[Resenha] O Presente | Cecelia Ahern


Título: O Presente
Título Original: The Gift
Autores: Cecelia Ahern
ISBN: 9788581633145
Selo: Novo Conceito
Número de páginas: 320
Área Principal: Ficção
Assuntos: Drama
Sinopse: Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte e, quando está em casa com a esposa e os filhos, sua cabeça está, invariavelmente, em outro lugar.
Numa manhã de inverno, Lou conhece Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha.
Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça que usa Louboutins com o rapaz de sapatos pretos...
Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego.
Mas logo o executivo se arrepende de ter ajudado Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber...
Quando começa a entender quem realmente Gabe é e o que ele faz em sua vida, Lou percebe que passará pela mais dura das provações. 
Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ele. No momento certo.
"Esta história é sobre pessoas, segredos e tempo. Sobre pessoas que, assim como os embrulhos, guardam segredos, escondem-se sob várias camadas, até encontrarem as pessoas que poderão desembrulhá-las e ver o que há dentro."

 Conheci a escrita de Cecelia Ahern através de "O Livro do Amanhã". Eu já havia assistido a adaptação de "P.S. Eu Te Amo" e tinha vontade de conhecer a escrita da autora, mas não havia tido oportunidade. Depois que o fiz, passei a adorar a autora. Quando recebi o convite do Grupo Editorial Novo Conceito para receber a prova do livro antes da publicação, logo fiquei animada. Eu adoro a Cecelia e ser uma das primeiras pessoas a ler seu novo lançamento aqui no Brasil seria uma honra. Comecei a leitura cheia de expectativas e, infelizmente, elas não foram atingidas.

 A noite de Natal tinha tudo para ser "comum" como as outras, mas depois de um ato criminoso entramos em uma história cheia de mistérios, reflexões e aprendizagens. Lou Suffern é um executivo que nos ensinará algumas coisas para os leitores durante a leitura, enquanto ele mesmo está aprendendo sobre cada uma delas com Gabe, um mendigo cheio de esperança e bondade. Quem nos apresenta aos demais personagens é Raphie, sargento de polícia, que é um tanto misterioso; assim como Jéssica e "O Garoto do Peru".

 Dessa vez conhecemos um lado mais sério de Cecelia. Quem já leu outros livros seus sabe que a autora é um tanto divertida, e dessa vez todos irão se deparar com uma história mais séria, diálogos igualmente sérios e um tom mais maduro. Infelizmente, demorei para conseguir avançar a leitura e admito, até, que em alguns momentos eu tinha que voltar alguns parágrafos ou uma página para entender o que estava lendo. Era como se eu não conseguisse focar no livro e a leitura ficasse um pouco arrastada.

 Existe um ar de mistério presente em todo o livro e é ele que me fez ter mais vontade ainda de continuar a leitura. A autora mais uma vez traz um toque de fantasia, e como não podia faltar, um ensinamento. Anotei várias frases do livro e ficaria triste se não o fizesse, afinal, é ou não é Cecelia Ahern? Ela sempre tem que deixar um aprendizado e frases marcantes para seus leitores.

"Naquele exato momento, como se sentisse os olhos de Lou, Gabe olhou para cima. No décimo quarto andar, Lou sentiu como se Gabe estivesse olhando diretamente para a sua alma, a intensidade daqueles olhos o queimava. "
 Lou Suffern simplesmente não me convenceu. Além de se importar só com dinheiro e com ele mesmo, não tenho nem como explicar a raiva que senti por ele ser tão cara de pau (risos). Vocês entenderão durante a leitura, mas ainda bem que existe Gabe, que fará com que Lou fique meio confuso, mas acabe entendendo o propósito de tudo no final.

 Eu gostei bastante da capa, depois de conhecer a história. Em um primeiro momento achei ela bem bonita (fico imaginando como ela deve ser "pessoalmente"), mas fiquei me perguntando o sentido nela na história. Tudo bem... neve, natal... boneco de neve? É, vocês terão que ler para entender melhor (risos). A diagramação está LINDA! Espero que mantenham a mesma no livro mesmo. O espírito natalino está presente e eu ficava namorando os flocos de neve e estrelas a cada virada de página. Além do mais, a NC vai disponibilizar o livro em uma edição especial de Natal nas livrarias! Você pode clicar aqui, ver como ele será lindamente vendido e saber mais sobre.

 No final, gostei sim da proposta do livro, e mesmo com os altos e baixos, Cecelia consegue nos surpreender de alguma forma e dar um toque de magia ao livro. Ela mostrará como é importante ajudar o próximo, para ser ajudado, e como é importante aproveitar cada momento da vida, afinal, são os momentos mais simples que ficarão guardados em nossa memória para sempre.
"O tempo é mais precioso que ouro, mais precioso que diamantes, mais precioso que petróleo ou quaisquer tesouros. É o tempo, o que nunca temos em quantidade suficiente. É o tempo que causa a guerra dentro de nossos corações."