[Resenha] A Fofa do Terceiro Andar | Cléo Busatto


Título: A Fofa do Terceiro Andar
Autora: Cléo Busatto
ISBN: 9788501104595
Editora: Galera Junior
Gênero: Juvenil
Sinopse: Primeiro juvenil da escritora Cleo Busatto, autora de mais de 20 livros, a maioria infantis. A fofa do terceiro andar é a história de Ana, uma menina acima do peso, mas cheia de opinião, que se muda para uma escola nova, começa a sofrer bullying dos colegas e acaba desenvolvendo uma depressão. Quando o ano recomeça, ela muda de turma e conhece um menino que não se importa com o peso dela e eles começam a namorar. A família dele é meio hippie e ele ensina a ela que, mesmo fora dos padrões ela é bonita.
"Meu nome é Ana, mais conhecida como a fofa do terceiro andar. Para começar, quero que saiba que odeio este adjetivo. Odeio todos os adjetivos."
 A Fofa do Terceiro Andar chegou de surpresa para mim na última semana. O livro fino e a capa meiga logo me deram a ideia de uma leitura leve que seria ótima para uma tarde tranquila. Eu não estava errada.
"Quanto tempo será que a gente dá conta de viver?"
  Ana Vitta sempre gostou de ler e é bem caseira. Ela não se importa de passar um dia em casa lendo enquanto as outras meninas saem para fazer compras e se divertirem juntas. Ana só precisa de um bom livro para viajar entre as páginas e se aventurar como os personagens. Ana também sempre foi gorda, mas ela nunca se preocupou com isso. Pelo menos não até o dia em que percebeu que adjetivos nem sempre eram elogios. Na escola, principalmente, ela se sentia mal pelos apelidos maldosos e pela forma como os colegas, e até professores, a tratam com indiferença, mas aos 14 anos ela encontra uma forma de colocar tudo para fora e se sentir bem consigo mesma: um diário.

 A escrita de Cléo é bem própria para o público do livro e a narrativa em primeira pessoa, sendo ela a escrita de Ana em seu diário, ajuda a conhecer mais da personagem. Gostei muito de a autora conseguir mostrar como Ana é madura sem tirar, de fato, os pensamentos, as inseguranças e as dúvidas de uma menina de sua idade. A autora consegue fazer com que leitoras da idade da protagonista se identifiquem com a mesma e com as situações pelas quais ela tem que passar.

 O bullying pode ser o tema principal no livro, mas Cléo abordou sobre temas como família, amizade e, como não poderia faltar, amor. Todos os temas são tratados de maneira simples, sempre com os pensamentos profundos de Ana presentes e sem descaracterizar a personagem. Já li livros Juvenis onde os autores tentavam fazer o leitor pensar de uma maneira, quero dizer, apresentando um pensamento do protagonista que dava a impressão de que você deveria simplesmente concordar, porém em A Fofa do Terceiro Andar Cléo conseguiu  escrever um livro onde os leitores são livres para concordar ou não com a personagem principal, sem deixar de fazê-los refletir.
"Quando nos entregamos ao imprevisível, a existência fica com cara de caixinha de surpresa."
A Fofa do Terceiro Andar não foi uma leitura super marcante ou que mudou a minha vida, mas foi uma leitura rápida que me agradou sim. Ana foi minha companhia durante metade de uma tarde e adorei conhecer uma personagem de sua idade que se tornou forte sem ser em um livro de fantasia ou distopia, por exemplo. Cléo Busatto conseguiu escrever um livro que, com certeza, fará o leitor refletir e criou uma personagem que será um exemplo para o público-alvo.

Comentários

  1. Para o publico juvenil eu acho um livro perfeito, pois antes de chegar a faze adulta são esses tipos de tema que ele devem ler e se aprofundar como ser humana.
    Adorei a resenha e tenho muita curiosidade sobre a historia do livro.

    www.primeiras-impressoes.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, Mary. A leitura não foi marcante para mim mas para o público-alvo, com certeza, será diferente.

      Excluir
  2. Oi Mari...
    O livro não me chamou muita atenção, mas eu não descartaria a possibilidade de ler. Além disso ele é curtinho e tem uma trama leve.
    Gosto de livros que retratam o bullying..De qualquer forma uma boa dica.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Leticia, ele é bem fino, dá para ler facilmente em poucas horas. Se ler, me conta depois o que achou ;)

      Excluir
  3. Ola,
    Gostei do enrendo do livro, parece ser uma leitura gostosa, sem muita coisa assim, mas que trata um tema bem interessante, pois há tantas crianças sofrendo bullyng na escola, pretendo ler o livro sim, aaaahhh e ela se refugia e viaja da melhor forma possivel, os livros hehehe.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o tema é sério, claro, mas não é o tipo de livro que tem muitas revira-voltas, uma trama muito tensa ou algo do tipo, mas não deixou de ser uma boa leitura. E, claro, viajar em uma leitura é a melhor coisa hahah

      Excluir
  4. Sei que muitos irão adorar ler esse livro, mas já eu não tenho tanta certeza se iria gostar tanto assim, por enquanto não pretendo ler,mas talvez mais tarde eu mude de ideia, mesmo assim obrigado pela dica

    ResponderExcluir
  5. Oi, acho que vou gostar. Gosto bastante de livros juvenis e também os que abordam temas como bullying, e o fato de falar de amizade e família me atrai mais ainda. Se tiver uma oportunidade vou ler com certeza, bjus.

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca tinha visto esse livro e me interessei adoro livros com temas polêmicos.

    ResponderExcluir
  7. Amei a capa, realmente muito fofa. Também gostei muito da sua resenha, parece ser bem gostosa a leitura. Ainda bem porque amo livros suaves e de leitura rápida, e claro principalmente aqueles que o autor nos fazer conhecer melhor o personagem. A proposta da autora foi incrível, e com certeza irei querer ler!
    Beijoos

    ResponderExcluir
  8. Achei a capa uma fofura maior :3 e achei um titulo do livro um tanto quanto curioso kk
    Nao fiquei muito empolgada com a premissa da historia, mas vou ficar pesquisando um pouco mais sobre ele para ver se me empolgo para a leitura ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O título é inteligente, né, Jacqueline? Eu, por exemplo, quando li "fofa", sem ler a sinopse, achei que era uma garota que era uma meiga, depois que descobri que se tratava de um apelido por causa do peso da protagonista haha

      Excluir
  9. Hello!
    Quando vi a capa achei que se tratava de um romance de alguem mtooo fofo morando no terceiro andar, hehe..
    Depois que fui entender que a fofa era pq a protagonista é gordinha. Eu tenho mtos apelidos e nao ligo, mas sei que na epoca que somos mais teen, somos mais sensiveis a essas coisas.
    Bullying é um mal do seculo entre a sociedade, como alguem pode ser capaz disso ne?
    O livro eu to com ele aqui e vou ler com certeza!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas