[Papo Literário] Sarah Jio fala sobre a vida de blogueira, mãe, jornalista e escritora

 
 Quando peço que Sarah se defina ela diz que é "uma autora de livros, escritora de revista, mãe, esposa e apaixonada pela vida". Sarah Jio é autora de 4 livros já publicados ( um deles também publicado no Brasil) e está prestes a lançar seu mais novo livro, intitulado "Morning Glory"  nos Estados Unidos.
  Em entrevista ao Magia Literária, Sarah fala sobre "Violetas de Março", seus novos projetos, como ela arranja tempo para escrever tendo 3 filhos pequenos e como administra a vida de blogueira, jornalista e escritora.
:: Entrevista feita por: Mariana Mortani
:: Traduzido por: Mariana Mortani

Magia Literária: Em "Violetas de Março" você nos mostra que o destino pode mudar a vida de qualquer pessoa quando menos se espera. Você acredita mesmo que o destino interfere e modifica nossas vidas?
Sarah Jio: Definitivamente modifica, e para melhor! Eu acho que o destino desempenha um grande papel em nossas vidas, claro, mas muito de tudo - desde a amizade até o amor - tudo se resume a nossas escolhas, algumas pequenas, outras grandes e algumas um pouco aleatórias.

ML: Você sabe exatamente como nos envolver em sua história. Quando você teve a ideia do livro, já sabia e queria mexer com nossos sentimentos?
SJ: Com certeza! Adoro a ideia de fazer os leitores sentirem de certa forma, e colocarem suas emoções para fora como uma montanha-russa do romance.

ML: Traição, angústia e arrependimento são três ingredientes que deixam a história ainda melhor. Você vivenciou esses sentimentos?
SJ: Alguns, sim, embora essa história não seja tão verdadeira - em relação a minha vida. Mas eu realmente cresci com meus personagens enquanto escrevia o romance e sentia como se estivesse com eles. Nesse aspecto, espero que as emoções tragam verdade.

ML: Você foi blogueira e jornalista, e agora é escritora. Ter um blog requer muita responsabilidade, e ser jornalista e escritora, mais ainda. Como você administra tudo?
SJ: É necessário muita disciplina diariamente. Como jornalista e blogueira, eu sempre tive (e ainda tenho) prazos rigorosos.  Programar cada coisa sempre me ajudou quando me tornei romancista, e como eu já sabia me programar, me prendi aos mesmos padrões. Eu escrevo muito durante a noite e aos finais de semana desde que eu tive três pequenos meninos. Às vezes é difícil, fico muito cansada, mas isso funciona para mim (de alguma maneira). Eu também bebo muito café expresso. 

ML: O que é mais difícil: começar, ou terminar um livro?
SJ: Para mim, terminar é mais difícil. Eu AMO começar novos romances. É tão seduzente e excitante começar uma nova história. Terminar é mais difícil pois requer muito trabalho. Mas agora estou terminando meu sétimo romance, então acho que pude provar para mim mesma que eu posso fazer isso, e mais de uma vez :)

ML: Quando você escreve um livro, sempre tem o inicio, o meio e o fim em mente, ou só começa a escrever e deixa fluir?
SJ: Quando começo um novo livro sempre tenho uma ideia de como irei começar e terminar. Às vezes escrevo o último capítulo primeiro, que é um jeito divertido de se começar as coisas (escrever "fim" é realmente satisfatório quando você só criou alguns personagens). Mas, o meio do livro sempre flui e é mudado enquanto escrevo. É uma grande aventura ver até onde os personagens me levam.

ML: Você tem algum novo projeto em mente?
SJ: Sim! Tenho dois novos livros para os próximos oito meses, e estou na metade do meu sétimo livro. Ainda estou planejando os próximos dois livros.

ML: Qual dos seus livros você escreveu mais rapidamente, e qual levou mais tempo?
SJ: Eu tenho tendência a ser uma escritora rápida (gastando mais em tempo em edições e revisões do que na primeira versão), então todos os meus livros geralmente levam a mesma quantidade de tempo para ficarem prontos, mas acho que "Blackberry Winter", meu terceiro romance, veio como um extra. Para mim, esse livro apenas fluiu. Foi divertido escrevê-lo.

ML: Vamos receber sua visita no Brasil em breve?
SJ: Eu vou AMAR visitar o Brasil. Em um piscar de olhos...

ML: Sarah, muito obrigada pela entrevista. Você poderia deixar um recado para os leitores e para os que querem ser escritores um dia?
SJ: Muito obrigada! O prazer foi meu, e foi gratificante conhecer e conversar com uma leitora brasileira. Uma palavra de encorajamento para os aspirantes a escritor: Continue! Escreva diariamente, e só continue uma história se ela realmente tocar seu coração. Essa é minha regra de ouro quando começo um novo projeto. A história tem que me perseguir durante o dia e me manter acordada durante a noite. xoxoxo, Sarah
:: Entrevista feita por: Mariana Mortani
:: Traduzido por: Mariana Mortani

*      *      *


Gostaram de conhecer mais da autora? Eu adorei entrevistá-la e ver como ela é simpática!

E quem quer ganhar um kit completo de "As Violetas de Março"? Clique aqui e saiba como ganhar.