[Resenha] Seis Coisas Impossíveis | Fiona Wood

Autora: Fiona Wood
Título: Seis Coisas Impossíveis
Título Original: Six Impossible Things
ISBN: 9788581633251
Editora: Grupo Editorial: Novo Conceito
Selo: Novo Conceito
Número de páginas: 272
Gênero: Ficção, Infanto Juvenil
Sinopse: Dan Cereill levou um encontrão da vida: seu pai faliu, assumiu que é gay e separou-se de sua mãe, tudo de uma vez só. Enquanto isso, sua mãe recebeu de herança uma casa tombada pelo patrimônio histórico que cheira a xixi de cachorro, mas que não pode ser reformada...E, agora, Dan está vivendo em uma casa-relíquia que parece um chiqueiro, com uma mãe supertriste e sem conseguir falar com o pai — que ele ama muito.
Suas únicas distrações são sua vizinha perfeita, Estelle, e uma lista de coisas impossíveis de fazer, como:
1. Beijar a garota.
2. Arrumar um emprego.
3. Dar uma animada na mãe.
4. Tentar não ser um nerd completo.
5. Falar com o pai quando ele liga.
6. Descobrir como ser bom e não sair abandonando os outros por aí...
Mas impossível mesmo será:
1. Não torcer para que Dan supere seus problemas.
2. Não rir muito com os devaneios dele.
3. Não querer ter um cachorrinho como Howard.
4. Não desejar que a mãe de Dan encontre a felicidade.
5. Parar de ler este livro.
6. Não querer abraçar o livro depois de tê-lo terminado...
"Fomos arrancados pelas raízes. Liquidados. Acabados. Isso para não dizer desertados."

1. Dan Cereill é um garoto de 15 anos que está passando por momentos difíceis . A vida dele até que parecia estável, apesar das brigas constantes de seus pais, mas ele nem imaginava que a situação financeira estava crítica e isso estava ficando cada vez mais complicado. De repente ele nota que, além da falta de dinheiro, o amor que existia entre seus pais também acabou. Sua mãe recebeu uma casa de sua tia-avó que morreu recentemente e o fato de ter ganho a casa podia sim ser a solução dos problemas, mas aí seu pai, além de declarar falência, revela que é gay. 

2. Senti como como se estivesse apenas conversando com Dan sobre sua vida a todo momento. Ele conta a sua história de forma totalmente espontânea e engraçada. Os acontecimentos não são todos engraçados ou felizes (a maioria deles é de fato ruim), mas Dan consegue transformar todos eles em momentos descontraídos e não perde o bom humor - seja nas horas boas ou ruins. Achei o livro muito bom, ainda mais no início quando "tudo era novidade", porém a autora ainda aborda vários outros assuntos como amor, amizade, família, bullying, homossexualismo e etc. Em um primeiro momento achei ótimo a abordagem de todos os assuntos, mas tenho que admitir que a partir de um certo ponto parecia que eu estava dando voltas no mesmo assunto, e isso tornou a leitura massante.

3. A narrativa em si é ótima! A leitura se tornou massante, mas por conta dos assuntos abordados(!). Eu não conhecia a autora Fiona Wood, mas gostei bastante de como ela narra os acontecimentos e mostra o quão difícil é estar em situações como as que Dan tem que enfrentar. Nós acompanhamos a evolução do personagem, ao mesmo tempo em que nos deparamos com a realidade da vida e nos vemos desejando estar ao lado de Dan para poder abraçá-lo ou dar alguns conselhos.

4. Sobre as outras personagens presentes, temos a mãe de Dan; que tem o apoio incondicional na venda de bolos - ela passa a fazer bolos para manter a ela e o filho -, mesmo que os colegas de classe o apelidem; o pai de Dan, que não aparece muito e muito menos tem uma uma relação desenvolvida com o filho - mesmo que nunca tenha perguntado a ele o que o mesmo acha sobre sua opção sexual -; e Estelle, que é a menina por quem Dan é apaixonado, e estuda na mesma escola que ele. Esses três personagens significam muito ao longo da história e ajudam - pelo menos de certa forma - Dan a superar os problemas durante sua adolescência.
5. A diagramação do livro está incrível! Temos ilustrações no início de cada capítulo e nos rodapés das páginas; o tamanho das fontes e as folhas amareladas ajudam ainda mais na leitura; e a capa, admito, que em um primeiro momento não me chamou atenção, porém o marketing da Editora a respeito do livro me deixou totalmente curiosa! Eu demorei um pouco para ler o livro, porém mesmo que eu não tenha achado ele incrível como gostaria, foi sim uma boa leitura.

6. Fiona Wood nos apresenta aos problemas da adolescência, e nos mostra como é possível superar todos os problemas - mesmo que estes apareçam todos ao mesmo momento. A autora nos faz sentir como se fossemos grandes amigos de Dan e ainda nos dá uma bela lição de vida: aceitar a realidade pode ser difícil, porém não é impossível.

PS: Querem saber o porquê de cada parágrafo dessa resenha ser numerado? Você deve estar pensando que é apenas por conta to título, certo? Errado! Leiam o livro e descubram ;)


Comentários

  1. ótima resenha Mari, esse livro ainda não li, mas curti os comentários que você fez sobre a leitura.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu não gostei dessa capa não. Não sei pq, mas ela realmente não me chamou atenção, mas gostei da imagem da diagramação.

    ResponderExcluir
  3. Já li outras resenhas desse livro e percebi que a maioria gostou da leitura. Gostei da sua resenha, ainda mais quando nos deixa curiosos no final.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas