[Resenha] Namorado de Aluguel | Kasie West


Título: Namorado de Aluguel
Título Original: The Fill-In Boyfriend
Autora: Kasie West
ISBN: 9788576864356
Grupo Editoral: Record
Editora: Verus
Número de Páginas: 250
Gênero: Romance Juvenil, Romance
Sinopse: Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. 
E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento. 
Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma.
"Você era o meu segredo."
 A primeira coisa que me chamou atenção no livro foi, sem dúvidas, a capa. Ela faz parte daquelas capas que você (ou eu, no caso) olha e diz "quero ter na minha estante". Faz um tempo que não leio um livro juvenil muito sério (do tipo que te faz pensar sobre a vida, refletir sobre suas atitudes) e não esperava que Namorado de Aluguel fosse um desses, mas, por sorte, Kasie West me surpreendeu.
"- Sou meio controladora. Você sabe disso. - Meio?"
 Gia Montgomery é uma das garotas mais populares do colégio em que estuda. Ela está terminando o último ano do Ensino Médio cheia de planos para a formatura e para o ano seguinte na faculdade. Ela já tem bolsa garantida na UCLA (Universidade da Califórnia em Los Angeles) por conta de suas boas notas e trabalhos extras no colégio, como ser presidente do conselho estudantil. Só que na noite do baile de formatura todas as suas certezas foram embora quando Bradley, seu namorado, termina o relacionamento. Eles namoram há pouco tempo, mas suas amigas (principalmente a invejosa Jules) precisam conhecê-lo pessoalmente para acreditarem que ele, um garoto que já está na faculdade, realmente existe e está interessado nela. Agora Gia precisa pensar rápido em uma desculpa para que as garotas acreditem que o relacionamento acabou e não pensem na possibilidade de tudo ter sido uma mentira desde o princípio. Mas talvez ela possa pedir para aquele garoto lendo um livro no estacionamento se passar por seu namorado.
"Qual é o fator decisivo?"
 A escrita de Kasie é muito leve e simples, ao mesmo tempo em que consegue ser bem específica de um livro juvenil, mas com uma personagem que se torna mais madura e decidida. Não posso generalizar, mas a maioria dos livros juvenis que li eram de garotas inseguras ou que precisavam se descobrir. Não que isso seja ruim (aliás, a grande maioria consegue apresentar boas reflexões), mas, sem querer desmerecer nenhuma dessas leituras, eu sentia falta de ler sobre o lado "mais favorecido", digamos assim, da coisa.  Gostei muito da escolha da autora para a protagonista, ainda mais me deparando com todos os assuntos abordados ao longo do livro, e com a evolução da personagem através da narrativa em primeira pessoa pelo ponto de vista da protagonista.
"- Você gosta de analogias, né?
 - É, eu gosto. As palavras são poderosas."
 Quando pensamos nos alunos mais populares (ainda mais se pensarmos a partir dos filmes americanos), logo vem aquela imagem de garotas metidas e garotos valentões. Dessa vez temos uma garota popular que, sim, segue um grupo que tenta diminuir outros, mas que pensa além disso. Depois da noite do baile e, principalmente, de conhecer um garoto intrigante que é muito diferente dos garotos aos quais ela está acostumada, Gia começa a pensar sobre suas próprias ações. Até quase que metade do livro a leitura até que estava lenta para mim, mas então a autora começou a realmente mostrar seus propósitos com o livro e apresentou novas faces para nossa protagonista e para o enredo. Adorei ver a forma como Gia cresceu ao longo da história e como ela mesma conseguiu ver onde estava errando e o que queria modificar em si. Há um certo histórico de superficialidade em sua família, o que colabora muito para sua personalidade e ações, mas ela descobre, e mostra aos leitores, que isso não é justificativa para nada. Os pais podem agir de uma forma que julgam correta, mas em sua própria vida é ela quem tem que decidir o que é certo e errado, o que quer ou não falar, como ou quando quer se manifestar.
"- Você é uma das garotas mais populares do colégio. Daqui a dez anos, quando as pessoas pensarem no ensino médio, vão lembrar o seu nome. Vão saber quem você era.
 Como as pessoas saberiam quem eu era, se nem eu mesma sabia?"
 Quando eu disse que Kasie West me surpreendeu foi porque eu pensei que o livro seria mais um juvenil onde a protagonista passa o livro inteiro tentando modificar sua forma de ser ou mostrar o que realmente é para conquistar um garoto. Ainda bem que eu estava errada. O romance vai acontecendo naturalmente - apesar de alguns empurrões da incrível Bec - e o livro vai muito além disso. Falsidade, orgulho, confiança, amor próprio, aparências, família, perdão e relacionamentos de diferentes tipos são parte do assuntos abordados de uma maneira fantástica pela autora. Temos uma "amiga" invejosa que pode parecer exagerada, mas acreditem, ela pode existir na vida real; pais que tentam aparentar ser o que não são, pais que apoiam e conhecem os filhos, irmãos com personalidades diferentes, caras que só se importam com si mesmo, garotas que só querem se exaltar sem se importar com outros e, no meio de todo esse elenco, pessoas boas que... acho melhor eu parar por aqui e deixar vocês descobrirem tudo.

 Mas o que quero dizer é que hoje em dia o que mais vemos (ainda mais graças a internet) é como as pessoas querem aparentar ser algo que não são. Seja no quesito aparência ou sentimentos, as pessoas estão muito preocupadas com quantas curtidas irão ganhar em redes sociais, o que o amigo tal vai pensar sobre tal assunto, o que se deve fazer para alcançar mais pessoas e etc. O respeito ao próximo está sumindo para dar lugar ao egoísmo (vemos muito isso em nosso país nos dias de hoje, principalmente) e o que passa a importar é como as pessoas te veem e não como você é.  Acho muito importante que livros juvenis tratem assuntos do dia a dia para ajudarem adolescentes que estão formando sua personalidade. É muito importante ter alguém com quem conversar porém, como sei que não são todas as famílias que realmente se apoiam (isso também é abordado no livro), que sejam os livros o porto seguro dessas pessoas que precisam.
 "Ser uma pessoa melhor não significa aceitar abuso."
 Namorado de Aluguel pode parecer mais um romance adolescente, porém foi uma leitura mais séria do que eu esperava. Teve um início mais lento do que achei que seria, mas o desenvolvimento da história me surpreendeu de forma positiva e me deixou com a sensação de que havia vivido tudo com os personagens pessoalmente. Kasie West aborda muitos assuntos importantes, apresenta uma protagonista que evolui muito e nos presenteia com uma história totalmente inteligente e divertida na metida certa.

Comentários

  1. Geralmente quando leio YA ou New adult, acho o cúmulo a autora começar a fazer sequência ou spin off de um livro, pq nunca vi necessidade, mas estou qui hoje mordendo a língua, pq eu simplesmente preciso de mais!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Não saia sem comentar!
Queremos saber sua opinião ;)

Postagens mais visitadas