[Resenha] Enigma: Mundo Interdito | Rita Pinheiro


Título: Enigma - Mundo Interdito
Autora: Rita Pinheiro
ISBN: 978854370244-5
Editora: Baraúna
Número de Páginas: 298
Gênero: Fantasia
Sinopse: "Enigma Mundo Interdito", traz a história de Johnny, que após ser salvo de um acidente de avião, se vê num mundo diferente de tudo que ele conhece. Mas, para piorar sua situação, ele não consegue se lembrar de onde veio e nem mesmo seu nome. Na luta para recuperar a memória, descobre coisas e conhece seres que acreditava não existir. E para sobreviver naquele lugar, ele precisa se desenvolver também descobrindo que o impossível não existe desde que haja amor entre as pessoas e respeito à natureza. Por fim, encantado com o lugar e com sua salvadora, decide viver essa aventura, se tornando parte desse mundo.
"Enquanto caía no oceano, o jovem foi fechando os olhos e perdendo os sentidos. E o avião terminava de sumir em pedacinhos."
 Johnny era o rapaz mais cobiçado de sua cidade. Ele passou a morar sozinho ao completar 18 anos e se tornou mais rebelde e mais dependente dos pais, uma vez que seu salário de atendente em uma lanchonete não pagava seus caprichos com festas e roupas de marca. Um dia ele descobre a possibilidade de uma viagem e acaba conseguindo. Ele vai passar uma semana na Flórida, sem contar nada para ninguém, já que seus amigos não podiam saber como ele conseguiu a viagem e seus pais, por não se falarem sempre, não sentiriam sua falta.

 Já no avião, Johnny aproveita para descansar e ouvir suas músicas, mas acorda com a voz do piloto avisando que estavam sobrevoando a Ilha das Bermudas, também conhecida como Ilha do Diabo (por conta do desaparecimento de aviões e navios nessa região). O piloto fala que iria descer um pouco para que todos pudessem apreciar a paisagem, só que algo estranho acontece e pode ser que Johnny conheça a Ilha bem mais de perto do que imaginava.
"Ainda meio tonto, não sabia se se preocupada com o que acontecera com ele ou se admirava a beleza da garota que tentava ajudá-lo."
 Johnny acaba por conhecer um mundo onde temos sereias, magos, bruxas, centauros e etc, Johnny é salvo por Hera, uma jovem que é médica psiquiatra e irá mostrar um pouco de seu mundo para o rapaz. Ele chega ao local sem memória e, assim como nós, irá se encantar com as maravilhas desse local onde as pessoas são tão evoluídas que conseguem fazer coisas como se teletransportar e usar telepatia, além de que as roupas, comidas, objetivos e casas são completamente diferentes com o que Johnny está acostumado - pois mesmo sem memória, ele consegue se sentir familiarizado ou não com certas coisas. Existe um motivo para esse mundo ser tão diferente do nosso e para que as pessoas não o vejam, além de um motivo para o desaparecimento de aviões e navios naquela região e, para saber essas respostas e o caminho para casa, Johnny ainda passará por muitas coisas.
"-[...]Mas o amor é um só, Narciso. O que diferencia é a atração física entre duas pessoas, e não tem que ser entre homem e mulher. [...]"
 A personalidade de Johnny já nos é apresentada no primeiro capítulo e gostei do fato de a autora já nos deixa saber que vamos acompanhar a história de um garoto mimado, acostumado a ter tudo o que quer e popular na roda de amigos. Johnny, logo nas primeiras páginas, já me deixou com raiva (na verdade, não sei se mais dele ou dos pais que acobertavam seus erros e rebeldias), mas a narrativa em terceira pessoa me envolveu bastante. Eu queria saber mais sobre ele, depois sobre a viagem e depois sobre tudo o que envolvia Enigma e a vida da personagem Hera. A partir de um certo ponto do livro senti que a história ficou um pouco morna, os diálogos não me convenciam em certos momentos e os personagens já não me eram apresentados com aquele suspense que me fazia querer conhecê-los mais. Senti uma caída no ritmo da leitura, mas certos acontecimentos me fizeram não querer largar o livro e me senti tão curiosa quanto no início da leitura.

 Uma das coisas que gostei foi o fato de a autora mistura a fantasia com a ciência. Muitas coisas nos são explicadas através de pesquisas avanças e, o mais importante, é que são coisas que não nos parecem absurdas e, sim, possíveis e reais, como a explicação para os desaparecimentos no Triângulo das Bermudas. Para quem não sabe, os desaparecimentos na região são reais e acontecem, sem explicação, desde o século XIX. Eu nunca havia lido um livro que abordasse o tema e achei bem interessante como a autora conseguiu construir uma história sem deixar buracos.

 Enigma: Mundo Interdito é um livro com aventura e fantasia que nos apresenta a um novo mundo e nos deixa encantados com o mesmo. Com sua narrativa e detalhes na medida certa, Rita Pinheiro conseguiu manter o suspense e, mesmo que em certo ponto eu tenha sentido o ritmo da história diminuir, o final foi ótimo e a história, em um todo, também. Recomendo a leitura e espero que se encantem com os mistérios de Enigma, a personalidade de personagens como Hera e as aventuras do protagonista Johnny.

 Leia o primeiro capítulo