[Resenha] Seis Coisas Impossíveis | Fiona Wood

Autora: Fiona Wood
Título: Seis Coisas Impossíveis
Título Original: Six Impossible Things
ISBN: 9788581633251
Editora: Grupo Editorial: Novo Conceito
Selo: Novo Conceito
Número de páginas: 272
Gênero: Ficção, Infanto Juvenil
Sinopse: Dan Cereill levou um encontrão da vida: seu pai faliu, assumiu que é gay e separou-se de sua mãe, tudo de uma vez só. Enquanto isso, sua mãe recebeu de herança uma casa tombada pelo patrimônio histórico que cheira a xixi de cachorro, mas que não pode ser reformada...E, agora, Dan está vivendo em uma casa-relíquia que parece um chiqueiro, com uma mãe supertriste e sem conseguir falar com o pai — que ele ama muito.
Suas únicas distrações são sua vizinha perfeita, Estelle, e uma lista de coisas impossíveis de fazer, como:
1. Beijar a garota.
2. Arrumar um emprego.
3. Dar uma animada na mãe.
4. Tentar não ser um nerd completo.
5. Falar com o pai quando ele liga.
6. Descobrir como ser bom e não sair abandonando os outros por aí...
Mas impossível mesmo será:
1. Não torcer para que Dan supere seus problemas.
2. Não rir muito com os devaneios dele.
3. Não querer ter um cachorrinho como Howard.
4. Não desejar que a mãe de Dan encontre a felicidade.
5. Parar de ler este livro.
6. Não querer abraçar o livro depois de tê-lo terminado...
"Fomos arrancados pelas raízes. Liquidados. Acabados. Isso para não dizer desertados."

1. Dan Cereill é um garoto de 15 anos que está passando por momentos difíceis . A vida dele até que parecia estável, apesar das brigas constantes de seus pais, mas ele nem imaginava que a situação financeira estava crítica e isso estava ficando cada vez mais complicado. De repente ele nota que, além da falta de dinheiro, o amor que existia entre seus pais também acabou. Sua mãe recebeu uma casa de sua tia-avó que morreu recentemente e o fato de ter ganho a casa podia sim ser a solução dos problemas, mas aí seu pai, além de declarar falência, revela que é gay. 

2. Senti como como se estivesse apenas conversando com Dan sobre sua vida a todo momento. Ele conta a sua história de forma totalmente espontânea e engraçada. Os acontecimentos não são todos engraçados ou felizes (a maioria deles é de fato ruim), mas Dan consegue transformar todos eles em momentos descontraídos e não perde o bom humor - seja nas horas boas ou ruins. Achei o livro muito bom, ainda mais no início quando "tudo era novidade", porém a autora ainda aborda vários outros assuntos como amor, amizade, família, bullying, homossexualismo e etc. Em um primeiro momento achei ótimo a abordagem de todos os assuntos, mas tenho que admitir que a partir de um certo ponto parecia que eu estava dando voltas no mesmo assunto, e isso tornou a leitura massante.

3. A narrativa em si é ótima! A leitura se tornou massante, mas por conta dos assuntos abordados(!). Eu não conhecia a autora Fiona Wood, mas gostei bastante de como ela narra os acontecimentos e mostra o quão difícil é estar em situações como as que Dan tem que enfrentar. Nós acompanhamos a evolução do personagem, ao mesmo tempo em que nos deparamos com a realidade da vida e nos vemos desejando estar ao lado de Dan para poder abraçá-lo ou dar alguns conselhos.

4. Sobre as outras personagens presentes, temos a mãe de Dan; que tem o apoio incondicional na venda de bolos - ela passa a fazer bolos para manter a ela e o filho -, mesmo que os colegas de classe o apelidem; o pai de Dan, que não aparece muito e muito menos tem uma uma relação desenvolvida com o filho - mesmo que nunca tenha perguntado a ele o que o mesmo acha sobre sua opção sexual -; e Estelle, que é a menina por quem Dan é apaixonado, e estuda na mesma escola que ele. Esses três personagens significam muito ao longo da história e ajudam - pelo menos de certa forma - Dan a superar os problemas durante sua adolescência.
5. A diagramação do livro está incrível! Temos ilustrações no início de cada capítulo e nos rodapés das páginas; o tamanho das fontes e as folhas amareladas ajudam ainda mais na leitura; e a capa, admito, que em um primeiro momento não me chamou atenção, porém o marketing da Editora a respeito do livro me deixou totalmente curiosa! Eu demorei um pouco para ler o livro, porém mesmo que eu não tenha achado ele incrível como gostaria, foi sim uma boa leitura.

6. Fiona Wood nos apresenta aos problemas da adolescência, e nos mostra como é possível superar todos os problemas - mesmo que estes apareçam todos ao mesmo momento. A autora nos faz sentir como se fossemos grandes amigos de Dan e ainda nos dá uma bela lição de vida: aceitar a realidade pode ser difícil, porém não é impossível.

PS: Querem saber o porquê de cada parágrafo dessa resenha ser numerado? Você deve estar pensando que é apenas por conta to título, certo? Errado! Leiam o livro e descubram ;)