[Das Páginas Para as Telas] A Esperança - Parte 1 (Mockingjay - Part 1)


Título: A Esperança - Parte 1
Título Original: Monckingjay - Part 1
Baseado em: A Esperança, de Suzanne Collins
Diretor: Francis Lawrenc
Roteiristas: Peter Craig e Danny Strong
Distribuidora: Paris Filmes
Elenco: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Elizabeth Banks, Julianne Moore, Philip Seymour Hoffman, Jeffrey Wright
Gênero: Ação, Drama, Ficção científica
Sinopse: Após ser resgatada do Massacre Quaternário pela resistência ao governo tirânico do presidente Snow, Katniss Everdeen está abalada. Temerosa e sem confiança, ela agora vive no Distrito 13 ao lado da mãe e da irmã, Prim. A presidente Alma Coin e Plutarch Heavensbee querem que Katniss assuma o papel do tordo, o símbolo que a resistência precisa para mobilizar a população. Após uma certa relutância, Katniss aceita a proposta desde que a resistência se comprometa a resgatar Peeta Mellark e os demais Vitoriosos, mantidos prisioneiros pela Capital.
"Fire is catching. If we burn, you burn with us."
"Fogo está se espalhando. Se nós queimarmos, você queima com a gente."
 Você com certeza já assistiu algum dos filmes da saga Hunger Games (Jogos Vorazes) e, se não assistiu todos, faça um favor a si mesmo e corra para assistir, pois A Esperança - Parte 1 merece a sua atenção. 
"We all run by our own. For this. For you."
"Todos nós fugimos por conta própria. Por isso. Por você."
 O Massacre Quartenário terminou pior do que poderíamos imaginar. Katniss é uma das sobreviventes e foi resgatada pelas pessoas do Distrito 13, mas alguns, como Peeta, ficaram para trás, na Capital. O Distrito 13, até então, não passava de uma lembrança de poucos sobre um passado de guerras, mas agora são eles que estão liderando uma revolução contra a Capital, para que Snow saia do poder e uma nova pessoa possa entrar em seu lugar e trazer a paz que Panem realmente precisa e merece. Só que, para uma revolução acontecer, eles precisam de influência. Beetee consegue acessar o sistema da Capital e enviar espécies de comerciais para que todos os Distritos saibam do que está acontecendo. Mas isso não basta. Eles precisam de um tordo. Uma pessoa que vai liderar a revolução, dar coragem para as outras pessoas enfrentarem a capital e, acima de tudo, incentivar todos a resistirem a qualquer ameaça. Eles precisam de Katniss.
 Para gravar os comerciais alguns personagens embarcarão com Katniss em viagens curtas para que as pessoas saibam que ela está viva, bem e ao lado deles, mas a viagem pode ser muito dolorosa. A atuação de Jennifer Lawrence se mostra cada vez mais emocionante. Essa mulher é incrível! Ela consegue passar toda a emoção necessária e, na maior parte das cenas, era como se eu estivesse acompanhando outra história. Katniss não é uma das minhas personagens favoritas e essa saga tampouco entra na minha lista, mas as adaptações sim.

 Não quero dizer que muita coisa mudou na história em si (para ser bem sincera, fui lembrando de algumas coisas enquanto assistia o filme), mas a emoção mudou. Quem leu minha resenha ou conversou comigo sobre o livro sabe que eu não gostei dele por diversas coisas e, eu nunca achei que poderia dizer isso, mas o filme superou o livro.Eu não senti nada durante a leitura do livro, apenas acompanhei a história, li aquela última página tosca e não aceitei o final. Com o filme, eu roí as unhas, vibrei, gritei, me emocionei e torci.  
"Peeta is the one that was supposed to live."
"Peeta é o único que deveria viver."
 Me julguem mas eu continuo não gostando do Peeta mesmo tendo sentido pena dele nem do Josh Hutcherson mesmo ele sendo um fofo em Ponte Para Terabítia. Sou eternamente #TeamGale mesmo ele se fazendo de coitado. Mas, uma coisa tenho que admitir: o Josh atua muito bem e está muito melhor nesse filme do que nos anteriores. Senti como se ele estivesse mais próximo do personagem, passando a emoção necessária e, claro, nos deixando com o coração apertado em uma cena em especial. Liam Hemsworth não deixa a desejar: ele é o Gale perfeito e eu mal posso esperar para ver como vai ser na segunda parte da história, já que... okay, não vou falar.
 Gente, o que é a Effie! Eu AMO essa personagem demais e dei umas boas risadas com Elizabeth Banks
Philip Seymour Hoffman fez um cinema inteiro fazer "oh" quando apareceu. O ator, que interpretava Plutarch, faleceu em fevereiro desde ano e havia filmado durante 42 dias, sendo que suas cenas seriam gravadas em 50. Para a segunda parte, as cenas que ele gravou irão para as telas, porém fizeram algumas modificações para que não deixassem nenhuma ponta solta com sua partida. Julianne Moore, que pediu para interpretar a Presidente Coin depois de pegar os exemplares da saga emprestados com sua filha, se mostra mais dura do que nunca nesse filme. Em todos os filmes que assisti com ela suas personagens eram sofredoras, agora, ela dá vida a uma personagem dura, com quem fiquei com os dois pés atrás e que se tornará ainda mais importante no próximo filme. Gostei bastante de vê-la mais rígida e séria em um filme.

 Outros atores como Sam Claffin, que interpreta Finnick; Willow Shields, que interpreta Prim; e Natalie Dormer, que interpreta Cressida, surpreendem. Sam é um meu mais novo queridinho por chegar aos cinemas em 2015 com personagens de livros que gosto muito, Willow tem apenas 14 anos porém consegue interpretar Prim com a inocência e força necessária e Natalie superou todas as minhas expectativas: ela faz parte do elenco de Game of Thrones (série que muitos falam bem) e eu nem a conhecia até ser cotada para o filme, mas sua atuação segura me fez prestar atenção em uma personagem que, até então, era só mais uma para mim.
"Is the things that we love most, that destroy us.""São as coisas que mais amamos, que nos destroem."
 Quem aí não ficou com vontade de participar de uma das cenas eletrizantes do filme? Quem aí não ficou com vontade de atirar a flecha vermelha(haha)? Quem aí não gritou "fica aí, Katniss, sua louca" e depois pensou "ela é incrível!"? Os efeitos especiais estão presentes e as cenas de ação são tão eletrizantes que dá vontade de levantar na cadeira do cinema e iniciar uma revolução também. Menos, Mariana. Tem uma cena - que é  uma das melhores do filme - que preciso mencionar e, se você não quer spoiler, ouça essa música e pule para o próximo parágrafo (mas quando assistir o filme volte para me contar o que achou): quando li essa cena no livro, fiquei pensando: "vai ser bizarro se colocarem ela para cantar essa letra"; só que foi incrível ver Katniss cantando e, logo depois, todas aquelas pessoas cantando The Hanging Tree como um hino. Mais emocionante, ainda, foi no momento dos créditos quando muitos esperavam o tordo aparecer (veja aqui) e cantaram a música. A todo momento eu penso nessa música depois de assistir o filme e, agora, estou ouvindo ela no repeat para escrever a resenha e isso não significa que foi tirar do repeat quando acabar de escrever
"The war never stoped for us."
"A guerra nunca nos parou."
 Emocionante, eletrizante e arrepiante, A Esperança - Parte 1 consegue ser fiel ao livro e aos leitores que esperavam mais emoção. As atuações não deixam a desejar, a história parece ainda melhor do que no livro e todos saem da sala de cinema com vontade de entrar na fila novamente para assistir a próxima sessão. Eu não assisti de novo no dia, mas já garanti meu ingresso para amanhã.

PS: Por favor, não assistam o filme dublado. Por diversos motivos e, principalmente porque a música que mencionai realmente ficou bizarra. Vocês vão me agradecer.