[Resenha] Tempo de Mudanças | Lisa Jewell


Título: Tempo de Mudanças
Título Original: The Making Of Us
Autora: Lisa Jewell
ISBN: 9788581632858
Editora: Grupo Editorial Novo Conceito
Selo: Novo Conceito
Número de páginas: 352
Gênero: Ficção, Drama
Sinopse: Em um hospital em Bury St Edmunds, Daniel Blanchard está morrendo. A amiga Maggie May é sua companheira nesta jornada até o fim: senta-se ao seu lado todos os dias, segurando-lhe a mão e ouvindo histórias de sua vida, seus arrependimentos e seus segredos: os filhos que nunca conheceu e que, provavelmente, nunca conhecerá.Lydia, Dean e Robyn não conhecem o pai e também não se conhecem. Ainda... Todos eles estão passando por uma fase de mudanças e de dificuldades: Lydia carrega as cicatrizes de uma infância traumática e, embora seja rica e bem-sucedida, sua vida é solitária e confusa. Dean é
um jovem sobrecarregado por uma responsabilidade imprevista, cuja vida está indo para lugar nenhum. E Robyn começou a faculdade de medicina, mas sente que alguma coisa não está certa.
Três jovens com histórias muito diferentes, mas que se sentem igualmente perdidos e à procura de alguma coisa, como se faltasse um elo para dar sentido às suas vidas. E então, quando eles percebem que seus caminhos estão se cruzando, tudo começa a mudar...
"Tudo que restou foi uma confusa sensação de estranheza  frescor, tristeza e deleite."
 Em "Tempos de Mudanças", Lisa Jewell nos apresenta à Lydia, Robyn, Dean e Daniel: quatro pessoas vivendo os desafios da vida e tentando se encontrar no mundo. Eles não se conheciam, mas tinham algo que os ligava.

 Lydia tinha um cachorro que era seu segurança desde seus 8 anos, sua mãe faleceu quando ela tinha 4 anos e seu pai sempre foi um pouco distante, pois no passado, por não poder ter filhos, teve um grande conflito entre ele e sua mãe. Enquanto ela estava na luta para ser mãe, ele evitava. Quando Glenys pede a ajuda de Rod, irmão de Trevor, ele com certeza a ajudaria, afinal, tinha um certo sentimento por ela, mas o tempo foi passando, e Trevor desconfiando cada vez mais do nascimento da filha. Agora, aos 29 anos Lydia, está com seu pai no hospital e a dúvida cresce cada vez mais: por que ela não se parece nem com seu pai e muito menos com sua mãe?


 Robyn era uma jovem de 18 anos que também não se parecia com sua mãe e que, mesmo sabendo que todos ao seu redor sabiam que seu pai era um doador de sêmen, ela evitava saber quem era o pai biológico - só pretendia conhecê-lo se fosse para algum tipo de transplante necessário. Robyn trabalha em uma loja a e um dia qualquer ela conhece Jack Hart, um cara com quem acaba tendo uma sintonia que faz parecer que eles já se conheciam a muito tempo. Mas uma dúvida atrapalhará o relacionamento: será que Jack era adotado, ou fruto de uma inseminação como ela poderia ser?

Dean é um rapaz que tem 21 anos e não leva a vida a sério. Sua namorada está grávida, o neném está prestes a nascer e, além de não querer nada com nada, ele é usuário de drogas. Ele ganha dinheiro  - dinheiro esse que acaba de um dia para o outro - trabalhando em uma van. Foi criado sem pai, portanto não queria de jeito nenhum que seu filho não tivesse um também, mas, o destino prega uma peça em Dean o deixando desolado. Sua namorada Sky morre na hora do parto deixando sua filha Isadora aos seus cuidados. Agora, será que Dean terá estrutura para cuidar de uma filha sozinho?

Daniel Blanchard está muito mal no hospital, mas tem a companhia de uma grande amiga, Maggie. Durante esse tempo ele confessa ter filhos que foram concebidos quando ele era o doador de sêmen. Maggie se comove com a verdadeira história dele, ao ponto de não medir esforços pra ajudar Daniel, afinal, ela sempre imaginava como teria sido a vida ao lado de Daniel e agora não tem mais volta, já que ele está morrendo. Seria a hora de revelar a verdade e de conhecer seus filhos? 

 Ao decorrer da história, só Lydia que tem nas mãos o envelope constando a clínica de infertilização e se cadastra em um registro de parentes de doadores. Por ali ela receberia informações de possíveis irmãos e até de seu doador. Enquanto isso, Robyn tem seus atritos com seu namorado e Dean ainda não tem a filha que está com a avó mãe de Sky. Cada um com seus problemas e obstáculos atravessando seus momentos amargos. Vidas incompletas, faltando um pedaço de suas histórias, e com um segredo guardado há 30 anos.

 A primeira coisa que tenho que dizer a respeito do livro é que eu esperava uma leitura mais objetiva. Objetiva no sentido de a autora falar sim separadamente de cada personagem, porém esperava que ela não nos deixasse com tantas dúvidas e capítulos terminados de maneira confusa, ao meu ver. Em cada capítulo é narrada a vida de cada personagem, nos fazendo conhecer um pouco de cada um, porém a narrativa corre tanto, que os acontecimentos ficam misturados. Cheguei a ter que voltar algumas páginas para poder compreender o que estava acontecendo e o que levou a personagem a tal acontecimento.
  Eu gostei muito da capa (por ela ter tons, vermelhos (risos), mas eu não achei que ela condiz com a história. Eu esperava algo mais de época, pois na década de 70, quase 80, não se usava roupas assim. Além do mais, o livro tem apenas alguns capítulos passados antes de 2009, então achei que a capa não fez tanto sentido. A diagramação é simples, com os capítulos iniciados com o ano e o nome de cada personagem para quem será voltado tal capítulo, além de folhas amareladas e a fonte de tamanho ótimo para a leitura.

 Senti falta de mais emoção na leitura, se tratando de um assunto tão familiar, mas Lisa Jewell nos faz pensar que em muitas vezes prorrogamos coisas que precisam ser feitas naquele momento. Mudar faz parte da vida... Uma vida sem mudanças, acaba caindo na rotina. E nenhuma rotina causa surpresas. Em "Tempos de Mudanças" percebemos que são as surpresas que dão um “gás”em nossos dias e é por elas que devemos mudar, sem medo de ser feliz.

Comentários

  1. Mari só para variar ótima resenha ,confesso que agora depois de passar aqui no blog me deu mais vontade de ler esse livro
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Impressionante, como uma capa nos engana tanto... Quando olhei a capa achei que seria uma história de época também. Gosto de resenhas que mostram os pontos positivos e negativos de cada história e você demonstrou isso muito bem. As vezes o livro não é maravilhoso, mas podemos tirar alguma conclusão positiva não é?
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas