[Resenha] Morgenstern | Kelly Hamiso

 
Título: Morgenstern
Autora: Kelly Hamiso
ISBN-13: 9788542809022
ISBN-10: 8542809025
Editora: Novo Século
Ano: 2016
Número de páginas: 368
Gênero: Romance, Sobrenatural
Encontre:  Skoob
Sinopse: Sarah Vega é uma jovem dedicada aos estudos e à família. Além de estudar Fisioterapia, ajuda a mãe no carrinho de cachorro-quente e cuida do pai cadeirante. Um amor incondicional que ela só compartilha com os fiéis amigos. Paciente, está à espera do homem certo, alguém que fará a diferença em sua vida. Há quem diga que esse homem é Andreas, um rapaz charmoso e atencioso, completamente apaixonado por Sarah. Ela, apesar de querê-lo bem, não sente o mesmo. Uma inesperada visita a uma academia faz seu mundo virar de cabeça para baixo. Quando se depara com o campeão de MMA Hans Scheidemann – a Muralha Alemã –, Sarah se vê envolvida em um turbilhão de paixões e dúvidas. Afinal, Hans tem seus segredos, capazes até mesmo de colocar a garota em perigo. Tudo se complica ainda mais quando uma vidente lhe faz uma revelação inusitada: Sarah tem um dom especial e faz parte de um seleto grupo – as Estrelas da Manhã – do qual depende o equilíbrio do mundo. Numa trama tão alucinante quanto comovente, repleta de romance, esoterismo, ação e emoções à flor da pele, Sarah terá de fazer as escolhas certas. Disso depende não apenas seu futuro, mas o de toda a humanidade."
“O motivo de nossa existência é raro, e devemos cumprir com amor o que viemos fazer.” p. 6
Morgenstern é um livro que chamou minha atenção por conta do título. A capa indicava que seria um romance, mas o aviso "o amor é mais que um acaso. Mais que destino. É uma escolha" me fez ficar pensando sobre o diferencial que essa obra poderia trazer e, mais que isso, o que as quase quatrocentas páginas poderiam apresentar. E por mais que eu tenha imaginado muitos caminhos, Kelly Hamiso conseguiu me enganar e  surpreender.
“– Oi – disse ela.
 – Morgenstern...
 – Espero que isso seja “oi” em alemão [...]” p. 71

 Aos 23 anos, Sarah é uma estudante de Fisioterapia determinada e esforçada. Ela se divide entre os estudos, o trabalho em um hospital, a ajuda que dá para a mãe vendendo cachorro-quente e os cuidados com o pai cadeirante. Apesar de estar lidando com as investidas de um colega da faculdade que, aos olhos de todos (menos os seus), parece ser o cara perfeito, Sarah sabe que não tem tempo para se dedicar a um namoro, muito menos sem sentimentos verdadeiros. Até que uma visita inesperada a uma academia muda suas convicções. Ela acaba conhecendo um intrigante campeão de MMA e, posteriormente, uma vidente que começa a lhe fazer revelações surpreendentes. Sem falar que ela começa a ter algumas visões que podem confundir o presente e, principalmente, alterar o futuro.
"Experimente o presente, campeão. Deixe o futuro para depois." p. 128
 A escrita da autora é simples e vai envolvendo o leitor aos poucos. Através de uma narrativa em terceira pessoa, a autora se dedica a apresentar os personagens cuidadosamente e prende nossa atenção com muitas reviravoltas. Algumas mais empolgantes do que outras, porém todas compreensíveis e proveitosas. O desenvolvimento e a leitura são rápidos e o desfecho acaba deixando um imenso gosto de quero mais - ao mesmo tempo em que conforta o coração.
"É impressionante como a motivação é tudo na vida de uma pessoa." p. 213
 Sarah é uma personagem que vai nos ganhando aos poucos. Confesso que a dedicação da autora em apresentá-la nas primeiras páginas me deixou um pouco com o pé atrás, já que gosto de ir conhecendo os personagens aos poucos e não me prender aos detalhes apresentados de uma só vez. Posso ter sentido que isso prejudicaria meu envolvimento com ela, porém Kelly Hamiso vai além da apresentação e traz muitas outras particularidades durante o crescimento de Sarah.

 Dois pontos altos do livro farão nossa protagonista ter certeza de que nem tudo são flores e que, independente se sua trajetória, ela terá que ser ainda mais forte para enfrentar tudo o que está por vir: o misticismo e o esporte. Sarah acaba descobrindo que possui um poderoso dom e precisa aprender a lidar com toda sua capacidade. Ao mento tempo em que descobrirá mais de si mesma, ela irá conhecer um pouco sobre as Artes Marciais Mistas e, em especial, sobre Hans, - um personagem que, confesso, pode não ter me ganhado por completo e me irritado em muitos momentos. Ambos os temas acabaram me envolvendo ainda mais na história, uma vez que permitem boas mensagens e ótimas cenas. 
"Um escritor não cria um personagem obsoleto. Somos obras do mesmo criador." p. 233
 São muitos os personagens apresentados nessa obra, entretanto alguns merecem um pouco mais de atenção: Hans, como mencionei, não me ganhou por completo. Seu início foi muito bom para mim, entretanto certas atitudes (principalmente após uma certa revelação), me deixaram um pouco desanimada e, ao longo do livro, por mais que eu entendesse suas dificuldades, fiquei bem irritada com ele. No final, ao descobrir certas verdades, acho que consegui abrir mais meu coração para que ele tivesse seu lugar. Ao lado de Andreas, os dois ganham destaque de maneiras distintas e ajudam no crescimento da protagonista. Antônio, nosso Véio, se tornou um dos meus personagens favoritos e é um dos mais bem trabalhados; Zaira e Astrid me deixaram bem intrigada desde o primeiro momento em que apareceram e, mesmo que uma acabe sendo mais presente e importante do que a autora, as duas conseguem trazer qualidades para o enredo; Gil e Érica trazem reflexões sobre diferentes tipos de mulheres e 
"Depois que se sente o gosto do açúcar, não se quer mais provar do amargo." p. 358
 Obviamente o romance não pode passar despercebido. Um dos pontos altos da trama é que, apesar de arrebatador e intenso, o romance não é forçado. Logo nas primeiras páginas a autora nos permite alguns detalhes importantes que podem até parecer confusos, porém significam coisas importantes e nos deixarão ainda mais empolgados com os acontecimentos que os envolvem. As coisas acontecem naturalmente e os desentendimentos, assim como os altos e baixos, não acontecem por acaso. É possível julgar, sim, certas atitudes de protagonista e de outros personagens ao longo da leitura, contudo nada é capas de nos distanciar deles ou nos fazer desistir de acompanhá-los.

 Aceitação e confiança são apenas dois dos temas abordados em Morgenstern, esse romance que vai muito além do que a sinopse apresenta. Kelly Hamiso nos fará acompanhar seus personagens durante alegrias e tristezas e ainda nos lembrará que é preciso confiar em si mesmo antes de colocar suas expectativas em outra pessoa, assim como é importante se preparar antes de embarcar em algo duvidoso. Livro muito indicado para os que apreciam leituras reflexivas e que te prendem do início ao fim.