[Resenhas] Scarlet | Marissa Meyer


Título: Scarlet
Título original: Scarlet
Autora: Marissa Meyer
ISBN-13: 9788579801914
ISBN-10: 8579801915
Editora: Rocco
Selo: Jovens Leitores
Ano de lançamento: 2014
Número de páginas: 480
Gênero: Distopia, Jovem Adulto, Romance, Literatura Estrangeira
Encontre: Amazon | Skoob
Sinopse: Depois de Cinder, estreia de sucesso de Marissa Meyer e primeiro volume da série As Crônicas Lunares, que chegou ao concorrido ranking dos mais vendidos do The New York Times, a autora está de volta com mais um conto de fadas futurista. Scarlet, segundo livro da saga, é inspirado em Chapeuzinho Vermelho e mostra o encontro da heroína ciborgue que dá nome ao romance anterior com uma jovem ruiva que está em busca da avó desaparecida. Criada em Rieux, na França, pela avó Michelle Benoit, Scarlet levava uma vida tranquila na fazenda da família. Quando Michelle desaparece misteriosamente e a polícia arquiva o caso por falta de provas, a neta não se dá por satisfeita e decide fazer o possível para descobrir o que aconteceu. Mas uma outra surpresa aguarda a jovem: um lutador de rua apelidado de Lobo cruza seu caminho e se oferece para ajudá-la.
"Não tinham tempo a perder." p. 65

 Crônicas Lunares, série de releituras distópicas de Marissa Meyer, me conquistou antes mesmo de eu iniciar a leitura. Cinder foi uma ótima leitura para mim, me deixou com grandes expectativas para o próximo volume, porém isso acabou me prejudicando. Scarlet, releitura de Chapeuzinho Vermelho, pode não ter sido decepcionante, mas foi bem menos do que eu esperava.
" Lobo - susurrou para si mesma quando a água começpu a passar pelo coador. Ela deixou a palavra se prolongar, sentindo-a nos lábios. Para alguns, uma fera selvagem, um predador, um problema. Para outros, um animal tímido, malcompreendido pela humanidade." p. 119
 Aqui conheceremos Scarlet, uma garota que vive em uma cidade pequena com a avó, que desapareceu há pouco tempo. A investigação foi encerrada, a polícia tem certeza de que Mademoiselle Benoit  fugiu sem dar  explicações, mas Scarlet sabe que a avó não a abandonaria sem mais nem menos. Enquanto busca pistas sobre seu paradeiro e começa a conhecer melhor um misterioso lutador de rua, nossa protagonista verá que sua vida simples pode ter sido repleta de mentiras.
" Podem procurar o quanto quiserem, mas não vão encontrar nada. Meu pai está errado. Grand-mére e eu não temos segredos." p. 142
  Por termos o nome de cada protagonista como título dos livros, imaginei que não encontraríamos Cinder até que Scarlet o fizesse. Por sorte, Marissa Meyer me alegrou ao permitir capítulos dedicados à personagem anterior. De um lado temos Cinder, já conhecida por nós e enfrentando as dificuldades que chegaram com sua verdadeira identidade; do outro  temos Scarlet, nossa nova companheira e em busca de respostas sobre o passado de sua avó. As duas estão correndo contra o tempo para alcançar seus respectivos objetivos, só que por mais que Scarlet seja uma boa personagem, Cinder continuou se destacando. Todo o mistério que a ronda torna tudo muito instigante e até as perguntas que acompanham Scarlet tem a ver com ela, então os capítulos que contavam com sua presença acabaram se tornando mais interessantes. Quando eles acabavam, algumas páginas eram necessárias para que a conexão com Scarlet fosse restabelecida, ao contrário do que acontecia quando Cinder aparecia.

 De qualquer forma, Scarlet é uma protagonista forte, que nos instiga desde o início, e nos deixa muito curiosos para saber o que está por vir. O desaparecimento de sua avó, as atitudes de seu pai, a presença de Lobo, tudo o que vamos acompanhando graças à ela é interessante, mas o romance foi um ponto bem fraco. O casal não me conquistou, de modo que eu não conseguia acreditar em nada que os rondasse, e quando uma certa reviravolta aconteceu, devo admitir que fiquei animada - só que não durou muito. Quem leu a sinopse já pode imaginar o que irá acontecer, mas me limitarei a dizer que a versão original de Chapeuzinho Vermelho e todas as versões conhecidas por mim não permitiram que eu me envolvesse com o casal e acreditasse no romance. Simplesmente não deu.
" Não há garantia de que vão soltar você. Quando terminarem, podem matar você. Você está sacrificando sua vida pela dela." p. 283
 Scarllet pode não ter sido o que eu esperava, porém não deixou de ser uma leitura boa, rápida e empolgante no final. No geral, é um livro que cumpre com o objetivo, que desenvolve melhor a primeira protagonista da série e nos apresenta uma nova personagem que tenho certeza que ainda tem muito para apresentar. Alguns altos e baixos podem ter ocorrido, mas o romance foi o que mais me incomodou e impediu que o livro ganhasse quatro estrelas. De qualquer forma, o final do livro fez minha animação aumentar em relação ao próximo livro, Cress.