[Resenha] O Gerente Noturno | John Le Carré


Título: O Gerente Noturno
Título Original: The Night Manager
Autora: John Le Carré
ISBN: 9788501041029
Ano de lançamento: 2016
Grupo Editorial: Record
Editora: Record
Número de Páginas: 518
Gênero: Thriller, Espionagem, Ação
Sinopse: Jonathan Pine é apenas o gerente noturno de um luxuoso hotel em Zurique. Mas, quando uma simples tentativa de passar informações para as autoridades britânicas sobre um hóspede suspeito tem consequências devastadoras, e pessoas próximas a Pine começam a morrer, ele se vê envolvido em uma perigosa trama. Com um thriller de espionagem sobre agências de inteligência, bilhões de dólares e o comércio ilegal de armas, John le Carré cria um universo claustrofóbico no qual não é possível confiar em ninguém.
"A aversão é toda obra minha." p. 23
 O Gerente Noturno chamou minha atenção primeiramente por conta da série. Dois amigos meus a acompanham e são só elogios, então quando vi que a Editora Record estava lançando uma nova edição com capa da série não pensei duas vezes: queria conhecer a história através do livro antes de começar a assistir a série.
"Entre todos os caminhos que você podia ter seguido, por que exatamente esse?
 Para desistir, pensou Jonathan.
 Para abdicar.
 Para descansar a cabeça." p. 85"
Dois homens. Um único desejo: justiça. Jonathan Pine se tornou o gerente noturno de um luxuoso hotel em Zurique depois de tentar fugir de seu passado como soldado britânico. Mas quando as autoridades britânicas precisam de ajuda, ele se deixa levar por um sentimento que se torna maior do que ele e acabará fazendo com que ele esteja envolvido em algo tão grandioso que nem se dá conta de que se tornará um criminoso.
"Vocês me consertaram." p. 254
Que história incrível. Sério! Todos os elementos possíveis de um livro que admiro estão em O Gerente Noturno. Eu só sabia a base da história da série de televisão, e não sabia a opinião de outras pessoas a respeito do livro, mas assim que terminei a leitura corri para o Skoob e para o GoodReads para saber se haviam pessoas tão impressionadas e admiradas com a história como eu e, adivinhem? Sim, existiam várias pessoas que conseguiam colocar em palavras a empolgação que eu sentia e que estava doida para compartilhar com vocês.

 Minha primeira descoberta  foi a narrativa em terceira pessoa. Já falei várias vezes aqui no blog que esta é minha narrativa favorita e isso já me fez ficar esperando ainda mais do enredo e da maneira como o autor iria apresentá-lo de fato. Devo dizer que o estilo de John Le Carré é, no mínimo, maravilhoso. A forma como ele apresenta os personagens e toda a trama é de te fazer se sentir parte dela, mas não é um envolvimento qualquer, não é aquele envolvimento com os personagens, é como se você tivesse uma ligação real com toda a história. Através de sua escrita vamos nos sentindo ansiosos, aliviados, com medo, com esperança, com raiva e muito, muito aflito. Acho que me faltam palavras para descrever de fato como me senti com a história, então mesmo mal tendo começado a resenha já adianto: esse livro vale muito a pena.
"- O que eles leem?
 - O desdobramento. A tática de jogo." p. 273
 Uma das coisas que mais me fez gostar do livro é o fato de o próprio protagonista ir se descobrindo ao longo da história. Ele passa por mudanças e aprendizados que acrescentam muito em sua personalidade e que engrandecem a leitura. Nós sabemos os riscos que ele corre e, a todo momento, nos perguntamos o que acontecerá em seguida, se ele irá cumprir com o objetivo, se ele irá falar, se, se, se... São vários "se" que aparecem no meio do caminho e que te fazem ficar com o coração na mão sem saber o que vem em seguida. Sem falar que o autor nos leva de um lugar a outro com sua incrível narrativa que realmente nos faz viajar na história.
"Ele vai nos descobrir. Ele com certeza vai. Está todo mundo falando de nós nas costas dele." p. 330
 Comecei a escrever um parágrafo sobre os personagens porém farei melhor: falarei sobre eles no vídeo onde comentarei sobre o livro e a série, apontando algumas das principais mudanças (para vocês terem noção, existe uma personagem feminina de destaque na série que é, na verdade, um personagem masculino no livro). Obviamente estou muito ansiosa para assistir, mas o pouco que eu sei sobre já me deixou ciente de que muita coisa (principalmente o fato de a série não se passar no mesmo tempo em que o livro) foi modificada, entretanto, preciso comentar as palavras no autor sobre a mesma. Para essa quinta edição de O Gerente Noturno, John Le Carré escreveu uma carta onde conta aos leitores sua experiência com as adaptações de seus livros. Ele fala com sinceridade sobre sua reação ao saber das mudanças e sobre como se deu conta de que a adaptação acrescentou muito para sua obra original. Devo admitir que ler o que ele achou e pensa sobre a série me deixou ainda mais empolgada para assisti-la

 O Gerente Noturno é um livro que foi muito além das minhas expectativas e que me deixou aflita em diversos momentos. John Le Carré cumpre com a promessa da sinopse e nos transporta para um universo claustrofóbico além de nos fazer acompanhar uma incrível jornada em busca de justiça. Ganância, poder e ambição são apenas três dos elementos que encontraremos no meio do caminho e que veremos os personagens tendo que enfrentar, basta escolher o lado em que você está.


Comentários

Postagens mais visitadas