[Resenha] Sonhei Que Amava Você | Tammy Luciano


Título: Sonhei Que Amava Você
Autora: Tammy Luciano
ISBN: 9788565859455
Editora: Valentina
Número de páginas: 295
Assuntos: Romance
Sinopse: Kira, uma garota divertida, generosa e de marcantes cabelos longos, está vivendo um momento único aos 22 anos: ela abriu seu próprio negócio junto com a melhor amiga. É então que, inesperadamente, ela começa a ter suas noites transformadas em poesia e êxtase quando um rapaz desconhecido surge em sua vida. Mas com um detalhe importante: os dois passam a ter um encontro marcado... em seus sonhos. A cada dia, esses momentos secretos ficam mais intensos, apaixonantes e repletos de mistérios. Ela tenta não se entregar, mas a paixão só aumenta, e quando um acidente de carro a leva de encontro ao rapaz de seus sonhos, o mundo a fará entender como nem tudo tem explicação, mas sempre tem um motivo. Mas conhecê-lo no mundo real não será uma tarefa das mais fáceis. Para ter sua tranquilidade de volta e desvendar o que existe por trás deste misterioso encontro, Kira terá que percorrer caminhos difíceis, repletos de obstáculos e barreiras. Ela só tem uma coisa em que acreditar: a vida, quase sempre, reserva o melhor para o final. 
"- Eu também sinto como se quisesse saber mais de você, estar do seu lado, falar meus verdadeiros desejos e me entregar, mesmo correndo risco.
 - Posso garantir, você não correrá nenhum risco comigo, Kira. Eu é que posso não sair vivo disso."


 Tammy Luciano é autora de cinco livros já publicados, entre eles, Garota Replay e Claro Que Te Amo, ambos publicados pelo Grupo Editorial Novo Conceito. Agora, com Sonhei Que Amava Você, publicado pela Editora Valentina, ela nos apresenta a mais um romance que promete nos fazer refletir sobre a vida e os desafios que ela nos reserva.
"Já me sentia íntima dos meus próprios sonhos e agradecia por encontrar aquele garoto de novo."
 Kira é uma mulher sonhadora de 22 anos. Ela trabalha com a melhor amiga na loja que abriram juntas, tem dois irmãos com personalidades diferentes, porém igualmente incríveis e pais que a amam. Tudo parecia muito bem até o dia em que ela passou a ter sonhos significativos com um cara que nunca viu pessoalmente, mas por quem passou a ter um carinho imenso. Ou até mais que isso. Só que Kira vai ter sua vida realmente mudada quando descobre que o homem de seus sonhos não está vivo apenas neles e está mais próximo fisicamente do que ela imaginava.
"Honestamente, nunca fui de alimentar problema, pelo contrário, sempre amei me renovar em doses sinceras, não ficar supervalorizando nada além dos bons momentos."
 Não sei se foi o fato de já ter lido os livros anteriores da Tammy ou de já ter conversado com ela milhares de vezes, mas a encontrei em cada palavra, cada frase, cada ponto e vírgula desse livro. Em Claro Que Te Amo eu já me senti mais familiarizada com sua escrita, mas dessa vez pude perceber como a Tammy escreveu o livro com amor e carinho, esperando que os leitores se sentissem apaixonados pelos seus personagens tanto quanto eles estavam um pelo outro.

 A narrativa em primeira pessoa nos faz ler como se estivéssemos em uma conversa amigável com Kira, onde ela nos conta como foi o seu dia, qual foi seu último sonho e quais são suas dúvidas e certezas. Ela é uma personagem tão cativante e seus sonhos são narrados de forma tão vívida que chegamos a nos questionar se a autora não viveu a mesma história. Vi muito de Tammy nela, principalmente na personalidade forte, determinada, de uma pessoa que luta pelo que quer e recebe coisas boas pois fez por merecer. Gostei bastante das decisões de Kira ao longo de livro e o final... bom, a Tammy sempre encontra uma forma de nos surpreender e mostrar que havia um significado muito maior do que poderíamos imaginar.

"Sinto-me como se tivesse e pudesse viver duas vidas. Mas... em qual delas serei feliz?"
 Felipe, o cara dos sonhos de Kira, vai virar o cara dos sonhos de muitas leitoras. Felipe é um nome que eu amo e já digo logo que gostei dele desde que Tammy contou o nome de seu mais novo mocinho. . Ele é maravilhoso em vários sentidos, consegue encantar a Kira durante os sonhos e, quando se torna real para ela, é como se já fosse real para quem está lendo a história, pois além de finalmente se conhecerem, as conversas dos dois fluem naturalmente e envolvem citações de livros, filmes, séries e músicas. Tammy não criou um desses casais superficiais que só sabem fazer declarações de amor ou reclamar da vida, ela criou personagens reais que tem problemas e muitas outras coisas na vida além de um amor.
"- O fato de eu ter te contado que estou apaixonada pelo seu irmão não te dá o direito de vir com  uma complicação ainda maior,  me contando sobre encontrar um homem nos sonhos e eu achar a cena normal. Kira, aviso desde já, não vou achar isso basiquinho."
 No primeiro evento de lançamento aqui no Rio a Tammy contou que a Lelê, melhor amiga de Kira, foi inspirada em uma amiga dela e acho que não serei a única com vontade de conhecê-la. A Leandra é alto astral, espontânea e dona de uma personalidade incrível. Duvido que haja uma só pessoa que não riu de suas frases, adorou suas características e torceu para que ela tivesse seu final feliz também. E se você achou que esse trecho que escolhi foi spoiler, pode ficar tranquilo que a Kira tem dois irmãos, então você não sabe dessa parte por completo, meu amigo. Seus dois irmãos são gêmeos, porém muito diferentes: Cadu, o Carlos Eduardo, é mais na dele no quesito romance; enquanto Cafa, o Carlos Rafael, não leva o apelido apenas pelo nome e, sim, pelo seu jeito cafajeste.
 E se tem uma coisa que merece destaque é a criatividade da Tammy para nomes. Tanto de personagens como para capítulos. Kira não é o único nome diferente que temos no livro. Só para vocês saberem, existe uma personagem, que prefiro não comentar muito sobre, que se chama Jalma. Como se não bastasse, a mãe da criatura teve outra filha e colocou o nome de Jeloma. Ela devia estar bem inspirada, não? Para os capítulos, Tammy escolhe títulos ótimos que já nos fazem imaginar o quem vem no capítulo que se segue, mas nos surpreende mesmo assim. Falando nos capítulos, olhem só a diagramação que a Valentina preparou para o livro. Adorei a fonte dos títulos dos capítulos e os corações fazem jus à história. A capa do livro, feita pela talentosíssima Marina Ávila #soufã, também não deixa a desejar já que, além de ter sido escolhida pelo público, é uma cena do livro. Parece que o destino esteve a favor da Tammy quando fez a maioria dos leitores se encantar por essa capa.
"Quem me dera poder escolher o que sonhar. [...] Como seria a vida, caso eu pudesse decidir tudo?"
Em Sonhei Que Amava Você Tammy Luciano nos apresenta a uma história que envolve aquilo que nos faz abrir os olhos e refletir muitas vezes: os sonhos. Em seu quinto livro, a autora nos convida a refletir sobre temas como amor, destino e vida. Seus personagens marcantes nos envolvem de uma maneira única e nos proporcionam momentos e sensações incríveis durante a leitura. Este é um livro que fará os leitores se questionarem até que ponto vale a pena idealizar um amor e dar asas à imaginação, porém os mostrará que vale a pena sonhar, pois como diz Jessie J em uma de suas músicas, "sonhar é acreditar", e nunca se deve abandonar os sonhos.


 Lembrando que nesse sábado, 29 de Novembro, a Tammy encerra a #TourTammyLuciano na Fnac do Barra Shopping, aqui no Rio de Janeiro. Quer saber quem vai ser a mediadora? Veja o convite abaixo: