[Resenha] A Cidade dos Segredos | Sasha Gould


Autora: Sasha Gould
Título: A Cidade dos Segredos
Título Original: Cross My Heart
ISBN: 9788581633121
Selo: Novo Conceito
Número de páginas: 256
Área Principal: Ficção
Assuntos: Romance / Thriller
Sinopse: Laura foi enviada para o convento logo depois da morte de sua mãe. Passa a maior parte dos dias em silêncio, e, apesar de ser tolerante e obediente, no fundo da alma não consegue aceitar a ideia de viver ali para sempre. Uma noite, sem maiores explicações, Laura é informada de que seu pai a quer de volta em casa. Feliz da vida, ela começa a se preparar para rever sua irmã mais velha, Beatrice, que há algum tempo deixou de responder suas cartas. O que ela jamais imaginava era chegar durante o velório de Beatrice, que morreu em uma situação inexplicável. Agora, o pai de Laura ordena que ela se case com Vincenzo, noivo de Beatrice, um homem muito mais velho e de aparência repugnante. A sociedade Segreta faz um pacto com Laura e promete ajudá-la a se livrar de Vincenzo – e a descobrir quem matou Beatrice. Sem alternativas, Laura é obrigada a depositar todas as suas esperanças nas mãos dessas mulheres enigmáticas. Mas até que ponto se pode confiar na palavra de alguém?
"Elas me chamam de La Muta - A Muda. Não que eu não tenha muito a dizer; o fato é que, na maior parte do tempo, guardo as coisas comigo." - Pág. 7
 Laura é uma menina de 16 anos que vive num convento desde a  morte de sua mãe, há seis anos. A única felicidade de Laura era quando chegava uma carta de sua irmã mais velha, Beatrice, que a escreve sempre. Infelizmente, todas as cartas passam pelas mãos de abadessa antes de chegar às mãos de Laura, então nem todas as cartas de Beatrice são entregues. Ela está prestes a ser crismada, mas de uma hora para a outra a severa abadessa lhe dá a notícia de que ela irá deixar o convento naquele mesmo dia. A felicidade não cabe dentro de Laura, mas ela logo verá esse sentimento desaparecer.

 Ao chegar em seu antigo palácio depois de tantos anos, Laura logo procura para sua irmã, mas o que encontra é um caixão. Sua irmã, a melhor nadadora em toda Veneza, morreu afogada. Como se já não bastasse a triste perda, agora, com as condições financeiras de seu pai cada vez piores, Laura terá que se casar com Vincenzo, o noivo de sua irmã, mas ela não esperava que a Segreta aparecesse para talvez solucionar esse grande problema. Muito menos esperava o aparecimento de um misterioso pintor em sua vida.
"De fato, em Veneza, um segredo é mais poderoso que uma espada." - Pág. 95
  Logo nas primeiras páginas do livro comecei a achar que a personagem principal seria chata e sem sal. Comecei a me decepcionar, porque comecei a leitura cheia de expectativas. A capa maravilhosa, a sinopse que já diz até bastante da história, mas que tinha algum mistério por trás dela.... A decepção durou pouco, já que exatamente a partir da página 80 começam a surgir mistérios bem significativos na história, e coisas que nos farão querer solucionar cada mistério logo.

 Laura, ao contrário do que pensei, é uma personagem que mesmo passando parte de sua vida em um convento, sem o apoio do pai que nem sequer escrevia para ela, o carinho da irmã que não podia visitá-la e nem uma palavra de afeto de seu irmão 10 anos mais velho, Lysander - que mais parece um estranho em suas quatro cartas anuais - se mostrou muito mais madura do que deveria ser. Ela tem atitude, vai em busca do que quer, e mesmo agindo errado em algumas poucas vezes, ela acaba no caminho certo.

 Eu não devia, mas não posso deixar de falar sobre Giacomo. Acreditem se quiser, desde que ele se apresentou como pintor e mencionou um detalhe importante, eu cogitei a possibilidade de haver um mistério por trás disso. Todos os personagens possuem um segredo nada óbvio, será que o dele seria também ou não? Ele, inicialmente, é uma verdadeira incógnita, mas isso não impede que nos apaixonemos por ele ao longo da leitura.

 Eu gostaria de poder saber mais sobre Beatrice. Mesmo que algumas dúvidas acabem com respostas no final do livro, acho que ela ainda tinha muitos segredos. Não sei se é porque ao longo do livro aprendemos que ninguém é confiável o bastante e eu acabei desconfiando ainda mais dela, ou se simplesmente meu sexto sentido está realmente certo (risos).

 Existem duas personagens que eu estive completamente errada sobre: Allegreza e Carina. Não posso falar muito sobre elas pois qualquer detalhe pode ser spoiler, e eu quero que vocês se surpreendam tanto quanto eu, mas lembrem-se de que o que eu achava sobre cada uma delas, era o contrário do que elas são.

 Eu gostei muito da escrita de Sasha Gould.  A narrativa em primeira pessoa nos deixa mais próximos da personagem e os capítulos curtos, sempre iniciados e terminados com frases e situações impactantes, nos despertam cada vez mais curiosidade. Confesso que algumas vezes retornei a leitura para a página anterior para ver se não havia pulado nenhuma parte, mas isso se deve também a confusão que a personagem tem em seus pensamentos, e acabei achando isso um ponto muito positivo.

  Fazia exatamente um ano que eu não lia nenhum romance histórico, e tenho que admitir que quando iniciei a leitura nem sabia muito do que se tratava o livro. Eu havia visto a capa, achando incrível, e quando recebi os lançamentos de Janeiro da Novo Conceito, decidi logo que este seria o primeiro. Eu acho incrível imaginar uma outra época, vestidos longos e cheios de detalhes incríveis, luvas, chapéus e leques de acordo com cada roupa e, principalmente, aquele romance sempre proibido pelos pais ou por duas famílias que tem uma rixa há muito tempo (esse não é o ponto principal da história, nem asseguro que existem personagens que passam por isso). De fato, foi bom não saber que era um romance histórico pois fiquei encantada quando descobri, e com certeza a capa - que segue a capa original (ao lado) - é digna da história.

 Repleto de mistérios, "A Cidade dos Segredos" nos leva até a charmosa Veneza, e nos apresenta à personagens que, por mais cruéis e traiçoeiros que sejam, nos fazem querer estar dentro da trama, revelar um segredo também e poder ser parte da Segreta. Sasha Gould nos presenteia a um enredo muito bem trabalhado, com frases marcantes e impactantes, que fará qualquer um duvidar até de seu melhor amigo.