[Resenha] Batom Vermelho | Vanessa de Cássia


Título: Batom Vermelho
Autora: Vanessa de Cássia
Editora: Literata
Ano: 2013
Páginas: 447
Sinopse: Mel Folk, a encantadora e fogosa mulher dos olhos verdes de serpente, um ar ingênuo e ao mesmo tempo sedutor. Aquela que traz o brilho e a inocência, mas que no fundo, é um furacão de mulher. Mel não tem vergonha de seduzir, não tem medo de ser o centro das atenções. Não é a “inocente”, ela é a mais perigosa e tentadora das mulheres. Traz em seu olhar o poder de sedução e, em seus lábios, a magia do que conhece. Ela não conhece o amor, conhece apenas o prazer... Uma história onde o prazer não tem limites, o amor é um jogo cruel e a sedução, uma arma indispensável... Conheça o jeito de uma mulher fatal. A obsessão na arte de seduzir e os lábios ardentes envolvidos em “Batom Vermelho”! Descubra quão poderosa pode ser essa arma! 
"Só tenho dois lados, um bondoso que me ajuda a controlar a sede de prazer e a perversa que me aguça a querer mais e mais."

 Não é nenhum segredo que eu adoro Vanessa de Cássia como autora e pessoa. Um pequena prova disso, é que eu não leio livros hot, mas se for a Vanessa que escreveu, eu leio qualquer gênero. O primeiro livro de Vanessa que li foi "Entre Amores Cruzados" (clique aqui e leia a resenha) e ela já me ganhou nos agradecimentos. Mais uma vez Vanessa nos apresenta a uma ruiva cheia de personalidade, e que irá mostrar a todos o que é ser atrevida.

 Mel Folk é uma mulher sedutora, atraente, que deixa uma marca profunda em todos os relacionamentos que já teve. Mel não tem limites quando o assunto é sedução. Ela vive abusando de seu poder de sedução e sempre quer mais. Ela começa surpreendendo sem vergonha, até conseguir seus desejos, e somente no momento em que ela quiser. Seu batom vermelho é a sua arma de conquista e sempre deixa os homens babando. 

 Logo no início já sabemos que Mel não acredita no amor graças a um acontecimento do passado que lhe deixou mágoas profundas. Hoje, morando longe dos pais, as lembranças de uma mãe alcoólatra e um pai machista e grosseiro, ainda vem a tona. Mel teve que aprender a se virar sozinha desde muito cedo, e agora que vive em São Paulo, está trabalhando no mesmo prédio que sua prima Mariana (aeeee, uma personagem que se chama Mariana, finalmente \o/). Nesse ambiente de trabalho, Mel acaba conhecendo um homem contido, lindo e atraente chamado Richard, mas ela ainda não sabe que Richard não é solteiro... nem com quem ele está comprometido. Mas será que Richard irá resistir aos belos lábios vermelhos de Mel?

 Muitos outros personagens ainda farão parte da história. Carla, que se torna amiga e confidente de Mel; Thiago, noivo de Carla; e, o incrível, Juan Vasco, um cara lindo, inteligente, bem humorado e, para completar, dentista. Juan e Mel são como uma panela de pressão a ponto de explodir. Os dois se envolvem com tanto desejo, que Mel acaba achando que está descobrindo o verdadeiro amor, mas como fica Richard? Juan chegou em sua vida para lhe trazer o que há de melhor: amor, mas Richard a leva a loucura com suas defesas. Mel, uma mulher que só conhecia o sofrimento do amor e não a felicidade de ser amada, terá que escolher entre a paixão e o desejo.
"Você pode ter o homem que quiser, mas não é qualquer homem que pode tê-la."
 Uma das várias coisas que me fizeram adorar Mel foi a sua segurança. Ela é decidida, sabe o que quer, e mesmo em seus momentos de dúvida, ela mostra que quem domina é ela. A forma como a autora retratou seu trauma de infância, e os reflexos que eles trazem ao presente da personagem são de mexer com qualquer um. Essas lembranças fazem com que Mel mude sua forma de pensar e agir, e ler sobre isso, fará com que muitos repensem sobre as atitudes que tem referentes ao passado.

 A narrativa em primeira pessoa nos traz os pensamentos de Mel, e depois de um certo momento, Richard. No início eu não dava muito pelo Richard não, mas no decorrer da história ele mostrará que é uma figura importante e nos surpreende com algumas mudanças. A leitura é bem fluída, e com os detalhes na medida certa, não temos vontade de parar a leitura nenhum instante.
 Preciso dizer que adorei ver meu nome no livro? Primeiro, logo no início, nos agradecimentos; e depois, na personagem. Foi uma linda surpresa na Bienal, quando fui comprar o livro de Vanessa e ela me mostrou meu nome lá. Essa amizade que surgiu tão de repente graças ao blog, quero levar para a vida toda. A Vanessa é o tipo de pessoa que eu nunca canso de divulgar, de indicar aos amigos e de torcer a favor. O tipo de pessoa que merece tudo que há de melhor! Agradeço imensamente por ser citada nos agradecimentos, e também, por ter criado a personagem Mariana, né? (risos) 
 A diagramação do livro também está um arraso! A cada inicio de capítulo temos uma folha preta, com a ilustração de um espelho e uma frase que diz um pouco do capítulo que segue. Na página onde o capítulo se inicia, temos uma marca de beijo, o título do capítulo, e um parágrafo ou frase do capítulo. As letras estão em tamanhos bons, as fontes (texto, título, frases...) são ótimas e os detalhes ao longo do livro são uma graça. A Editora fez um belo trabalho, digno da história.

 "Batom Vermelho" não é mais um livro hot que vemos em qualquer livraria. Ele traz uma grande história, e uma personagem que pode servir de exemplos para muitos leitores. Vanessa mais uma vez consegue nos passar as emoções de seus personagens, falar de um assunto delicado (que é a família) de maneira única, e nos apresenta a uma personagem muito bem resolvida que nos deixa a pergunta: por que temos que esconder do mundo o que realmente sentimos? Cinco estrelas para uma história bem escrita, uma personagem atrevida e sedutora, uma autora incrível, e uma leitura que deve ser apreciada sem moderação (risos).


Lembrando que o livro "Entre Amores Cruzados" faz parte da promo de 2 anos do ML!