[Resenha] Um Ano Inesquecível | Babi Dewet, Bruna Vieira, Paula Pimenta e Thalita Rebouças


Título: Um Ano Inesquecível
Autoras: Babi Dewet, Bruna Vieira, Paula Pimenta, Thalita Rebouças
ISBN: 9788582353110
Editora: Gutenberg
Número de Páginas: 400
Gênero: Contos
Sinopse: Dizem por aí que os melhores momentos da vida são vividos na adolescência. Os primeiros amores, os encontros, as festas, as viagens, as surpresas… E são sempre os instantes inesperados que transformam um dia comum em uma lembrança especial, daquelas que nunca deixarão de nos acompanhar.
Este é um livro sobre esses momentos doces e sensíveis que não se apagam da memória tão facilmente. Quatro contos, em quatro estações do ano, sobre jovens que passam por vivências e sentimentos intensos. Paula Pimenta nos leva em uma viagem de inverno. Babi Dewet conta como um outono pode mudar tudo. Bruna Vieira mostra a paixão brotando com a primavera. E Thalita Rebouças narra um intenso amor de verão. Histórias de um ano inesquecível que vão ficar para sempre!
 Quem não conhece Paula Pimenta, Babi Dewet, Bruna Vieira e Thalita Rebouças? Você pode até nunca ter lido algo de alguma das autoras, porém com certeza já ouviu falar delas e conhece alguém que leu e ama seus livros. 

 Quando Um Ano Inesquecível foi anunciado, uma coisa era certa: seria sucesso. Não só por ser um livro escrito por quatro autoras conhecidas, mas, sim por ser um livro escrito por autoras muito talentosas que com certeza encantariam os leitores mais uma vez. A ideia de termos um conto sobre cada estação do ano e, se pararmos para notar, cada autora escrevendo sobre uma estação que é a cara delas, não podia ter resultado melhor.
"O colorido que tinha tomado conta da paisagem nos últimos dias havia empalecido novamente."
Enquanto a Neve Cair é o primeiro conto do livro. Paula Pimenta nos apresenta Mabel, uma garota que está apaixonada por alguém que não está nem aí para ela, mas ela acredita firmemente que o beijo que eles deram há algum tempo significou muita coisa e foi inesquecível para os dois. Então surge a oportunidade de fazerem uma viagem de uma semana para o sítio de uma amiga e isso indica que Mabel teria uma semana inteirinha para ficar ao lado de Igor e, quem sabe, começar uma relação mais séria. Só que nem tudo sai como planejado. Os pais da menina resolvem fazer uma viagem para o Chile e não existem chances de a menina ficar com os amigos. Ela vai conhecer, mesmo que obrigada, o inverno repleto de neve do Valle Nevado e pode se surpreender com o que o local lhe trará.

 Mabel é um pouco mimada e demorei a gostar dela. Não porque seus pais a deixam fazer tudo o que quer, mas porque ela acaba colocando algo na cabeça e tem certeza de que ela é a certa da história. Até me diverti com os primeiros momentos de seu irmão no conto (ele tirava ela do sério), mas não demorou tanto para Paula mostrar que seu objetivo era passar o amadurecimento da menina durante a viagem. Gostei do rumo que o conto levou e de a autora conseguir mostrar características diferentes das amigas da protagonista mesmo elas não estando presentes na viagem. Acho ótimo quando o autor mostra que não tem essa coisa de idade certa para cada coisa, o que importa é a maturidade e saber se colocar em seu lugar.
"Todas as vezes que ela aparecia, estava correndo atrasada e apenas sorria, acenava ou deixava algum dinheiro no seu pote."
 O segundo conto é O Som dos Sentimentos, de Babi Dewet. Nele conheceremos João Paulo e Ana Julia. Ele tem 19 anos, ela 17. Ele faz faculdade de Música, ela está no Ensino Médio e, provavelmente, fará faculdade de Direito. Mas não é isso que ela quer. Ela também não queria que toda vez que dissesse seu nome para alguém essa pessoa cantasse a música do Los Hermanos. E também não queria que João Pedro fosse uma dessas pessoas. Os dois irão se conhecer de uma forma inusitada e, a cada dia depois da primeira troca de olhares, se darão conta de que esse outono não será como os outros.

 Este foi meu conto favorito e gostei dos protagonistas logo de cara. Uma amiga leu o conto antes de mim e achou que o romance demorou a acontecer. Eu, por outro lado, achei que tudo aconteceu no momento certo. A Babi não tentou forçar algo nem fez com que os personagens se amassem desde o primeiro momento; ela deixou que tudo fluísse da maneira que deveria ser. Os personagens foram muito bem construídos e adorei o fato de os personagens não abandonarem seus princípios. Foi o conto mais real para mim.
"Eu queria provar a eles que conseguia me virar sozinha."
 A Matemática das Flores, conto de Bruna Vieira, traz a história de Jasmine, uma menina que está no último ano do Ensino Médio e que tem a matemática como o maior problema da sua vida. Além de odiar a matéria, existe outra coisa que Jasmine odeia: flores. Irônico? Talvez. Sua mãe é dona de uma floricultura (seu nome foi escolhido por causa da flor favorita dela) e tudo o que era seu sempre teve detalhes de flores, fazendo a menina não gostar tanto assim destas, E ela também não gosta de seu professor de matemática e isso não a ajuda em nada. Seus pais começam a pressioná-la ao verem o risco de a filha não passar na matéria e fazem com que ela tenha que substituir suas horas de lazer por horas tendo aula de reforço. Seu último ano contará então com a implicância de alguns por conta de seu cabelo cacheado, com a pressão dos pais para que ela passe de ano sem dever pontos, com sua alergia a matemática e com  um possível novo amor. O cara é perfeito, mas, como nem tudo são flores, ela não pode esquecer que ele é seu monitor.  Mas, dessa vez, pode ser que as flores a ajudem.

 Quem acompanha o blog sabe que eu adoro a Bruna e que prefiro sua escrita dos contos e crônicas. Não consigo dizer o motivo exato, mas sempre sinto que tem mais da Bruna (não em características específicas, mas nos sentimentos, nas palavras) nos contos e crônicas. Talvez por ser algo menor, o envolvimento da autora com alguns aspectos parece maior e em um livro só dela essa ligação fique "espalhada", mas a Bruna sabe seu foco e escreve sobre o que seu público quer ler, sempre incluindo questões presentes na vida de suas leitoras,
"- Eu acredito no seu amor. Eu amo o seu amor."
O último conto, Amor de Carnaval, é de Thalita Rebouças e nos apresenta Inha, Kaká e Tati, três amigas inseparáveis que foram para Búzios passar o Ano Novo e acabam virando notícia em sites de fofoca. Inha foi largada pelo namorado e só queria um amor de cinema. Kaká foi trocada por um cavalo (leiam o conto para entender) e se conformaria se tivesse nada mais do que um príncipe em sua vida. Tati só quer encontrar um cara famoso para ficar famosa, mas talvez ela não precise disso, já que seu irmão está namorando a funkeira do momento, a Keilinha Kero-Kero-, e isso a torna cunhada da famosa, lhe permitindo aproveitar, ou não, um pouquinho dessa fama. As três irão aproveitar o Carnaval carioca de camarote e Inha pode conseguir o que queria com a desvantagem de ser um amor de carnaval e todos sabemos que amor de carnaval  não dura. Ou será que sim?

 A narrativa de Thalita é sempre rápida e divertida. Mesmo tendo lido apenas dois livros da autora, já consigo reconhecê-la em sua escrita. Gostei muito de termos personagens bem diferentes e aquela coisa da paixão de carnaval que pode se tornar algo mais ou não. E não tem essa de que tudo aconteceu muito rápido, as coisas aconteceram como são na vida real para muitas pessoas, foi o conto mais divertido e a personalidade da autora estava ali.

 Uma das coisas que mais gostei no livro é o fato de que cada história é possível. Cada uma acontece em seu tempo e mostram que a vida é assim mesmo: alguns minutos às vezes valem mais do que muitas horas. E ter quatro escritoras, com estilos diferentes, escrevendo sobre estações do ano e personagens opostos um do outro é o grande diferencial do livro. O leitor, sem dúvidas, irá se identificar mais com algum personagem, gostar mais de tal conto e se envolver mais com tal escrita, mas não tem como não tirar mensagens de cada história e não concordar que é tudo possível.

  Com estações bem definidas e amores improváveis, Um Ano Inesquecível fará os leitores lembrarem de seus momentos inesquecíveis.  Cada autora colocou um pouco de si em seu conto e em sua estação, por isso o resultado não poderia ser melhor. Paula Pimenta nos mostra como é possível amadurecer em uma viagem, Babi Dewet nos apresenta personagens que irão descobrir mais de si mesmos, Bruna Vieira nos envolve na magia das flores e Thalita Rebouças nos diverte com um amor intenso.