[Resenha] Uma Longa Jornada Para Casa | Saroo Brierley


Título: Uma Longa Jornada Para Casa
Título original: A Long Way Home
Autor: Saroo Brierley
EAN: 9788501108425
Grupo Editorial: Record
Editora: Record
Número de páginas: 224
Gênero: Biografia, Drama
Encontre: Amazon
Sinopse:  Aos 5 anos, Saroo pede ao irmão mais velho que o deixe acompanhá-lo à cidade onde ele passava os dias em busca de dinheiro e comida. Durante a viagem, o menino adormece. Ao despertar, confuso, se vê sozinho na estação de trem. Ele não sabe onde está o irmão, mas vê um trem parado. Imaginando que Guddu poderia estar lá dentro, Saroo embarca no vagão, e isso o faz atravessar a Índia.Sem saber ler nem escrever, e sem ideia do nome de sua cidade natal ou do próprio sobrenome, ele é obrigado a sobreviver sozinho nas ruas de Calcutá até ser levado para uma agência de adoção e ser escolhido por um casal australiano. Os anos se passam e, ainda que se sinta extremamente agradecido pela nova oportunidade que os Brierleys lhe proporcionaram, Saroo não esquece suas origens. Até que, com o advento do Google Earth, ele tem a oportunidade de procurar pela agulha no palheiro que costumava chamar de casa, e investiga nas imagens de satélite os marcos que poderia reconhecer do pouco que se lembra de sua cidade. Um dia, depois de muito tempo de procura, Saroo encontra o que buscava, mas o que acreditava ser o fim da jornada é apenas um novo começo.
"Queria poder mudar o passado." p. 10
  Uma Longa Jornada Para Casa chegou de surpresa para mim e não demorou muito para que, depois de pensar "lerei apenas as primeiras páginas", eu me visse envolvida com a história e começasse de fato a leitura. Aqui conheceremos a vida de Saroo Brierley, o autor do livro. Ele compartilha com os leitores todos acontecimentos de sua vida desde que tinha cinco anos, quando se perdeu do irmão mais velho em uma estação de trem na Índia. Sem saber seu sobrenome e muito menos o nome de sua cidade, Saroo acaba em uma casa de adoção e ganha uma nova família: um casal australiano. Após se mudar para um país completamente novo e precisar se adaptar a uma nova cultura e um novo idioma, Saroo pode estar confuso, porém é confortado pelo amor e carinho dos novos pais. De qualquer forma, nada consegue a pagar de sua mente uma pergunta que se mantém presente em sua vida ao longo dos anos: como sua família indiana teria reagido ao seu desaparecimento?
 "Eu estava perdido." p. 34
 Saroo é muito sincero em suas palavras. Ele compartilha toda sua jornada sem medo, mesmo sabendo que as pessoas poderão julgar suas decisões, se importa apenas em mostrar a verdade que viveu e enfrentou. Um lado negativo da narrativa em primeira pessoa é que ela pode se tornar maçante facilmente e, infelizmente, isso chega a acontecer em Um Longa Jornada Para Casa. Acompanhar os caminhos percorridos pelo autor é importante, entretanto existem momentos em que a leitura precisa de uma pausa por conta da narrativa. Contudo, isso não atrapalha no entendimento da história nem a torna menos tocante.
"Que opção eu tinha, além de seguir em frente." p. 43
 Uma das coisas mais admiráveis nesse livro é, sem dúvidas, a coragem de Saroo. Ele nos mostra cada motivo, compartilha cada sentimento, expõe cada dúvida e não tem medo. Por vezes, mesmo em histórias reais, alguns "e se" são inevitáveis, todavia isso não acontece aqui. Temos a certeza, de que tudo aconteceu por um motivo e, seja ele qual for, devemos aceitá-lo.

 Ao nos aproximarmos do final, a leitura começa a ficar ainda mais prazerosa por já conhecermos o início e o meio da trajetória de Saroo. Conhecemos suas declarações honestas, seus desejos ingênuos e seu caminho real. Por isso, a possibilidade de reencontrar a família indiana nos deixa mais envolvidos e empolgados, de modo que a sensação é de estarmos fazendo parte de cada cena narrada. É como se, ao longo da leitura, fôssemos nos familiarizando com o autor e simplesmente acompanhar suas palavras diretas já não é o suficiente. Queremos fazer parte daquilo.

 Uma Longa Jornada Para Casa traz a emocionante e verdadeira história de Saroo Brierley, um homem que precisou ter muita garra para seguir em frente e seguir seus princípios. Este é um livro sobre família, escolhas e oportunidades. É sobre os caminhos que percorremos ao longo dos anos e o que devemos guardar. Indico muito para quem gosta de histórias reais que te acrescentam algo e que lembram o valor da vida.

 O livro foi adaptado para os cinemas e chegou no Brasil no dia 16 de fevereiro.