[Resenha] A Lista de Brett | Lori Nelson Spielman

Título: A Lista de Brett
Título Original: The Life List
Autora: Lori Nelson Spielman
ISBN: 9788576862390
Número de Páginas: 364
Grupo Editorial: Record
Editora: Verus
Gênero: Chick-Lit, Romance
Sinopse: Às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados. Brett Bohlinger parece ter tudo na vida - um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente. Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe. Seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis. Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência.
"Continue se obrigando a fazer coisas que lhe dão medo, querida. Assuma os riscos e veja onde aterrisa, pois são eles que fazem a jornada valer a pena."
Okay. Que livro é esse? Quando o Grupo Editorial Record anunciou ele como lançamento de Junho eu meio que não liguei muito. Pareceu mais um chick-lit que não traria mais do que uma história clichê, mas quando ele foi enviado de surpresa para mim - com uma lista de metas de leitura e alguns brindes - eu reli a sinopse e resolvi dar uma chance ao livro. Por sorte, foi uma surpresa maravilhosa e eu amei demais a leitura!

 Brett Bohlinger é uma mulher que já passou dos 30 e que tem um namorado que ama incondicionalmente (ou pelo menos parece amar) e um ótimo emprego como publicitária (mas talvez não tão bom assim). Brett acaba de perder a mãe e se divide entre a saudade e o medo de ter que substitui-la na sua grande empresa, ela só não esperava que isso poderia demorar para acontecer.

 No dia da leitura do testamento, seus irmãos, sobrinhos e cunhadas recebem suas heranças, mas, quando é a vez de saber quem será a nova presidente da empresa dos Bohlinger, Brett descobre que sua herança, na verdade, é uma lista de sonhos que ela deve cumprir. E, o pior: em um ano! Os desejos da lista nada mais são do que os sonhos de Brett quando tinha 14 anos e, obviamente, não fazem parte do seu presente. Brett mudou muito por dentro e por fora e não sabe nem como pode começar a realizar os desejos que estão na lista, mas, será que ela vai se negar a realizar o último desejo da mãe? Será que ela vai perder a presidência da empresa da família? Será que ela vai realizar toda as metas?

 Lori Nelson Spielman tem uma escrita muito fluente! A narrativa em primeira pessoa é detalhada na medida certa e nos aproxima ainda mais dos pensamentos de Brett. No inicio ela está confusa - primeiro com a morte da mãe, depois com o que estava escrito no testamento - e, ao longo do livro, vamos nos deparando com uma personagem mais confiante, que está descobrindo, ou melhor, redescobrindo a si mesma. Eu gostei muito da forma como a autora relata os fatos do livro e como tudo acontece em seu determinado tempo. Nada acontece de forma lenta ou rápida, apenas em seu momento.

 Uma das coisas mais legais é que todos os personagens tem sua importância e nenhum é esquecido ao longo da leitura. Este é um livro que possui muitos personagens (a cada novo sonho de Brett conhecemos pelo menos um ou dois personagens que a ajudarão, ou não, em algo) e muitas descobertas. Brett vai, em um ano, se surpreender ao descobrir coisas sobre ela mesma e sobre as pessoas que estiveram ao seu lado nesses 34 anos. Elizabeth, sua mãe, deixou a missão de completar desejos que aparentemente não faziam mais parte do seu "eu", mas ela acaba por descobrir que nós podemos ser influenciados pelo tempo e pelas pessoas que estão a nossa volta, mas nunca deixamos de ser quem sempre fomos.

 Falando sobre as personagens, Catherine e os irmãos de Brett não me agradaram muito de cara. Carrie me agradou desde antes de aparecer na história e Sanquita, mesmo sendo meio grossa a primeira vista, me fez sentir um certo carinho por ela - e, admito, que na última cena dela no livro, fique muito emocionada! Todos os homens do livro me faziam perguntar "será?" e também admito que acreditei em (e torci por) Midar até o final e fiquei um pouco surpreendida com o final, mas gostei bastante do mesmo.

 A capa do livro é a mesma que a original e a diagramação é bem simples, tendo bom espaçamento entre as letras e mudança de fonte quando há um bilhete de Elizabeth (a cada meta cumprida, há uma carta da mãe para a filha), além das folhas amareladas que ajudam ainda mais no rendimento da leitura.
"Parabéns, minha filha, por fazer coisas boas. Esse é, de fato, o segredo para ter uma vida feliz."
 Eu gostaria de falar bem mais sobre o livro, mas acho que será uma leitura melhor caso vocês se surpreendam tanto quando eu. "A Lista de Brett" é um livro sobre escolhas, desafios e sonhos. Sobre como nós podemos sonhar em voz alta e persistir nos erros e nos acertos até que tudo esteja como nós gostariamos e como deveria realmente estar. Lori Nelson Spielman nos faz torcer pela sua personagem principal e deixa o leitor com vontade de pegar uma folha do caderno mais próximo e fazer uma lista de sonhos para o futuro. No meu caso, minha vontade é de refazer toda a minha vida!