[Resenha] Sábado à Noite | Babi Dewet


Autora: Babi Dewet
Título: Sábado à Noite
Editora: Évora
Selo: Generale
ISBN: 978-85-63993-38-0
Número de Páginas: 344
Assunto: Ficção, romance
Sinopse: Esta é a história de um amor jovem, verdadeiro e conflitante. Amanda é a garota mais bonita do colégio - e também a mais popular -, e seu melhor amigo faz de tudo para arranjar encrenca e só anda com os maus elementos do pedaço: os marotos. Por causa de um trabalho de Artes, Amanda acaba descobrindo que ela não é quem sempre achou que fosse. Ser a menina mais desejada talvez não seja tão bom assim...
Tudo ao seu redor começa a desmoronar quando uma paixão mal-resolvida volta à tona e sua lealdade é posta à prova. Seria um garoto mais importante que uma amiga? Como se não bastasse, o diretor da escola resolve promover bailes aos sábados e convida uma misteriosa banda mascarada para tocar. Os músicos, além de muito talentosos, conseguem mexer com todos, até mesmo com Amanda e suas melhores amigas.
Quanto mistério para um simples baile! Mas as letras das músicas cantadas pela misteriosa banda dizem muito sobre ela e seus amores... Como poderiam os músicos saber de tudo aquilo? Afinal, quem eram os mascarados de Sábado à Noite?


 No meu primeiro dia de Bienal de 2011 uma amiga de Joinville-SC me disse para procurar o livro Sábado á Noite da Babi Dewet. A Carol - que hoje também é blogueira - já dividia comigo o amor pelos livros, pela Argentina e pelo McFly (♥). Na época o livro havia sido lançado de forma independente pela Babi e eu não a conhecia, portanto não sabia aonde e em qual horário ela estaria na Bienal. Não conheci a Babi em 2011, mas passei a falar com ela pela internet. Só no final do ano passado, no evento da Paula Pimenta, conheci a Babi pessoalmente e agora tive a oportunidade de ler o tão esperado SAN. E querem saber? Me surpreendi muito. E positivamente.

 Em Sábado á Noite conheci Amanda e suas quatro amigas, Anna, Carol, Guiga e Maya, que juntas formam o grupo de garotas mais desejadas e populares do colégio. O melhor amigo de Amanda, Bruno, faz parte dos marotos, um grupo de cinco amigos - Bruno, Daniel, Caio, Rafael, Bruno e Fred - que são considerados os perdedores do colégio, mesmo sendo muito populares. Principalmente entre as garotas. Os meninos acabam formando uma banda e passam a tocar nos bailes de sábado à noite do colégio, sem que ninguém saiba quem eles realmente são.

 Não sei exatamente como falar do livro e da história em si sem soltar spoiler, pois não consigo definir o quanto o livro me encantou. Ultimamente tenho lido livros realmente bons, a maioria são romances, mas fazia tempo que não lia um livro com mais de 300 páginas, que falasse não só de amor, como de amizade verdadeira. Será que se eu falar que é desde Harry Potter vocês me entendem? Claro, não estou comparando HP a SAN, longe de mim (!) até porque temos personagens, enredos e escritas totalmente diferentes. O que estou falando, é da sensação que tive ao conhecer os personagens e a história.

 Amanda, a personagem principal, pode ser fútil,  chorona e totalmente indecisa, mas não podemos esquecer o quão amiga e verdadeira ela é. Ela esconde um segredo das amigas, não assume seu romance com Daniel, "enrola" ele, mas tudo porque não quer acabar com suas amizades e, principalmente, magoar Guiga, que também é apaixonada por ele. Tudo bem que Daniel é lindo, fofo, maravilhoso e sabe nos conquistar, mas se tem uma frase que eu concordo, ela é "namoros vem e vão, amizades não". Por isso mesmo que  Amanda tendo todos os seus defeitos, não podemos esquecer as qualidades.

 Os marotos são tipo.. uau. Alguém me diz um defeito deles? A amizade deles é incrível. Meu preferido é o Bruno, sem dúvidas, mas não tem como não gostar dos outros. Já as amigas de Amanda, senti um pouco de falta delas ao longo do livro. Sinto como se eu só conhecesse a Anna, já que ela é a que mais conversa com Amanda ao longo do livro. Espero que nos próximos volumes elas estejam mais presentes.

 A história que a Babi criou é totalmente prazerosa de se ler. No início a gente pode até pensar que encontraremos alguns clichês, mas não encontramos nenhum. Inovador, seria a palavra certa para o livro. Hoje posso dizer que entendo o porquê da fanfic ter sido um sucesso. Para os que não sabem, Babi começou escrevendo fanfics e SAN foi uma delas. A fanfic era inspirada em McFly e os garotos da banda Scotty cantavam músicas da banda, mas para o livro, Babi criou outras letras, fazendo com que o livro ficasse ainda mais original.

 O final do livro simplesmente não precisa de comentários. Quem leu, com certeza, vai concordar comigo. A Babi nos deixa não só com aquele gosto de quero mais, como com vontade de correr atrás dela para pedir uma explicação. É maldade demais nos deixar com tanta saudade de Daniel e Amanda, mas para minha sorte o próximo volume do livro será lançado mês que vem *dancem comigo* e para a felicidade de vocês, em breve teremos promoção no blog!

 Sábado à Noite é um livro que merece sua atenção. Não é porque o livro tem os adolescentes como público alvo que você não deve ler. Ele é um livro que com certeza vai superar as suas expectativas (mesmo se elas já são boas como as minhas eram) e você vai querer fazer parte da turma. Os personagens acabam se tornando seus amigos, e ao terminar a leitura senti como se até o lançamento do próximo volume eu esteja apenas "de férias". E só espero que essas férias acabem logo!