[Resenha] Corações Feridos | Louisa Reid


 Autores: Louisa Reid
 Título: Corações Feridos
 ISBN: 9788581630441
 Selo: Novo Conceito
 Ano: 2013
 Número de páginas: 256
 Área Principal: Ficção
 Assuntos: Drama
 Sinopse: Hephzibah e Rebecca são irmãs gêmeas, mas muito diferentes. Enquanto Hephzi é linda e voluntariosa, Reb sofre da Síndrome de Treacher Collins — que deformou enormemente seu rosto — e é mais cuidadosa.
Apesar de suas diferenças, as garotas são como quaisquer irmãs: implicam uma com a outra, mas se amam e se defendem. E também guardam um segredo terrível como só irmãos conseguem guardar. Um segredo que esconde o que acontece quando seu pai, um religioso fanático, tranca a porta de casa.
No entanto, quando a ousada Hephzibah começa a vislumbrar a possibilidade de escapar da opressão em que vive, os segredos que rondam sua família cobram-lhe um preço alto: seu trágico fim. E só Rebecca, que esteve o tempo todo ao lado da irmã, sabe a verdadeira causa de sua morte...
Hephzi sonhara escapar, mas falhara. Será que Rebecca poderia encontrar, finalmente, a liberdade?
"Havia sempre um par de olhos em algum lugar me fitando com fascínio e horror.Eu podia sentir esses olhares como se fossem formigas rastejando sob minha pele." - Pág. 13
Um homem mascarado por maldades, ódio e loucura. Uma mãe submissa que guarda um segredo. Duas filhas amedrontadas. Em "Corações Feridos" conhecemos Roderick, um pastor dissimulado, controlador e obcecado por castigar suas filhas, as gêmeas Rebecca e Hephzibah. Ele pregava o bem, porém fazendo sempre o mal. E esse mal era refletido no olhar de suas filhas que de tão amedrontadas preferiam estar invisíveis e fora do alcance daquele que parecia mais o seu algoz.

 Rebecca e Hephzibah são irmãs gêmeas, porém devido a síndrome de Treacher Collins, Rebecca tem seu rosto deformado. As duas não são diferentes apenas na aparência. Uma é observadora e cautelosa, a outra não abre mão da sua liberdade mesmo sabendo que seu pai não lhe daria de jeito nenhum. Sua mãe, Maria, era completamente alienada e indiferente com as meninas e elas sonhavam com um pai e uma mãe atenciosos. A única pessoa que demonstrava amor por elas era sua avó . Ela sim, as levava para passear mesmo sabendo que não era do agrado de sua mãe e muito menos de seu pai . Esses momentos descontraídos foram se acabando quando Roderick percebeu que estava sendo ameaçado pela presença de sua sogra. Depois disso, os segredos começam a ser revelados.

 Mesmo dias depois de ter lido o livro ainda estou, digamos, chocada. Fiquei completamente envolvida com o livro do início ao fim. A medida que avançamos na leitura, as cenas nos assustam e nos surpreendem cada vez mais. Rebecca e Hephzi não sabem nada da vida. Elas são afastadas de tudo e de todos, só fazem serviços na igreja de seu pai, e ele só sabe castigá-las cada vez mais. Castigá-las mesmo!
"A cada dia que acordava eu imaginava se seria aquele o dia em que me descobririam." - Pág. 175
 Rebecca é a irmã mais calada, que sempre escondia seus sentimentos e a única coisa que ela sentia em relação ao seu pai, era a dor de ser sempre humilhada. Ela temia muito por Hephzi, pois ela queria ser livre e não media esforços para sair de casa e enfrentar as decisões do pai, mesmo que ele não soubesse. O que mais me deixava com o coração apertado era a situação de Rebecca no meio de tudo. Era sempre ela a que mais sofria por não poder aproveitar nada da vida e sempre ser castigada. Queria diversas vezes poder abraçá-la.

 O livro é narrado em primeira pessoa, sendo que vai sendo alternado por Hephzi e Rebecca. Os relatos das personagens são avassaladores, e me deixavam comovida, indignada, triste, surpresa, chocada, com raiva, sem palavras. A cada detalhe descoberto ficamos pensando durante minutos no ocorrido. Sofremos com as irmãs. Sentimos sua dor. Tudo que é revelado nos assusta. A autora escreveu uma história com tanta realidade, que caminhamos junto com as personagens e queremos protegê-las a todo momento.

 Já li livros que me emocionaram, que me fizeram rir ou que me deixassem saudade. Mas, agora, não consigo lembrar de nenhum livro que tenha me causado tanta admiração como "Corações Feridos". Se preparem. O livro é incrivelmente chocante e vai te surpreender a cada virada de página. Até quando a verdade ficará escondida? As aparências enganam e podem mascarar a realidade. Nada é o que parece...

Confira aqui minha entrevista coim a autora

Comentários

  1. Mati! Tudo bem?
    Como sempre, eu nem preciso falar nada da sua resenha né? Perfeita como sempre =)
    Me interessei pelo livro, mas achei a capa meio deprimente.
    Vou tentar ler em breve =)

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Pela sinopse e também com a intensidade da sua resenha vejo que esse livro é O LIVRO. A capa é misteriosa e triste, mas por trás de alguns mistérios há histórias incríveis. Vou comprar logo o meu porque achei muito interessante, quero me surpreender também =)

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari!
    Esse livro deve ser bem intenso!
    Sua resenha está absolutamente envolvente.
    Comoção, indignação, tristeza e raiva numa narrativa que promete ser assutadora.
    Ansiosa pela leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Muita gente fala super bem desse livro, mas eu nao consigo ter vontade de ler romances/dramas, quase nunca.

    Porém é uma boa dica de presente pra quem gosta disso!

    Talvez eu leia, se tiver a chance...Mas só se for emprestado. Não pretendo comprar.

    ResponderExcluir
  5. Oi Mari,
    tudo bem?
    Nossa, depois do que você disse, impossível não ler!!! E a capa desse livro é linda!!!! adorei.
    Beijos.
    Cila- Leitora Voraz
    Depois confira a resenha do livro Híbrida: http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/2013/09/resenha-do-livro-hibrida-neblina-e.html

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas