[Resenha] Perdidos Por Aí | Adi Alsaid

Título: Perdidos Por Aí
Título Original: Let's Get Lost
Autor: Adi Alsaid
ISBN: 9788576863977
Grupo Editorial: Record
Editora: Verus
Número de Páginas: 294
Gênero: Juvenil
Sinopse: Quatro jovens ao redor do país têm apenas uma coisa em comum: uma garota chamada Leila. Ela entra na vida de cada um com seu carro absurdamente vermelho no momento em que eles mais precisam de alguém. Entre eles está Hudson, mecânico em uma cidadezinha, que está disposto a jogar fora seus sonhos de amor verdadeiro. E Bree, uma garota que fugiu de casa e curte todas as terças-feiras — além de algumas transgressões ao longo do caminho. Elliot acredita em finais felizes... até sua vida sair totalmente do script. Enquanto isso, Sonia pensa que, quando perdeu o namorado, também perdeu a capacidade de amar. Hudson, Bree, Elliot e Sonia encontram uma amiga em Leila. E, quando ela vai embora, a vida de cada um deles está transformada para sempre. Mas é durante sua própria jornada de quase sete mil quilômetros através do país que Leila descobre a verdade mais importante: às vezes, aquilo de que você mais precisa está exatamente no ponto onde começou. E talvez a única maneira de encontrar o que você está procurando seja se perder ao longo do caminho.
"Carpe diem é uma filosofia bem conhecida, mas, se fosse fácil por me prática, não teríamos de passar o tempo todo lembrando uns aos outros." 
 Perdidos Por Aí foi um livro que me ganhou pela capa. Eu sou super dessas que compra o livro pela capa sem nem saber sobre o que o livro se trata porque acredito que ela é o convite para a história. Eu não sabia, mas o livro nos apresenta quatro pessoas que estão em estados diferentes nos Estados Unidos porém serão ligados graças à uma pessoa: Leila.
“Você é como uma chaleira implorando para o vapor sair. Precisa deixar alguém tirá-la do fogão e despejar seu conteúdo em uma xícara”
 Um mecânico que está se preparando para uma reunião com o reitor de uma faculdade de Medicina em outra cidade é o primeiro personagem que conhecemos. Seu nome é Hudson. Bree é a segunda pessoa que conheceremos e logo saberemos que ela fugiu de casa.  Logo em seguida é a vez de Elliot, um garoto que imagina a vida com finais felizes de filmes de ficção. Por último, Sonia, uma garota apaixonada que tem medo de ser mal interpretada pela família que lhe acolheu depois de uma grande perda.
"Quando você não tem motivos para pensar nos dias como úteis ou fins de semana, começa a perceber que todos os dias são iguais. E isso te dá liberdade de fazer o que quiser. É muito mais fácil curtir um dia do que curtir uma terça-feira."
 A escrita de Adi Alsaid é bem simples e perceptivelmente destinada ao público jovem. O vocabulário muda ao conhecermos para personagem - o que torna a leitura ainda melhor -  e sua narrativa, independente do personagem no qual está focada, é ótima e fluída. O livro foi dividido em cinco partes, cada uma focando em cada pessoa que irá ter sua vida marcada por Leila e o último é destinado à ela. Gostei muito da maneira como o enredo foi preparado e organizado, além de como o autor apresenta seus personagens e traz características e pensamentos que farão os leitores refletirem muito.

 Eu adorei a Leila. Sério. A garota é completamente louca, corajosa e autossuficiente. Entre os outros personagens não tive um favorito e gostei de o autor ter apresentado vidas e personalidades diferentes, porém, achei que cenas e frases muito similares à obras de John Green. Quando terminei a leitura (e como faço sempre), pesquisei sobre o autor e vi que Adi é fã de John e que se espelhou e inspirou nele para escrever sua obra. Acho incrível quando vemos autores fazendo sucesso e agradecendo a outros autores que foram inspirações, mas acho que querer homenageá-los citando algum livro, alguma cena ou frase em seu livro tudo bem, porém chegar a copiar não é algo que me deixa confortável durante alguma leitura. Não quero dizer que Adi copiou a história, claro que não, mas algumas cenas realmente foram demais.

 Adi Alsaid nos preparou uma leitura fluída e leve, com frases marcantes, reflexões e ensinamentos. Uma grande mistura de personalidades e vidas, é isso que Perdidos Por Aí nos proporciona. Leila é quem nos guiará por um caminho de conhecimentos e descobertas e nos apresentará Hudson, Bree, Elliot e Sonia, personagens que aprenderão muito com ela e nos deixarão boas mensagens.

Comentários

  1. Oi, Mari! Tudo bem?
    A capa desse livro realmente chama muito a atenção! Dentre elas, a minha, aliás, que ficou um pouco receosa ao saber que se dividia entre esse grupo de personagens, mas ao ler resenhas como a sua, já me vejo mais interessada e incentivada a dar uma chance à obra. Pela como parece que o autor retratou realidades e personalidades diferentes, parece ser uma história realmente reflexiva e com a qual diferentes leitores podem se identificar, não? Já coloquei na wishlist! Parabéns pela resenha!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sâmella! Tudo ótimo, e com você?
      Sim, o bom de termos vários personagens é que sabemos que, pelo menos um, irá nos cativar mais. Pelo seu comentário, tenho certeza de que irá adorar a leitura :D
      Super beijo!

      Excluir
  2. a resenha ficou lindaaaa
    não conhecia o livro,vou anotar para não esquecer haha
    adorei a sinopse,a trama me conquistou
    adoro livros assim,e me interesso de imediato <3

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari, eu não conhecia esse autor e nem o livro eu gostei muito da sinopse parece ser um livro bem interessante daqueles que te prendem do começo ao fim, com certeza vou le-lo e como sempre sua resenha está incrível bjs.

    ResponderExcluir
  4. Comprei esse livro por acaso. A capa me chamou muito, kkk. Amei o livro e tudo nele. Os personagens são bem legais, e a "historia" que eu mais gostei foi a do Elliot

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas