[Resenha] Bela Redenção | Jamie McGuire



Título: Bela Redenção
Título Original: Beautiful Redemption
Autora: Jamie McGuire
ISBN: 9788576864417
Grupo Editorial: Record
Editora: Verus
Número de Páginas: 308
Gênero: New Adult, Romance Contemporâneo 
Sinopse: Liis Lindy é uma agente do FBI decidida a se casar apenas com o trabalho. Ela adora sua mesa, está em um relacionamento sério com seu laptop e sonha em ser cumprimentada pelo diretor depois de solucionar um caso difícil. O agente especial Thomas Maddox é arrogante e implacável, um dos melhores que o FBI tem a oferecer — e chefe de Liis. Quando Liis e Thomas são encarregados de uma missão em que precisam fingir ser um casal, a atração entre eles chega ao limite — e os leva a questionar quanto realmente estavam fingindo. Bela redenção é o segundo volume da série que narra a excitante, romântica e por vezes volátil jornada dos Maddox rumo ao amor. Chegou a hora de conhecer o mundo misterioso do esquivo Thomas e descobrir como a paixão pode ser intensa quando você não é a primeira, e sim a última. Além, é claro, de rever os outros irmãos da família Maddox.
"O controle era a única coisa real."

 Jamie McGuire é uma autora incrível. Tipo incrivelmente incrível. Bela Redenção é o segundo livro da série Irmãos Maddox que, para quem não sabe, traz as histórias e relacionamentos dos irmãos de Travis Maddox, um dos protagonistas de Bela Distração e Desastre Iminente. O protagonista da vez é Thomas, o mais velho dos cinco filhos de Diane e Jim Maddox e o mais intenso também.
"- Qual seu nome?
 - Não estou interessada.
 - Esse nome é horrível."
 Liis Lindy acaba de se mudar para San Diego. Ela pediu transferência de seu trabalho, em Chicago, para alcançar novos objetivos e, aproveitando a oportunidade, fugir de Jackson, seu apaixonado ex-namorado. O relacionamento deles durou mais do que deveria e o problema não era ele, nem ela, eram as prioridades. Liis é do tipo de pessoa que coloca o trabalho em primeiro lugar, não importa o quanto um relacionamento a dois possa lhe fazer bem. Ela também não gosta de uma saída de uma noite só, nem costuma dormir com desconhecidos, mas parece que em sua primeira noite na California a atração entre ela e um estranho será mais forte do que deveria.
"- [...] Faça seu trabalho e siga com sua vida.
 - O trabalho é minha vida."
 Estava tudo bem, obrigada, até que as verdades começaram a fazer parte daquela noite. O estranho incrivelmente envolvente havia mostrado interesse em mais encontros e disse seu nome, ela disse que não estava disponível, ele então revelou que era seu vizinho e ela até que ficou contente com a possibilidade de vê-lo mais algumas vezes, ela só não esperava que fosse tão rápido: na manhã seguinte, em seu trabalho. Thomas, o cara com quem ela havia testado (e gostado) uma noite casual, era seu chefe.
"Meu joguinho tinha acabado. Ele tinha ganhado e sabia disso."
 Não existem dúvidas de que Jamie sabe como apresentar e desenvolver uma boa história. Falando em especial das séries Belo Desastre e Irmãos Maddox, em todos os livros ela soube como apresentar os personagens, nos envolver em seus relacionamentos e nos surpreender de alguma forma. Ela sabe fazer o leitor dar aquele sorrisinho ao ler algum diálogo, sabe como nos transportar para uma cena e sabe como nos deixar apaixonados por seus personagens. Sua escrita continua rápida e marcante, além de sua narrativa em primeira pessoa não perder ritmo e não se perder em detalhes, pois ela só apresenta o necessário para nos fazer imaginar cada cenário e cada uma das fisionomias.
"- Não tenho mágoas. Só lembranças. Vão desaparecer sozinhas."
 Liis é uma personagem cheia de personalidade e, sinceramente, gosto mais dela do que de Abby e Camille. Abby evitava Travis para não dar de cara com fantasmas do passado , Camille evitava Trent para não haver traição, mas Liis não evita uma relação com Thomas por causa de ninguém a não ser ela mesma. Não quero dizer que as outras não tinham motivos concretos, quem leu os outros sabem que sim e que vão muito além do que mencionei agora, mas, dessa vez, era uma pessoa "lutando" contra seus próprios sentimentos e princípios para não passar por cima deles e, principalmente, acabar com eles. Adorei como a autora conseguiu mostrar que a personagem se contradiz em alguns poucos momentos, fazendo com que o título do livro se tornasse ainda mais significativo. Liis foi a que mais me agradou, foi com quem mais me identifiquei e se tornou minha preferida entre as namoradas dos Maddox.
"- Não, você também não é atraente. - soltei.
 - Para uma agente federal, você é uma péssima mentirosa. - Thomas disse, forçando um sorriso."
 Thomas. O que dizer do Thomas? Eu não consigo mais dizer se tenho um Maddox preferido porque, convenhamos, tem como? Eu vejo as diferenças em cada uma das namoradas e consigo escolher com qual me identifico ou gosto mais, só que mesmo com as diferenças entre eles, ainda não consigo dizer quais atitudes, características, pensamentos ou personalidade gosto mais. O que posso dizer é que, hoje, Travis não é mais o queridinho, Trent não é o mais envolvente e Thomas é sim o mais intenso.
"- Seu irmão Trent. E Travis. E você é Thomas. Quem está faltando? O Tigrão e o Toad?
 Ele não achou graça.
  - Taylor e Tyler. São gêmeos. Nasceram entre mim e o Trent."
 E claro que toda a família Maddox está presente no livro. Cada vez adoro mais o Jim e é ótimo acompanhar a maneira como Jamie consegue encaixar as histórias, de forma que Bela Distração acontece ao mesmo tempo em que Belo Desastre e Bela Redenção tenha momentos de Desastre Iminente Belo Casamento. Não que sejam cenas repetidas, o que é mencionado aqui não nos foi apresentado antes, o que faz tudo ficar ainda mais completo e incrível. Claro que Jamie também deixou pistas sobre o próximo livro dessa série, Belo Sacrifício, que tem Taylor como protagonista.
"- [...] Mesmo que seja atípico, você está disparando o alarme de incêncio por causa de uma vela.
 Ela arqueou as sobrancelhas.
 - Estou dizendo, você derrubou a vela nele."
 Gente, alguém pode me apresentar a Val? Que personagem incrível! Acho que das duas séries esse foi o livro que mais apresentou personagens com personalidades bem completas e fáceis de identificar em uma expressão ou frase em diálogos. Val é a minha favorita dessa vez e como eu queria que ela fosse real e pudesse conversar com ela por alguns minutos! Ela não é apenas engraçada, ela tem algo especial que a torna ainda melhor e seu segredo faz com que a coisa toda seja ainda melhor (não que eu goste da situação em que ela estava, mas é cômico pensar no que ela veio falando ao longo da leitura e de repente descobrir como ela vive).
"- Não tenho tempo para nada confuso. Estou comprometida com o trabalho.
 - Assim como eu.
 - Eu gosto de trabalhar até tarde.
 - Assim como eu.
 - Não gosto de dar satisfação pra ninguém.
 - Nem eu.
 - Se é assim, então sim."
 Amo cada vez mais as capas dos livros de Jamie aqui no Brasil. A capa ao seu lado esquerdo foi a primeira divulgada para o Brasil, mas depois dos vários pedidos dos fãs da série, a Verus Editora resolveu modificá-la e, convenhamos, ficou muito melhor. Não acho que a metáfora da capa divulgada anteriormente tenha o mesmo impacto da capa atual. A capa ao seu lado direito é a original e, apesar de ter o mesmo estilo, não supera a brasileira.
"- Nem todos os homens curtem doçura e fidelidade.
 - Você não curte? - perguntei, em dúvida.
 Ele abaixou o olhar para mim, se divertindo.
 - Meu tipo parece ser mulheres mal-humoradas e emocionalmente indisponíveis."
 Bela Redenção conseguiu superar minhas expectativas, me empolgou, me prendeu, me surpreendeu e apresentou minha protagonista favorita das séries Belo Desastre e Irmãos Maddox. Liis e sua personalidade não deixam a desejar, Thomas é ainda melhor do que imaginávamos e a história traz respostas que esperávamos há um bom tempo. Mal posso esperar para ver o que Jamie McGuire reservou para o próximo livro, Belo Sacrifício, que tem Falyn Fairchild como protagonista e nos mostrará mais sobre um dos gêmeos Maddox, Taylor.
"-Se eu te desse meu futuro, ia querer que você deixasse o passado."