[Resenha] Mago: Espinho de Prata | Raymond E. Feist

 
Titulo: Mago: Espinho de Prata
Titulo Original: Silverthorn
Autor: Raymond E. Feist
Editora: Saída de Emergência
ISBN: 9788567296173
Número de Páginas: 416
Gênero: Ficção, Fantasia
Sinopse: Durante quase um ano, a paz reinou nas terras encantadas de Midkemia. Porém, novos desafios aguardam Arutha, o Príncipe de Krondor, quando Jimmy, a Mão – o mais jovem larápio do Zombadores, a Guilda dos Ladrões – surpreende um sinistro Falcão Noturno prestes a assassiná-lo. Que poder maléfico fez com que os mortos se levantassem para combater em nome da Guilda da Morte? E que magia poderosa poderá derrotá-los? Mas primeiro o Príncipe Arutha, na companhia de um mercenário, um bardo e um jovem ladrão, terá que fazer a viagem mais perigosa da sua vida, em busca de um antídoto para o veneno que está prestes a matar a bela Princesa no dia do seu próprio casamento.Em primeiro lugar quero destacar o crescimento da história! Este volume, para mim, é muito mas muito melhor do que os dois primeiros desta saga. 

 "Mago: Espinho de Prata" é o terceiro livro da série "Mago". No primeiro livro, "Mago: Aprendiz"somos transportados a Crydee, uma cidade que fica longe da capital do reino, e onde conheceremos Pug, um garoto que sonha em se tornar um grande guerreiro. Em "Mago: Mestre ", Pug, que ainda era um escravo, havia sobrevivido mais do que o esperado e, agora, somos apresentados a uma uma atmosfera mais dark, além de termos mais aventuras, mais mistério, mais suspense e mais perigos! 

 A história, dessa vez, está mais focada no Príncipe Arutha, cujo casamento será interrompido graças a um assassino que tenta envenená-lo, porém acaba atingindo sua noiva, Princesa Anita. Prepara! Na busca pela cura do veneno, temos um enredo muito bem preparado e desenvolvidos, personagens marcantes e interessantes, e uma mistura de humor e romance no ar. 

 Esse acabou sendo meu livro favorito da saga até agora. Ele é viciante do inicio ao fim e, o últimos capitulo nos deixa tanta ansiedade que a única coisa que consigo pensar ao escrever essa resenha é em quando o último livro será lançado. A escrita e a narrativa de Raymond E. Feist se tornam ainda mais fluidas e envolventes nesse livro, além de o autor manter alguns mistérios até os últimos momentos.

 Temos um personagem que, além de ser bem importante neste livro (como uma peça chave!), me deixou feliz com seu destaque: Jimmy. Ele esteve presente no primeiro volume da saga e dessa vez se mostra mais atrevido, aventureiro e amigo. Arutha também é um personagem importante, ainda mais com seu jeito misterioso e pensativo. Pug e Tomas, que foram os personagens principais dos outros dois livros, não tem tanta aparição, mas enquanto Tomas aparece bem pouco, o autor mantém Pug presente durante muitos momentos. Raymond deixou Pug responsável pelos momentos mais ligados à magia e à aventura. Sem dúvidas, achei os capítulos de Pug os mais interessantes, ainda mais pelo fato de vermos sua maturidade construída, depois dos acontecimentos dos livros anteriores.

 A diagramação do livro está, mais uma vez, impecável e, mesmo que em um primeiro momento eu não tenha gostando taaaanto dessa capa, depois da leitura passei a gostar mais (mesmo sabendo que eu teria gostado mais de ter a capa deste no estilo das anteriores). Procurei pela capa original e foi difícil, já que o livro tem milhares de edições pelo mundo. Para vocês terem uma noção, o primeiro livro foi publicado originalmente 1982, mas em 1991, o editor - que inicialmente achou que não seria uma boa lançar uma série - decidiu dividir os dois livros, cada um, em dois, transformando a duologia em série. A capa ao lado é da edição portuguesa e, em um primeiro momento também não gostei muito dela, mas fui em busca das outras capas publicadas em Portugal pela SdE e vi que todas seguem a mesma linha, tornando-as ainda mais interessante (clique aqui e confira).

 Em "Mago: Espinho de Prata" Raymond E. Feist nos deixa ainda mais envolvidos com seus personagens e, ao mesmo tempo em que ficamos ansiosos para o próximo livro, sentimos uma certa tristeza ao saber que será o último. O editor da Saida de Emergência disse, em um bate-papo no ano passado, que o último livro, intitulado "Mago: As Trevas de Sethanon" poderia ser lançado até Outubro. Agora é ficar na torcida!


Comentários

  1. Eita que interessante, eu nem sabia que era um livro tão antigo, (vish antigo não, maduro, pois tem só um ano menos que eu)kkkkkkkkkkkkkkkkk, adorei e agora vou atrás do primeiro para ler, pois fiquei deveras curiosa com a sua resenha!

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro as capas dessa série, mas apesar de ler boas resenhas, não consigo ter vontade de ler o livro.
    Eu não sabia que ele era tão antigo assim! E tipo, os livros já são bem grandes, imaginam quando era apenas uma duologia?! Deviam ser livros dignos de Guerra dos tronos hahaha

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  3. Eu não conheço a série. Achei interessante, vou buscar as resenhas dos primeiros volumes.
    O que mais me prende nessas séries é COMO a magia é abordada.
    Sou fascinado por fantasia épica com magos. *-*

    ResponderExcluir
  4. Eu concordo com você. Também achei este terceiro livro o melhor dos 3. Não gostei muito do segundo e estava até mesmo pensando em deixar de ler a coleção completa mas, agora estou muito ansiosa para o lançamento do quarto livro.

    ResponderExcluir
  5. Adorei o livro, amei esse enredo, mas não gostei muito dessa capa, sei lá, não compraria o livro só pela capa.

    ResponderExcluir
  6. Também não curti muito a capa. Gosto muito de histórias que envolvam magia e aventura. Já ouvi vários comentários positivos sobre essa série e a resenha aguçou ainda mais minha curiosidade. Vou ler assim que possível!!

    Beijos!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas