[Resenha] O Resgate | Nicholas Sparks

 
Título: O Resgate
Título Original: The Rescue
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412932
Número de Páginas: 320
Gênero: Romance, Literatura Estrangeira
Sinopse: Taylor McAden é voluntário do corpo de bombeiros da pequena Edenton. Destemido a ponto de parecer imprudente, enfrenta incêndios, participa de salvamentos, desafia a morte sem hesitar. Mas uma coisa ele não tem coragem de fazer: entregar seu coração.Por toda a vida ele se envolveu com mulheres que estavam mais em busca de apoio que de amor - e sempre se afastava delas assim que o relacionamento começava a ficar sério. Numa noite de tempestade, enquanto sinalizava postes de energia caídos, Taylor encontra um carro batido na beira da estrada. Assim que recobra os sentidos, Denise, a motorista, pergunta pelo filho. Mas Kyle, um menino de 4 anos que tem problemas de audição e de fala, não está em sua cadeirinha no banco traseiro. Durante a busca pelo garoto, Denise se surpreende ao ver que está diante de um homem capaz de abrir mão da própria vida para salvar uma criança. E o que Taylor nem imagina é que esse resgate será muito diferente de todos os que já fez, pois exigirá mais do que coragem e força física e talvez possa levá-lo à própria salvação. O resgate é um livro arrebatador sobre sentimentos que abrem portas fechadas pela tristeza e sobre vidas que são transformadas quando se tem a ousadia de amar.
"A juventude traz a promessa de felicidade, mas a vida traz a realidade do sofrimento."
 Me julguem, mas eu estava com saudades de ler algo de Nicholas Sparks! Ele pode escrever romances repetitivos, pode matar vários personagens e nos fazer chorar horrores com os seus finais nem sempre felizes, mas ele sabe o que faz e, mesmo os livros que não gosto ou os que menos gostei, me passam alguma mensagem e me fazem gostar muito do autor. No ano passado estive na Editora Arqueiro e lá a minha xará Mariana, do marketing, disse que eles lançariam este ano "O Resgate", quinto livro publicado do autor e que já havia sido lançado aqui no Brasil há muito tempo, mas que com o término da edição, muitos ficaram impossibilitados de ler. 

 O livro nos faz matar a saudade do "antigo Nicholas", com histórias imensamente profundas e verdadeiras que possuem alguém solitário que vai conhecer alguém que mudará sua vida. Nele, Sparks nos apresenta a Denise, mãe solteira que abre mãe de tudo na vida para cuidar de seu filho Kyle sozinha. Ele apresenta problemas de linguagem e dicção e só apresenta algum resultado quando ela "trabalha" com ele, uma vez que muitos exames já foram feitos e muitos médicos deram seus diagnósticos, mas nada o ajudou realmente.

 Denise precisa se mudar de Atlanta para Edenton (que fica aonde? Na Carolina do Norte, é claro! hahah ) pois já não podia pagar o aluguel e, em um dia como outro qualquer - em que Denise se pergunta como será o futuro do filho e volta ao passado, retornando ao dia que descobriu estar grávida - acontece um acidente na estrada. Ela acorda atordoada e, ao se deparar com um bombeiro a sua frente, não percebe de imediato, mas seu filho não estava no carro. Era noite, chovia forte e eles havia sofrido um acidente, mas como Kyle teria saido do carro sem mais nem menos? É assim que Taylor entra na história. Ele é carpinteiro e, na tentativa de se afastar dos fantasmas do seu passado, trabalha como bombeiro voluntariamente. Ele possui um segredo, é atraente, e não se relaciona com nenhuma mulher de forma séria. Será que chegou a hora de se dar uma chance? Será que ele irá resgatar Kyle? E será que ele também vai se deixar resgatar?

 O livro já começa a tocar o leitor logo no inicio (eu estava com saudade disso em Nicholas!) e, claro, temos o romance, a doença, as frases, uma nova chance e aprendizados. Acho que o verdadeiro motivo de esse ser um livro tão tocante é o fato de ter sido um dos primeiros do autor e por ele ter passado por momentos parecidos aos que sua personagem principal passa (assim como foi em "Diário de Uma Paixão",  "Um Amor Para Recordar", "Querido John" e etc). Denise e Taylor são personagens muito bem construídos que surpreendem os leitores com seus erros e acertos, além de se mostrarem fortes e sensíveis durante o livro. Kyle é uma criança adorável e vai deixar todo mundo com a mesma vontade que eu fique: a de abracá-lo forte! 

 No final do livro o autor conta como ele e a esposa achavam que o segundo filho, Ryan, era mudo e, apenas quando eles foram levar o filho mais velho em uma consulta, descobriram que Ryan podia ser autista. Acontece que o médico perguntou se ele estava bem e, quando ele não respondeu e os pais explicaram que era mudo, o médico pediu para conversar a sós com ele e disse depois que ele poderia ser autista. Muitos exames e muitas consultas foram feitas, mais de um ano se passou em meio ao sofrimento de pais que não sabiam exatamente o problema do filho, até que descobrissem a real doença dele: dislexia de som. Já perceberam que Sparks consegue emocionar até na "Nota do Autor", né? Eu não chorei ao ler esse livro, mas gostei muito de saber sobre essa parte da vida dele, ainda mais da forma como ele a conta.

 "O Resgate" é um livro que fala sobre as sombras do passado que sempre fazem o favor de reaparecer no presente. Denise, Taylor e Kyle são personagens que mostrarão aos leitoras a importância de se dar uma segunda chance e de tentar acertar até conseguir, pois nunca é ruim deixar que te resgatem para uma vida repleta de amor e felicidade.


 Aproveito para convidá-los a conferir o post e o vídeo que fiz sobre o dia em que conheci o Nicholas Sparks (esse mês vai fazer um anoooo!). Clique aqui para ler.