Sexto dia de Bienal 2013 (08 de setembro): Especial Novo Conceito

 Na semana anterior  inicio da Bienal 2013 pedi que os leitores que nos acompanham no Twitter e Facebook me falassem qual Editora eles queriam que tivesse um post especial aqui no ML.. O post teria fotos, vídeos e informações sobre o estande da Editora. A única regra era que teria que ser uma de nossas Editoras Parceiras: Novo Conceito, Arqueiro/Sextante, Autêntica/Gutenberg/Nemo. A Évora/Generale não teve estande este ano, então não entra na votação. Quem ganhou (praticamente por unanimidade) foi a nossa querida Novo Conceito.

 Minha "história" com a NC começou em 2011. Eu ainda não era blogueira e nem era muito ligada em nome de Editoras e coisas do gênero. Quando cheguei na Bienal 2011 no dia 3 de setembro, o primeiro estande que entrei foi o da NC. Vi alguns títulos de Nicholas Sparks, Emily Giffin e de outros autores que já conhecia e logo me interessei. Naquele dia conheci a Emily Giffin e lembro de ter voltado algumas vezes lá (mesmo que fosse só para dar uma olhada). O estande não era tão grande como o estande desde ano e, pelo que me lembro, nem tiveram tantos encontros de blogueiros e bate-papos como esse ano também, mas lá nos tratavam tão bem que dava vontade de ficar o dia todo, mesmo sem algum autor ou algum bate-papo.

 No dia 3 de dezembro de 2011 (exatamente três meses depois) o blog foi criado e a primeira resenha foi de um livro da NC. A primeira notícia foi sobre a NC. A primeira promoção foi de um livro da NC. A primeira editora que enviei pedido de parceria foi a NC. Acredito que todo leitor concorda comigo quando digo que a NC é a Editora que mais nos dá oportunidade e que está mais em contato com os leitores. Você não precisa ser parceiro para enviar um tweet de "bom dia" e receber uma resposta, ou enviar um e-mail elogiando falando sobre livro ou alguma dúvida e receber um agradecimento ou uma simples resposta, e comentar em algo no Facebook e logo receber atenção. Eles fazem você se sentir querido, e na Bienal, eles fazem você se sentir em casa.

 Esse ano a Bienal foi ainda mais especial, justamente por causa da NC. Antes de qualquer coisa tenho que falar como o estande estava LINDO. Havia um espaço dedicado aos autores, aos próximos lançamentos (o que nos deixou ainda mais curiosos) e também havia um "livro dos blogueiros" que era um mural em formato de livro, onde de um lado podíamos deixar um recado para a editora e do outro haviam as logos dos blogs parceiros. Os livros em tamanho "extra-plus" deixaram todos que passavam por lá encantados, e era impossível não parar para tirar uma foto.
 Vocês sabem que eu participei de alguns Hangouts da editora e neles conheci a Tamires, o Ludson, o Álefe e a Lívia (além do pessoal que fica por trás das câmeras (risos). No Hangout com a Susane Colasanti, surgiu o assunto "cupcakes" e prometi que levaria alguns para a Tamires na Bienal. Dito e feito! No dia 31, lá estava eu chegando na Bienal com uma bandeja de cupcakes para a Tamires. O Ludson conheci um pouco antes dos autógrafos da Emily e acabei não conversando muito com ele nesse dia, mas já sentia que havia começado a Bienal com o pé direito, pois todos no estande da NC eram super carinhosos e estavam prontos para ajudar em qualquer coisa.
 Durante a Bienal revi a Tammy Luciano, autora de "Garota Replay" e "Claro Que Te Amo"; e também conheci pessoalmente a Marina Carvalho, autora da "Simplesmente Ana"; o Chico Anes, autor de "O Sonho de Eva"; o Pedro de Camargo, autor de "Eu Compro Sim! Mas a Culpa é dos Hormônios"; e a Graciela Mayrink, autora de "Até Eu Te Encontrar". A Marina infelizmente foi embora no dia 01, e o Chico só esteve lá no dia 07, mas foi ótimo conversar com eles e ver como são ainda mais queridos pessoalmente. Só fiquei triste de não ter conversado com Germano Pereira. Só assisti ao bate-papo com os autores no dia 01, mas gostaria de ter me apresentado.
 Durante cada dia de Bienal houve a "Hora do Blogueiro", que consiste em um bate-papo com a presença de blogueiros e leitores no estande, e que era transmitido ao vivo pelo site da editora. Nos dias em que não pude estar presente, sempre estava de olho através da internet. Ótima iniciativa da editora. Vi várias pessoas que não puderam estar na Bienal aproveitando os bate-papos pela internet. "Como construir uma boa resenha" e "Como monetizar seu blog" foram as palestras que mais gostei. Também houveram diversos bate-papos, alguns até feitos por blogueiros, e que sempre estavam lotados e foram super divertidos. Foi muito bom conhecer outros blogueiros e rever os amigos.

 O último sábado e o último domingo de Bienal foram os dias que mais passei no estande da Novo Conceito.  Como eu disse no inicio do post, eles fazem com que a gente se sinta em casa, e ficávamos sentados no chão, no palco, em qualquer lugar. Alguns até deitavam no chão (risos). No sábado fiquei bastante tempo conversando com a Camila, do Sonhos Entre Pontinhos, e o Wesley. Eu achava que esse seria meu último dia de Bienal, pois não sabia se voltaria no dia seguinte. Me despedi várias vezes do Wesley e do Thiago, e estava com mais pena ainda de ir embora porque a Tamires e o Ludson haviam saído para comer, e eu acabaria não me despedindo deles. Mas quem disse que eu aguentei ficar em casa no dia seguinte?
 Tive que ir na Bienal de qualquer forma. Eu não aguentaria ficar em casa pensando em como seria o último dia. Já cheguei dando um super abraço na fofa da Tamires e no Ludson. Nesse dia não fiz mais nada além de comer e ficar no estande da NC. Sério. Passei o dia vendo a Tammy autografar sem parar, conversei com alguns blogueiros e autores que apareceram por lá, ri bastante do momento em que o Ludson anunciou o "Saldão Novo Conceito" (o estande ficou mais lotado do que já estava) e, mais uma vez, dei vários abraços no pessoal antes de ir embora (Carioca é assim né, gente. Não quer largar mais).

 Só tenho a agradecer ao pessoal que trabalha no Grupo Editorial Novo Conceito. Agradecer o carinho de sempre nas redes sociais, nos e-mails e nos Hangouts, agradecer Tamires, Wesley, Ludson e Thiago, que todos os dias foram super receptivos e não importava a hora, sempre estavam prontos para conversar; Álefe e Lívia, que não conheci pessoalmente, mas também são sempre prestativos e tornam os Hangouts ainda melhores; e Maju, que  também não pude conhecer pessoalmente, mas é sempre divertida e torna o Twitter ainda mais legal pelas manhãs principalmente - haha.

 Para terminar, alguns leitores pediram que além do post, eu fizesse um vídeo com algumas fotos. Vocês podem conferir logo abaixo: