[Resenha] Se Eu Ficar | Gayle Forman


Autora: Gayle Forman
Título: Se eu ficar
Título Original: If I Stay
ISBN: 9788581635415
Grupo Editorial: Novo Conceito
Selo: Novo Conceito
Número de páginas: 224
Gênero: Ficção, Romance, Literatura Estrangeira
Sinopse: A última coisa de que Mia se lembra é a música.Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera... e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas. Se ela ficar...
"Se eu ficar. Se eu viver. A escolha é minha."
 Tudo nesse livro para mim foi uma surpresa. Eu vi muita gente falando sobre ele, vi que haveria o lançamento do livro e, quando o kit exclusivo de "Se Eu Ficar" que a NC enviou chegou em minha casa, eu soube que teria que passar a leitura na frente de outras. Não li a sinopse, não assisti o trailer do filme, mas tinha algumas expectativas a respeito do livro - uma vez que os que já haviam lido a edição anterior disseram ter amado o livro e a NC mandou duas caixas de lenços, já preparando os leitores para a choradeira.

 Mia Hall é uma violoncelista de dezessete anos que não se sente parte de nada. Com os amigos, com a família e até com o namorado ela se sente dessa maneira. Em um dia como qualquer outro - em que ela se pergunta o porquê de ser tão diferente dos pais e do irmão mais novo e há uma nevasca em sua cidade - ela sai com a família para visitar alguns amigos. A Sonata para violoncelo nº 3 de Beethoven está tocando na rádio e, de repente...

 Mia vê o carro, vê o pai e a mãe mortos e se vê. Mas, como? Ela consegue ver seus ferimentos, vê os médicos tentando salvá-la, pedindo que aguente firme, mas ela está ali, não está? Ela vê tudo e todos, mas ninguém a vê nem a escuta. Nas próximas 24h ela precisa entender exatamente o que está acontecendo, além de aguentar ver todos os seus amigos e familiares torcendo pela sua recuperação e decidir entre ir ou ficar.
“As pessoas acreditam no que querem acreditar.”
 Mia é uma personagem muito forte - e não falo isso por conta do que ela vai passar durante o presente do livro e, sim, pelo que já passou. Ela consegue ser sincera ao mesmo tempo em que parece distante, consegue ser bem humorada mesmo quando não é necessário e é perseverante mesmo que duvide de si mesma algumas vezes. Eu fiquei encantada com sua relação com a música e a forma como isso toca o leitor. Terminei a leitura com uma imensa vontade de assistir a um concerto de música clássica e de ouvir esse gênero durante muito tempo.

 A narrativa de Gayle Forman é totalmente envolvente e rápida. Não que os acontecimentos aconteçam de maneira rápida demais - mesmo o livro se passando apenas em 24 horas -, mas quanto mais você lê mais você quer ler e, quando se dá conta, chegou a última página. O livro não é dividido em capítulos e sim em horas, pois, entre elas, existem alguns flashbacks de momentos marcantes da vida de Mia e momentos que precisamos conhecer para entender tal reação dela. Gostei da escolha da autora pois não haveria como dividir em capítulos um dia que, por si só, é um capítulo marcante na vida da personagem principal.

 Alguém aí leu o livro e não ficou com uma vontade imensa de ser amiga de Kim? Ou de assistir a um show da banda Shooting Star? Ou de ter uma conversa com a adorável vó de Mia? Ou de abraçar Teddy fortemente? Acho que não! Um ponto super positivo da leitura é que todas as emoções da personagem são transmitidas ao leitor e, acho até, que esse o motivo de muita gente chorar ao ler o livro. Você se sente como a personagem, pensa como ela e se põe no seu lugar. É indescritível a sensação de ter apenas uma decisão para tomar e saber que ela mudará sua vida em segundos.

 Tenho certeza que tem alguém lendo essa resenha se perguntando se eu chorei ao ler o livro e minha resposta é: não, infelizmente. Eu não sou romântica e é bem difícil me fazer chorar, quando não se trata de livros. E eu gosto de chorar lendo um livro! Acho que é um ponto super positivo porque é a prova de que a história realmente mexeu com você a ponto de bagunçar os seus sentimentos.

 Quando vi a capa dessa nova edição pela primeira vez eu não gostei muito, mas depois de ler o livro, acho que ela transmite bastante a ideia de como tudo acontece rápido para Mia. Olho para a capa, e para cada uma das imagens dos quadrados, e me lembro de cada cena, cada lembrança e de como tudo acontece de uma hora para outra para nossa personagem. As imagens são do filme (que será lançado no dia 04 de setembro) e olha, eu não chorei com o livro, mas acreditam que chorei ao ver o trailer? Acho que ao escutar as músicas da trilha sonora não ouve erro: eu me sentia exatamente como Mia, afinal "é a música"!

 "Se Eu Ficar" é um livro sobre amor, família, amizade e escolhas. Gayle Forman conseguiu escrever uma história emocionante sem ser clichê e criou personagens totalmente tocantes que farão os leitores refletirem sobre suas vidas.  O livro tem uma continuação intitulada "Para Onde Ela Foi" (tem um trecho exclusivo no final de SEF), e que será lançado em breve pela Novo Conceito.

  A adaptação de "Se Eu Ficar" chega aos cinemas em 04 de setembro mas, por enquanto, você pode concorrer ao kit exclusivo do livro + um exemplar do mesmo clicando aqui e conferir o book-trailer abaixo: