"A Casa do Céu" mostra a busca por compaixão de uma jovem corajosa

A Casa do Céu
Quando criança, Amanda escapava de um lar violento folheando as páginas da revista National Geographic e imaginando-se em lugares exóticos.
Aos dezenove anos, trabalhando como garçonete, ela começou a economizar o dinheiro das gorjetas para viajar pelo mundo. 
Na tentativa de compreendê-lo e dar sentido à vida, viajou como mochileira pela América Latina, Laos, Bangladesh e Índia. Encorajada por suas experiências, acabou indo também ao Sudão, Síria e Paquistão. Em países castigados pela guerra, como o Afeganistão e o Iraque, ela iniciou uma carreira como repórter de televisão. Até que, em agosto de 2008, viajou para a Somália — “;o país mais perigoso do mundo”;. No quarto dia, ela foi sequestrada por um grupo de homens mascarados em uma estrada de terra.
Mantida em cativeiro por 460 dias, Amanda converteu-se ao islamismo como tática de sobrevivência, recebeu “;lições sobre como ser uma boa esposa”; e se arriscou em uma fuga audaciosa. Ocupando uma série de casas abandonadas no meio do deserto, ela sobreviveu através de suas lembranças — cada um dos detalhes do mundo em que vivia antes do cativeiro —, arquitetando estratégias, criando forças e esperança. Nos momentos de maior desespero, ela visitava uma casa no céu, muito acima da mulher aprisionada com correntes, no escuro e que sofria com as torturas que lhe eram impostas.
De maneira vívida e cheia de suspense, escrito como um excepcional romance, A Casa do Céu é a história íntima e dramática de uma jovem intrépida e de sua busca por compaixão em meio a uma adversidade inimaginável.


 Não preciso acrescentar mais nada depois dessa sinopse, né? Eu mal posso esperar para conferir o livro com a história de Amanda, e vocês? Para mais informações, adicione o livro no Skoob clicando aqui.

Amanda Lindhout
Sara Corbett
Amanda Lindhout é fundadora da Global Enrichment Foundation (Fundação para o Enriquecimento Global), uma organização sem fins lucrativos que apoia iniciativas para o desenvolvimento, educação e ajuda humanitária na Somália e
no Quênia. Para mais informações, visite amandalindhout.com e globalenrichmentfoundation.com.
Sara Corbett é colaboradora da revista do New York Times. Seus trabalhos também apareceram em publicações como National Geographic; Elle, Outside, O ( e Oprah Magazine), Esquire e Mother Jones.

Comentários

  1. Então trata-se de um livro biográfico? Parece ser um livro incrível, rico em conteúdo.

    ResponderExcluir
  2. Quero esse livro para mim!! É super interessante! Do jeito que eu gosto!! E que mostra a realidade de países como a Somália e outros similares!! Adorei!

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari!
    Que livro esse heim? Forte, envolvente, verdadeiro.
    Uma peersonagem rica em emoções e cativante.
    E a capa está maravilhosa.
    Um livro tenso e intenso.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Eu também mal posso esperar! Quero conhecer tudo o que a Amanda passou nesses 460 dias em cárcere na Somália. Tenho certeza que vou me surpreender muito com esse livro.

    ResponderExcluir
  5. Adoro livros biográficos! Deve ser uma história daquelas que mexem bastante com o leitor. Emocionante! Claro que quero ler *____*

    ResponderExcluir
  6. Pode ler esse livro e imaginar tudo o que realmente a autora passou na Somália vai ser incrível.
    E pensar que eu li só a sinopse e já fiquei bastante entusiasmada para saber tudo, completamente tudo !

    ResponderExcluir
  7. Amei! Principalmente pq é uma história real, um drama doloroso e que vai me fazer chorar a cada página, já sei! COmo podemos imaginar a escravidão e toda essa crueldade do sequestro de estrangeiros no século em que vivemos? Meu Deus, isso dói na minha alma! Já está nos meus desejados, pra ontem!

    ResponderExcluir
  8. Oii Mari!
    A história parece ser bem envolvente, contando uma história real.
    Estou bastante ansiosa para lê-lo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Essa trama promete grandes emoções!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá, Mari. Assim que soube sobre esse livro, fui pesquisar um pouco mais, e fiquei surpresa com a magnitude dessa história. Acredito que esta será uma leitura bem forte, e emocionante. Ainda mais por tratar de fatos reais, vivenciados pela Amanda. Estou louca pra ter "A Casa do Céu" em mãos! Beijocas.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas