[Resenha] Um Morto Em Minha Cama | Gilmar Duarte Rocha

Autor: Gilmar Duarte
Título: Um Morto Em Minha Cama
Editora: Livrus
ISBN: 8564855690
Ano: 2013
Páginas: 224
Sinopse: 'Um Morto na Minha Cama', de Gilmar Duarte Rocha, resgata a essência da farsa, gênero literário onde predomina o tom cômico e satírico, e que recorre, via de regra, ao absurdo, aos equívocos, ao quid pro quo, à caricatura, às situações ridículas. A farsa visa ainda a subversão de valores da ordem institucional estabelecida, fazendo com que este gênero tenha grande atratividade junto às classes populares. O caráter cinematográfico, que permeia toda a história e que não é novidade em obras desse estilo, é reforçado por pitadas de elementos modernistas e o uso abundante de personagens de diferentes naipes. Ao navegar pelas páginas de 'Um Morto na Minha Cama', o leitor, desprendido de petulância literária e amante de uma boa história, certamente prenderá a respiração e terá a avidez para conhecer a consecução de todo o enredo.

 Faz um tempo que eu tenho evitado e-books. O número de parcerias (com autores e editoras) aumentou, o tempo diminuiu e mesmo sabendo que existem vários livros na fila, o desejo de comprar não para (risos). Há algum tempo atrás fui convidada pela assessora de Gilmar Duarte, a ler "Um Morto Em Minha Cama". Na hora que a Milena me enviou as informações do livro e me falou um pouco dele eu pensei que deveria dar uma oportunidade. Avisei que talvez demorasse (pra quem não sabe, tem semanas que tenho aula de domingo a domingo *ENEM seu lindo*), e aqui estou, mais de um mês depois com a resenha para vocês.

 Neste livro estamos em Brasília e conhecemos Maxwell da Silva, que um dia acorda com uma super ressaca e se depara com nada mais, nada mesmo, que uma pessoa morta em sua cama. Além de ficar apavorado, Maxwell não lembra de absolutamente nada que tenha acontecido na noite passada, como ele chegou em casa e muito menos como aquele homem foi parar ali. Nós sabemos a verdade. Sabemos como Max voltou, como o homem morreu e foi parar na cama de Max, porém ele não sabe de nada e tudo o que acontece com ele é digno de umas boas risadas. Max vai tentar descobrir tudo o que aconteceu na última noite, e até lá, vamos rir muito as suas custas.

 Este foi o primeiro livro que tem como gênero literário a "farsa". Não sei vocês, porém eu não conhecia o gênero. Nele predomina o tom cômico e satírico, como diz a própria sinopse do livro, e estes são os elementos que nos diverte e envolve ao mesmo tempo. Ri diversas vezes durante a leitura. Imaginem uma pessoa no ônibus ou no intervalo do colégio rindo sozinha? Essa sou eu. Acho que nunca li um livro em que eu ri tanto durante a leitura. Acreditem se quiser, quando Max se depara com o morto em sua cama eu já comecei a rir. O título, a sinopse e tudo já indicavam que isso iria acontecer, mas não sei o porquê de eu já ter começado a rir desta parte.

 Mesmo lendo em e-book, não senti dificuldade. A narrativa do autor é super descontraída, o que com certeza nos incentiva a  querer ler cada vez mais. Com certeza teria lido o livro mais rápido, porém sempre que dava eu estava com o celular na mão me divertindo com a leitura.

 Essa versão de 2013 é uma versão estendida. Vi que o autor publicou este livro inicialmente em 2005 com um final diferente e com o número de páginas reduzido. Como os leitores ficaram meio frustados com o triste final que Max levou, o autor decidiu continuar a escrever e nos presentear com essa nova versão.

 Indico o livro  todos que conhecem, ou não, o gênero. Tenho certeza de que irão se divertir com os acontecimentos hilários - e até trágicos - na vida de Max.

   Obrigada a assessoria da Editora Livrus pela oportunidade de ler resenhar o livro.