizer o que é, mas estou autorizada a adiantar que será algo bem bacana e diferente, previsto para bem breve. Meu novo livro, já nas mãos de meu editor, deve ser lançado até o fim do ano. E, se Deus quiser, a segunda parte de “Simplesmente Ana” sai em 2014, ainda no primeiro semestre.

ML: Vi que antes de publicar seu livro você era blogueira também. Como surgiu o blog? Você ainda posta frequentemente?
MC: É verdade, mas fui uma blogueira despretensiosa. (risos) Escrevia minhas resenhas pensando em meus alunos, para ajudá-los a escolher os livros que tinham intenção de ler. Por esse motivo resolvi criar o Instante Literário. Foi um período bem legal, mas que não durou muito, já que minha vida ficou meio intensa depois que comecei a escrever “Simplesmente Ana”. Hoje já não consigo atualizá-lo mais, infelizmente.

ML: Poderemos te conhecer pessoalmente na Bienal do Livro deste ano?
MC: Claro! Estarei lá junto com a Novo Conceito. Tudo indica que poderei ser encontrada nos dois finais de semana. (risos)

ML: Marina, obrigada pela entrevista! Deixe um recado para os que desejam ser escritores, e para os leitores do Magia Literária.
MC: Eu que agradeço imensamente o incentivo de vocês. Nós, escritores contemporâneos, devemos muito aos trabalhos de divulgação feitos pelos blogs. Graças aos blogueiros a literatura nacional tem tomado uma proporção bem mais digna nos últimos tempos.
E, para quem deseja seguir a trilha literária como escritor, é preciso escrever muito, sempre, sem dó. Porque escrever é treino, é ritmo. Além disso, ler também é fundamental.

RAPIDINHAS:
Uma pessoa: Rogério Rocha (meu marido).
Um lugar: Krósvia (risos).
Um livro: “Orgulho e Preconceito”.
Um escritor: Meg Cabot.
Eu adoro: Frio.
Eu odeio: Arrogância.
Um desejo: Ver meus filhos crescerem saudáveis e felizes.
Uma frase: Tudo depende do contexto.



  E aí, gostaram de conhecer mais da autora? Se quiserem entrar em contato com ela basta acessar o Twitter ou Facebook.
  Marina, muito obrigada por seu carinho e pela entrevista. Estarei lá na Bienal para garantir nossa foto e meu autógrafo haha