[Resenha] Belo Desastre | Jamie McGuire



Título: Belo Desastre
Título Original: Beautiful disaster
Autora: Jamie McGuire
Número de Páginas: 389
Grupo Editorial: Record
Editora: Verus
Gênero: Romance, Ficção
Sinopse: Abby Abernathy é uma boa garota. Ela não bebe nem fala palavrão. E acredita que seu passado sombrio está bem distante, porém, quando, para cursar a faculdade, se muda para uma nova cidade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy do local: Travis Maddox. Um jovem com um corpo esculpido, abdômen definido e braços tatuados. Tudo que Abby precisa – e deseja – evitar. Mas o menino é um conquistador e logo se depara com a resistência de Abby ao seu charme, Intrigado, Travis a atrai com um jogo. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, nem passa pela cabeça do garoto que ele acaba de se deparar com uma adversária à altura.
"Ele era o pior tipo de cara confiante. Não era apenas descaradamente ciente de seu poder de atração, mas estava acostumado com o fato de as mulheres se jogarem em cima dele, de modo que via  meu comportamento frio  como um alívio em vez de um insulto. Eu teria que mudar minha estratégia."
 "Belo Desastre" era para ser um livro único, porém devido ao grande sucesso, a autora escreveu "Desastre Iminente", que traz a história narrada por Travis, ao invés da Abby. O segundo livro teve ainda mais sucesso e a autora resolveu presentear os leitores com um livro 2.5, que é "Belo Casamento". Com o lançamento do mesmo em livro físico aqui no Brasil, acabei me lembrando que, além de não ter lido o segundo livro (como eu aguentei?), não havia resenhado o primeiro livro e, a primeira coisa que preciso dizer é: ESSE. LIVRO. SÓ. PODE. ESTAR. ENFEITIÇADO.

 Abby Abernathy é uma garota aparentemente certinha, mas que, junto a sua melhor e inseparável amiga America foge do passado no Kansas para tentar esquecê-lo. Na faculdade da Eastern, Abby não tem muitos amigos além de America, Finch e Shepley - namorado de America -, porém mesmo tentando se afastar de confusão e, principalmente, das lembranças e marcas do passado, será difícil evitar um grande problema chamado Travis Maddox.
"Um brinde a ser a única garota com quem um cara sem nenhum critério não quer transar."
 Além do jeitão de badboy tatuado, Travis é o tipo de cara que dorme com muitas garotas e não sabe o nome da metade. Ele nunca foi desafiado por uma mulher e, muito menos ignorado, porém Abby será a garota que vai fazer isso mudar. Enquanto Abby tenta se afastar ao máximo dele, mesmo com uma pequena vontade de conhecê-lo melhor, Travis luta contra a vontade de correr atrás de todas as mulheres com belas pernas e seios fartos para conhecer melhor a garota que tanto o deixa confuso.
"- [...] Eu não sabia que estava perdido até que você me encontrou. Não sabia que estava sozinho até a primeira noite em que passei na minha cama sem você. Você é a única coisa certa na minha vida."
 Esse é, sem dúvidas, um dos melhores livros que já li! Se alguém me perguntar "por que você achou o livro tão incrível assim?", a única resposta que eu tenho é: ele simplesmente é. Jamie consegue fazer com que o leitor não queira largar o livro nem por um segundo. Lembro que li o livro em dois dias, pois estava em período de provas, porém Abby e Travis me atrapalhavam a todo momento quando eu tentava estudar e precisava ler o livro (perceberam as prioridades da pessoa mudando? (risos).

 Abby é uma personagem com quem me identifiquei em vários momentos, porém queria gritar em outros. Ela é forte, tem personalidade forte, e não abre guarda para Travis, ao mesmo tempo que se faz de desentendida quando precisava demonstrar seus sentimentos. Em alguns momentos em que eu adorava as atitudes dela em relação a ele, acabava tentando imaginar como seria a visão de Travis sobre tais acontecimentos e via como ela mesma o impedia de se aproximar mais.

 É praticamente impossível não amar Travis desde o primeiro instante. Ele tem umas tiradas ótimas e, mesmo sendo mulherengo, mostra que é um cara sensível que se preocupa e respeita as pessoas que estão a sua volta - com exceção das garotas que se jogam para ele. Em alguns momentos o amor dele me parecia mais uma obsessão, mas quando eu lembrava de tudo que havia acontecido e de que ainda havia muito para ser descoberto durante a leitura eu respirava fundo e me lembrava que de seus verdadeiros sentimentos. Parece até que estou exagerando e pensando como a personagem, mas isso é só uma prévia do que Jamie McGuire nos faz sentir.

 Acho que nem preciso falar da escrita de Jamie, mas vou reforçar. A leitura totalmente fluida ajuda no rendimento da leitura, assim como os personagens cativantes que estão presentes. America é uma amiga maravilhosa que, além de ter deixado até sua família para trás com a finalidade de ajudar sua amiga a superar os próprios problemas, está sempre pronta para defendê-la e ajudá-la; Finch é muito (!) engraçado e não acredito que exista alguma pessoa que não irá ter vontade de ter um amigo como ele; e Shepley é fofo, carinhoso e forte a sua maneira. 

 Jamie McGuire escreveu um livro totalmente viciante que, se fosse do gênero de fantasia, eu poderia apostar que existe algum feitiço que me fez ficar tão fissurada com a história e sonhar com a mesma durante alguns dias. "Belo Desastre" é um livro incrivelmente incrível que mostra como não importa o quanto fugimos do passado, ele sempre estará presente direta ou indiretamente. Abby e Travis são personagens que, com certeza, ganharam um lugar especial no meu coração.