[Resenha] As Crônicas de Bane | Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan e Maureen Johnson


Título: As Crônicas de Bane
Título Original: The Bane Chronicles
Autores: Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan e Maureen Johnson
ISBN: 9788501403964
Editora: Galera Record
Número de Páginas: 392
Assuntos: Fantasia, Ficção, Contos
Sinopse: Nesta edição ilustrada, são narradas as mais diversas aventuras do feiticeiro imortal Magnus Bane, das aclamada séries de Cassandra Clare. Entre escapadas no Peru e resgates reais na Revolução Francesa, acompanhe fragmentos da vida do enigmático mago ocorridos em diversos países e períodos históricos, com aparições de figuras conhecidas como Clary, Tessa, Will e Alec, personagens de Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais.
"- Você está na moda? Parece estar.
- Não. Eu sou a moda."

 Não é atoa que Magnus Bane tem um livro só dele: o personagem encantou tantos leitores que fez com que Cassandra Clare, juntamente à Sarah Rees Brennan e Maureen Johnson, escrevesse sua trajetória.  Bane é um dos meus personagens favoritos da série Instrumentos Mortais simplesmente por ser ele! O cara é excêntrico, carismático, engraçado e gentil (mesmo que não achemos isso à primeira vista) e eu tinha certeza que adoraria a leitura. Por sorte, eu estava certa.

 As Crônicas de Bane é um livro que reúne 10 contos que nos deixarão saber mais sobre o passado do feiticeiro até o presente - para ser mais exata, desde sua passagem pelo Peru até seu romance com Alec. Vamos saber como ele foi banido do Peru, conheceremos seu contato com a família Herondale, veremos seu encontro com Maria Antonieta, sua participação na transformação de Raphael Santiago e, mesmo que rapidamente, seu amor por Alec.

 Eu gostaria de falar de cada um dos contos, mas como são 10, haveria muito spoiler em uma mesma resenha. No geral, realmente adorei o livro e me diverti bastante. Foi bem legal saber tudo que Magnus passou até que as gente finalmente o conhecesse e, principalmente, saber mais sobre seus sentimentos e até de sua personalidade. Conheceremos mais do Magnus divertido, assim com o Magnus amigo, o Magnus mais responsável e o Magnus apaixonado. Falando em paixão, o penúltimo conto foi um dos meus favoritos. Tenho certeza que alguns irão se decepcionar por quererem mais, porém acredito que Cassandra não quis arriscar tanto, mesmo sabendo que os leitores gostariam de uma maior exploração no romance de Magnus com Alec.

 Gostei mais de alguns contos do que de outros e alguns até que me decepcionaram. Apenas um conto foi escrito pela Cassandra sozinha (e é justamente o que falará sobre Magnus e Alec) e acho que isso influenciou bastante. Não entendo o porquê de a autora precisar de ajuda para escrever sobre a vida de seu personagem, mas Sarah Rees Brennan (autora de The Demon's Lexicon) e Maureen Johnson (autora de 13 Pequenos Envelopes Azuis) são co-autoras do livro. Alguns contos foram escritos por Cassandra e uma delas (a maioria com Sarah) e  outros até pelas três. Eu senti que a narrativa não fluiu tanto quanto em todos os outros livros de Instrumentos Mortais e algumas características de Cassandra foram perdidas, mas os contos não foram ruins por completo e acompanhar Bane não deixou de ser prazeroso.
     
 Como já disse, são 10 contos no total e, para quem não sabe, eles já estavam disponíveis em e-book (quem quiser comprar cada um separadamente, clique aqui). Algo que achei bem legal foi a ideia da Editora americana (Simon & Schuster) para as capas. Cada capa acaba formando meio que um pôster com Godfrey Gao, ator que interpreta Magnus Bane na adaptação de Cidade dos Ossos. Aqui no Brasil, a Record resolveu lançar os e-books com uma arte abstrata que lembra os efeitos da capa americana (confesso que prefiro as capas do Brasil pois acho meio louco ter a mão do Bane, depois o pescoço, depois um dedo e etc no leitor digital) e, para a versão física, parte do pôster virou a capa, que, para completar, é holográfica (clique aqui para ver - muito amor por essas capas holográficas da Record, gente ). A edição do livro também tem cenas ilustradas antes de cada capítulo, o que tornaram a leitura ainda mais divertida e o livro ainda mais lindo.

 As Crônicas de Bane é um livro que fará com que os leitores e fãs de Instrumentos Mortais amem ainda mais Magnus Bane. O livro pode até ter altos e baixos em sua narrativa, mas não deixa de trazer uma boa história, personagens cativantes e, claro, nos permite matar as saudades do personagem principal. Super recomendo!

 Lembrando que este livro está no sorteio de 3 anos do ML.
Clique aqui para participar.

Comentários

  1. Não sabia que tinha esse livro!
    Estou começando agora Cidade dos Ossos e gostei de saber sobre este livro de crônicas.

    ResponderExcluir
  2. Ain li Cidade dos Ossos e vi o filme .. e já me apaixonei pelo Bane tipo de cara ...
    Ainda por ser gay <3 e ser esse gato todo kkkkkkkkk
    To xonado .. sonhando com esse livro kkkkkkkk
    Mas aqui em BSB só acho ele por 40 reais kkk e eu to infelizmente sem money kkkkk
    Tenho uma pergunta ... eu ainda tenho que seguir Cidades das Cinzas, Vidro e talz para ler ele ? ou tipo não vai influenciar .. tipo ter spoiler e talz ...?
    Bjos
    ~ Matt the King ~

    ResponderExcluir
  3. Eu adoro as capas holográficas também, mas é realmente irritante só fazerem para a primeira tiragem. Sabe, eu fiquei com 3 livros da coleção sem essas capas, então comprei este super depressa, mesmo sem ter lido a série ainda, só para garantir.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu aaaaamo o Magnus! Geint, que personagem maravilhoso! Eu li esse livro depois de ter lido Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais, e me deu saudades dos personagens lajdljslajw Adoro muito :3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas