[Resenha] Metamorfose da Vida | Márcia de Assis

Título: Metamorfose da Vida
Autora: Márcia de Assis
ISBN: 9788543700977
Editora: Baraúna
Número de Páginas: 268
Gênero: Literatura Nacional
Sinopse: Em 1996, Vida Sinclair, uma jovem escocesa criada na isolada comunidade de Old Valley, se vê sozinha no mundo quando seus pais adotivos são assassinados. Ela descobre através de Brianna, uma tia misteriosa, que foi adotada porque a mãe biológica, sua irmã Bonnibelle, foi dada como morta num trágico acidente de automóvel, e que seu pai biológico é um antropólogo de quem não se tem mais notícias desde que partiu para o Brasil, em meados de 1979, a fim de pesquisar a aldeia indígena Karipós, embrenhada na floresta amazônica. No entanto, ele e seu colega de pesquisa Lazarus Lefréve se deparam com a aldeia inamawá, dos índios invisíveis. Depois de sofrer queda de uma árvore, Gordon nunca mais é visto. Vida cresce, tem a sorte de conhecer o Professor Lefréve, torna-se antropóloga e, aos vinte e cinco anos de idade, empreende uma expedição para encontrar o pai. Mesmo atingindo seu objetivo, ela se sensibiliza com a situação da tribo ameaçada pela ação predatória de uma madeireira ilegal. Juntamente, com Blake, um colega de turma por quem sempre nutriu os antagônicos sentimentos de atração e intolerância; José Antônio, seu vizinho português que cria um plano para acabar com a extração ilegal de madeira; e Amana Inamawá, sua meia-irmã índia, Vida descobre que apesar das distâncias, as ações de todos nós afetam até mesmo quem vive em outro continente, pelo fato de tudo estar ligado numa rede invisível tecida pelos Criadores. Os quatro jovens aventureiros têm a chance única de conversar com o primeiro Criador. Segundo a lenda inamawá, há mais de um deus ou criador, incorporados às árvores das florestas, por isso são consideradas sagradas e devem ser preservadas. Estórias fabulosas, desencontros, encontros, romance, violência e conflitos sociais movimentam a vida de Vida Sinclair e dos demais personagens.
"O destino é imutável."
 1996, Old Valley. Vida vive um isolado vilarejo com 200 habitantes. Ali eles vivem longe de qualquer tecnologia e a menina não se sente parte nem de sua família, mesmo seus pais insistindo que não há nada de errado. Só que seus pais são assassinados e, com a morte deles, a verdade vem à tona. Vida saberá a verdade sobre sua origem e isso mudará completamente o seu futuro. 
"Sentia-se perdida e abandonada: por que Deus permitiu que tantas coisas ruins acontecessem?"
 Não falarei nada mais sobre a história pois a sinopse já dá detalhes demais sobre a mesma e preciso dizer que isso me atrapalhou um pouco. Eu não tenho nenhum problema com spoiler (acho que não há problema em saber o que vai acontecer, mas não gosto de saber como irá acontecer), mas isso me deixa um pouco ansiosa. Acho que a sinopse detalhada me deixou com vontade de saber logo quando tal coisa aconteceria, quando tal personagem apareceria e o que vinha depois. Isso me atrapalhou um pouco nos primeiros capítulos da leitura, mas a narrativa da autora em si não foi um problema.

 Achei muito legal que a autora, antes do primeiro capítulo, escreveu uma Introdução para o livro nos contando como foi que as ideias principais surgiram e como ela decidiu o destino da personagem. E ela nem precisava dizer, já que é perceptível que a autora fez várias pesquisas para escrever o livro sem deixar nenhum buraco ou dúvida. Ao longo da leitura vamos aprendendo sobre diversas coisas que nos envolvem ainda mais na história e nos fazem até querer pesquisar também. 

 Vida é uma personagem decidida. Gostei da personalidade dela e de como a autora não deixou os outros personagens de lado. Conseguimos nos familiarizar e gostar de cada um de uma maneira diferente, pois cada um tem sua maneira de pensar e agir e isso fica bem claro durante a leitura. É importante o autor conseguir colocar personalidades diferentes e deixar isso bem explícito para o leitor se envolver ainda mais com eles.

 A diagramação do livro é simples, o espaçamento, as fontes e tamanho das mesmas ajudam no rendimento na leitura e as páginas brancas não cansaram minha vista nem atrapalharam de alguma forma. A capa é linda (mais ainda pessoalmente) e acredito que passa um pouco do mistério presente na trajetória da personagem. E o título do livro é perfeito por trazer justamente a ideia de mudanças na vida dela e "brincar" com o nome da mesma: Vida.
"[...] mais uma aventura me aguarda."
 Metamorfose da Vida é um livro que, além de ter uma história inovadora, te deixa com vontade de se aprofundar nos assuntos citados e de acompanhar mais a personagem principal. Márcia de Assis nos proporciona uma boa leitura, além de ótimas viagens e uma incrível aventura. O livro possui uma continuação e eu mal posso esperar para saber o que a autora preparou!


Comentários

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas