[Papo Literário] Lori Nelson Spielman fala sobre "A Lista de Brett", seu novo livro e mais

 Lori Nelson Spielman foi uma das grandes surpresas de 2014 para mim. Após ler A Lista de Brett (um dos meus livros favoritos do ano) fiquei encantada com essa história que me deixou com vontade de mudar. Tive a oportunidade de conversar com a autora falando sobre A Lista de Brett, a emoção de ter leitores pelo mundo todo, a possibilidade de um filme inspirado no livro e ela ainda conta em primeira mão que seu novo livro será lançado no Brasil em breve. Confiram:

:: Entrevista feita por: Mariana Mortani
:: Traduzido por: Mariana Mortani

Magia Literária: Primeiramente, muito obrigada por aceitar a entrevista, Lori, é um grande prazer. A Lista de Brett foi uma das minhas leituras favoritas de 2014, principalmente por me deixar com vontade de refazer a minha vida. Quando e como a primeira ideia para o livro veio ?
Lori Nelson Spielman: Antes de começarmos, deixe-me agradecer VOCÊ, Mariana, por me convidar para o seu blog. Estou honrada! Agora, vamos à pergunta...
 A ideia para A Lista de Brett veio quando eu estava arrumando o guarda-roupa, e encontrei uma única folha de caderno com 'A Lista de Lori' escrita à lápis na parte superior. Minha abandonada lista de vida. Eu estava entre os 12 ou 14 anos quando escrevi a lista de 29 coisas que minha cabeça adolescente imaginou que seria parte de uma boa vida.  Eu ainda adicionei uma barra lateral chamada Maneira de Ser, que incluía algumas pérolas como Não falar sobre NINGUÉM. Rir. Dizer "oi" para todos."
 Enquanto eu fiquei lendo a lista uns 30 anos depois [de escrevê-la], me agradou saber que eu tenha, de fato, realizado muitas de minhas metas. Mas algumas eu não realizei, e nunca iria. Eu não vivo em um lago. Não fiz o design de minha própria casa. Não tive dois filhos, nem um cavalo, nem um cachorro.
 Eu me peguei pensando, e se eu fosse forçada a completar minha lista? Eu seria mais feliz agora? Nossos sonhos evoluem ao longo do tempo, ou nós desistimos muito fácil?
 De repente, a ideia foi tomando forma. Logo eu estava correndo de casa para o trabalho a cada dia para escrever minha história.


ML: Brett é uma personagem que nos envolve e nos faz torcer para que cumpra suas metas como se fossem as nossas, mas não para que ela tenha a herança e, sim, para ela ser mais feliz. A personalidade dela tem um pouco da sua?
LNS: Sim, Brett tem um pouco de minha personalidade. É uma versão mais legal, mais divertida e mais gentil de mim mesma!

ML: Uma das coisas que eu adorei no livro foi o fato de que nenhum dos personagens é esquecido e todos eles tem sua personalidade. De onde vieram as ideias para os nomes e algum personagem tem características de alguém que você conhece?
LNS: Muitos de meus personagens são pedaços de pessoas que conheço. Porque eu na realidade fui uma professora particular, também uma voluntária em um abrigo para sem-teto, aqueles personagens vieram vividamente para mim. Nenhum deles foram pessoas reais, mas alguns deles e suas situações são muito familiares. E eu tentei escolher nomes que coubessem neles e fizessem sentido.

ML: Eu amei a relação da Brett e sua mãe - me identifiquei. Foi difícil escrever sobre isso, principalmente sobre os recadores depois de cada meta cumprida?
LNS: Os recados de Elizabeth me vieram quase que completamente formados. Eu senti como se eu conhecesse Elizabeth. E embora ela esteja usando uma tática muito forte para mudar a vida de Brett, ela só queria o que fosse melhor para sua filha. Elizabeth é a sábia e amável mãe que eu desejava ser se eu tivesse tido filhos. Muitas vezes os leitores me contaram que sentiram como se Elizabeth estivesse falando com eles, como se fosse sua própria mãe os estimulando a ir atrás de seus sonhos.

ML: Você foi publicada em mais de 15 países. Você pensou que teria esse sucesso com seu primeiro livro? Como é receber mensagens de vários países?
LNS: Eu nunca imaginei tal sucesso! Está sendo incrível - e eu realmente não gosto dessa palavra em demasia! Receber mensagens gentis vindo de leitores dos Estados Unidos é sensacional, mas é especialmente gratificante quando recebo e-mails ou mensagens no Facebook de leitores de lugares como Brasil, e Alemanha, e França, e Itália... é jornada mais surpreendente e maravilhosa que eu poderia esperar! E eu me certifico de responder cada mensagem.

ML: Agora você tem muitas resenhas e o seu nome em vários blogs. Você costuma ler as resenhas que fazem de seu livro?
LNS: Eu leio sim blogs e resenhas. Eu sei que muitos escritores dizem que é melhor não ler resenhas, mas na minha opinião, se alguém passa o tempo lendo meu livro e resenhando ele, eu sinto que devo a eles o respeito de ouvir seus pareceres - sendo bons ou ruins.

ML: Antes de ser escritora, você foi fonoaudióloga, orientadora e professora particular, mas qual o trabalho que te dá mais prazer?
LNS: Eu amei todos os meus trabalhos, mas eu amei especialmente a posição de professora particular. Foi bem parecido com a experiência de Brett no livro. A maioria de meus estudantes eram de áreas pobres e eu desenvolvi muitas relações ótimas com eles e seus familiares.

ML: Eu li que a Fox 2000 comprou os direitos de imagem para um filme. Você tem alguma novidade para nos contar? E, se pudesse escolher os atores do elenco, quem seriam? Eu tenho que dizer que Natalie Portman e Jennifer Garner são bem parecidas com a Brett de minha mente.
LNS: Oh, eu amo as duas, Natalie Portman e Jennifer Garner! Elas seriam sensacionais! Eu também amaria Emma Stone. Mas estou com medo de me adiantar muito e não quero azarar nada! Sim, Fox Studios compraram os direitos de filmagem, e depois recompraram na primavera passada, mas eles não garantiram que o filme será feito. Me enviaram um roteiro, o que foi muito estranho e excitante de se ler. É mais ousado que o livro, mas eu realmente gostei dele. E adivinhe? Tem um final completamente diferente!

ML: Seu próximo livro, Sweet Forgiveness (Doce Perdão) será lançado em Junho de 2015. Sobre o que é a história? (Espero que tenhamos este livro logo no Brasil!)
LNS: Sim, estou emocionada em dizer: Verus irá publicar Sweet Forgiveness no Brasil! É uma história sobre uma nova moda chamada Pedras do Perdão que está circulando o mundo, fazendo com que os destinatários perdoem, e depois enviem o pacote para outro alguém, em busca do seu perdão. Minha personagem recebe a Pedra do Perdão e começa uma jornada para perdoar sua mãe, mas descobrirá que talvez seja ela que precisa ser perdoada.

ML: Lori, MUITO obrigada pela intrevista. Foi realmente um prazer conversar com uma autora que admiro e amei ler. Você pode enviar uma mensagem para os leitores do Magia Literária e para aqueles que querem ser escritores um dia?
LNS: O prazer foi meu! Muito obrigada, Mariana!
 Minha mensagem para os leitores seria em primeiro lugar, em nome de todos os autores, obrigada por dar uma oportunidade para a gente, passar um tempo em nossos mundos imaginários e nos permitindo contar a vocês nossas histórias. Vocês não tem ideia de quando seu feedback significa para nós, então obrigada pelo feedback e suport e encorajamento.
 E segundo, para os que querem ser escritores, permitam-me dizer: Sim, é possível. Eu era apenas uma mulher comum que ensinava em uma escola e teve a ideia que se tornou um livro. Mas não pense errado, para ser escritor você precisa escrever frequentemente e saber que a rejeição pode vir (eu escrevi dois romances que nunca foram publicados antes de A Lista de Brett.) Então aprenda sobre seu ofício, escreva seu livro, e persista, mesmo que você sinta que está quase desistindo.

QUICKIES:
Se eu fosse outro autor, seria: Existem muitos autores que admiro, mas acredito que William Shakespeare foi o escritor mais influente, então escolho ele!
Se eu fosse um personagem, seria: Eu adoraria ser Anne Shirley de Anne of Green Gables (Anne de Green Gables, de L.M. Montgomery). Ela é esperta e fatal, e espalha diversão por onde passa.
Se eu fosse um livro, seria: Eu amaria ser um livro sem fim como To Kill a Monckingbird (O Sol é Para Todos, de Harper Lee). Esse livro tem uma história cativante e uma mensagem maravilhosa, e atrai o jovem e o idoso, o homem e a mulher.
Se eu fosse um lugar, seria: Uma praia ao pôr do sol. Para mim, nada é mais tranquilizado e bonito.
Se eu fosse um sentimento, seria: Alegria
Se eu fosse uma palavra, seria: Serendipidade - um acidente de sorte!
Se eu fosse uma frase, seria: Faça o seu melhor.
:: Entrevista feita por: Mariana Mortani
:: Traduzido por: Mariana Mortani

 Eu adorei as respostas da Lori e fiquei super feliz de saber que, em breve, teremos um novo livro dela. Ela foi super simpática desde o primeiro contato e acho que dá para perceber como ela é pela entrevista, certo? Espero que tenham gostado!

 Leia a resenha de A Lista de Brett clicando aqui.

Comentários

  1. Gente, que fofa ela! Adorei a entrevista e comprei o livro depois do seu vídeo de melhores leituras. Ele deve chegar essa semana (comprei online) e já vou querer ler logo. Muito legal ela dizer que o livro novo vai sair aqui e espero que o filme também não fique esquecido pois a história parece ótima mesmo. Ela disse que mudaram o final, você acha que vai ficar bom, Mariana?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito fofa, né, Thayná?
      Fico muito feliz que você tenha gostado da minha sugestão e espero que goste muito do livro, tanto quanto eu gostei (depois me mande um e-mail contando!). Sobre o final, eu gostei bastante, mas até certo ponto da história torcia para a Brett ficar com outro personagem. Acredito que a mudança é essa, mas não vou fazer nada mais para você me dizer o que achou haha

      Excluir
  2. Ótima entrevista, Mari! Eu amei o livro tanto quanto você e fiquei super animada com a notícia sobre o filme. Eu torcia para a Brett ficar com outro personagem no final e espero que a mudança que ela falou seja essa hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também torcia para a Brett ficar com AQUELE personagem (acho que estamos falando da mesma pessoa, não? haha) e também estou torcendo para ser essa a mudança, mesmo tendo gostado do final do livro!

      Excluir
  3. Estou lendo o livro e cada dia quero ler mais páginas para saber o que acontece, espero agora ver um filme..

    ResponderExcluir
  4. Ótima entrevista!!!
    Adorei o livro e saber do filme me animou muito.
    Enquanto lia o livro torcia tanto pra outro personagem terminar com ela e já que o final será diferente bem que poderia ser ESSE personagem. rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Sempre imaginei a Keira Knightley como a Brett!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até imagino qual a diferença no final, Tomara que ela fique com o Brad, afinal não tem como não amar uma pessoa que te incentiva e está do seu lado. O final do livro tmb é lindo, mas .. Estou rezando para ter o filme. Realmente Keira Knightley, tem tudo a ver com a história, ela é intensa e tem uma beleza diferente, amo essa atriz.

      Excluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas