[Resenha + Promoção] Bruxos e Bruxas | James Patterson e Gabrielle Charbonnet

''De agora em diante, você estará sob custódia da Nova Ordem até o seu julgamento. Você está sendo acusada de bruxaria" - Pág. 23
Autores: James Patterson e Gabrielle Charbonnet
Titulo: Bruxos e Bruxas
ISBN: 9788581632216
Selo: Novo Conceito 
Ano: 2013
Número de páginas: 288
Área Principal: Ficção
Assuntos: Fantasia
Sinopse: No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.


 Dessa vez começarei minha resenha de forma diferente: não farei um pequeno resumo da história. Por que? Porque  assim como entrei cheia de expectativas em relação à absolutamente tudo no livro, vocês também devem estar totalmente curiosos e merecem começar a leitura como eu, sabendo apenas que Whitford e Whisteria Allgood são dois jovens irmãos que se vêem longe de seus pais de uma hora para outra. Isso fará com que vocês sejam surpreendidos a cada momento.

 Qualquer um que acompanhe, ou não, a Editora Novo Conceito viu toda a publicidade que envolveu o livro Bruxos e Bruxas. Qualquer um ficou, sem dúvidas, com vontade de conhecer a história e ao mesmo tempo, criou diversas expectativas em relação a trama e aos personagens. Posso dizer que não fiquei decepcionada com o livro - não mesmo - mas por conta de alguns aspectos ele não leva 5 estrelas. Gostei muito da proposta do livro, e confesso que mal posso esperar para assistir ao filme, porém ele é cheio de pós e contras.

 O livro é narrado em primeira pessoa, sendo que os capítulos se dividem entre With e Whisty.  Temos capítulos de uma, duas ou três páginas e nunca mais que isso. Acredito que isso facilita a leitura (pelo menos no meu caso sim), mas por outro lado achei que os capítulos terminavam do nada (mesmo com um certo impacto) porém isso se tornou desnecessário quando o próximo capítulo começava com o mesmo narrador. Fiquei me perguntando por que os autores não decidiram seguir com o capítulo ao invés de parar. De qualquer forma, achei que a narrativa flui rápido até certo ponto. Do meio do livro para a frente, o que me fazia não desgrudar do livro era a curiosidade em saber tudo que estava por vir, ao invés de uma narrativa que fluía naturalmente e me prendia de alguma forma.

 A história também tem seu lado "cômico". Os autores utilizaram livros, artistas, filmes, museus e uma série de outras coisas reais modificando seus nomes e justificando porque os mesmos são proibidos pela Nova Ordem. Por exemplo:
HARRY PODRE E A ORDEM DOS IDIOTAS: História profundamente perturbadora de um menino maluco que percebe que seu emprego de escriturário se torna muito mais fácil ao utilizar os chamados "poderes mágicos"
SAGA ‘AURORA’: Mistura bizarra de folclore, que promove relações amorosas ‘secretas’ entre humanos e não humanos, já deu origem a cultos maníacos em massa de mulheres que adoram esse tipo de criatura.”
RON SAYER: Esse jovem astro do blues-rock deu um jeito de ganhar prêmios, namorar celebridades e surpreendeu plateias com músicas como "Your Skin is an Amusement Park"
LAY-Z: Um rapper cujo rap de rua se tornou tão bem-sucedido que ele simplesmente parou de se importar em terminar seus álbuns e perdeu contato com os fãs.
 Quando digo que o livro é inovador, me refiro a forma com que tudo acontece. Começando por jovens, crianças, sendo vítimas de um governo opressor e tendo que agir como se já fossem adultos. Em um todo tenho que confessar que adorei o livro. Sério. A proposta e a ideia são ótimas, mas tudo que citei acima e se houvessem talvez mais detalhes, o livro  poderia ter entrado para os "favoritos de 2013", porém tenho certeza de que James tem muito à acrescentar nos próximos 3 volumes da série. Mal posso esperar para ver o filme que, pelo vi, pode ser lançado ainda esse ano.

 Bruxos e Bruxas foi lançado em 2009 e é o primeiro livro de uma série. O segundo volume, lançado em 2010 se chama "Witch and Wizard: The Gift (O Presente)" , escrito com Ned Rust; o terceiro "Wicth and Wizard: The Fire (O Fogo)", escrito com Jill Dembowski foi lançado em 2011; e "Witch and Wizard: The Kiss (O Beijo)" , escrito com Jill Dembowski será lançado ainda esse ano nos EUA.




PROMOÇÃO:
Clique na imagem para ser redirecionado ao link: