[Resenha] Cress | Marissa Meyer

Título: Cress
Título original: Cress
Autora: Marissa Meyer
ISBN-13: 9788579802447
ISBN-10: 857980244X
Editora: Rocco
Selo: Rocco Jovens Leitores 
Ano de lançamento: 2015
Número de páginas: 496
Gênero: Distopia, Ficção Científica, Romance
Encontre: Amazon | Skoob
Sinopse: Neste terceiro livro da série Crônicas Lunares, Cinder e o capitão Thorne estão foragidos e agora levam Scarlet e Lobo a reboque. Juntos, eles planejam derrubar a rainha Levana e seu exército. Cress talvez possa ajudá-los. A garota vive aprisionada em um satélite desde a infância, com a companhia apenas de telas, o que fez dela uma excelente hacker. Coincidência ou não, infelizmente ela também acabou de receber ordens de Levana para rastrear Cinder e seu bonito cúmplice. Quando um ousado plano de resgatar Cress dá errado, o grupo se separa. Cress enfim conquista a liberdade, mas o preço a se pagar é alto. Enquanto isso, Levana não vai deixar que nada impeça seu casamento com o imperador Kai. Cress, Scarlet e Cinder talvez não tenham a intenção de salvar o mundo, mas muito possivelmente são a última esperança do planeta.
"Era culpa dela." p.8

 Depois de conhecermos Cinder e Scarlet, chegou a vez de conhecer a terceira protagonista da série Crônicas Lunares: Cress. Sem me aprofundar muito na história para não soltar spoiler principalmente dos livros anteriores, dessa vez, Marissa Meyer se inspira em Rapuzel e nos apresenta uma personagem que passou boa parte de sua vida presa em um satélite. Ela teve que utilizar todos os seus conhecimentos para trabalhar para a taumaturga Sybil e ajudar Levana, a rainha Lunar, a alcançar seus objetivos. Entretanto, Cress decidirá mudar sua realidade e passa a lutar para conseguir sobreviver em liberdade.
"Cress flutuava de alegria. Estava acontecendo. Eles iam mesmo salvá-la." p. 68
  Cress é uma personagem muito bem apresentada. A autora cuidou de cada detalhe para nos mostrar os pontos fortes e fracos de sua personalidade (principalmente devido ao aprisionamento) e consegue explorar isso muito bem. A protagonista é inocente, porém divertida, e traz um ar totalmente novo para a série, uma vez que, depois de acompanharmos protagonistas que não tinham nem tempo para pensar em seguir planos muito elaborados, acaba sendo ótimo encontrar uma personagem que gosta de idealizar situações e, principalmente, sentimentos. Em outro livro, Cress provavelmente seria uma personagem que não me encantaria tanto, porém ela realmente me conquistou. Ela traz um ar fresco para a trama, nos permite alguns momentos mais leves e ainda é um ótimo exemplo de que Marissa Meyer pode surpreender muito no último volume da série. 

 E como aconteceu no volume anterior, a autora não se esquece dos personagens já conhecidos por nós e não deixa de apresentar novidades. O livro tem muita ação, muita informação e muitos avanços. Personagens como Thorne crescem ainda mais durante a leitura, Wolfe e Scarlet me ganharam um pouco mais também, os poderes de Cinder serão mais explorados, os conflitos com Levane se tornarão ainda mais fortes, Kai parece cada vez mais distante do elenco que mais importa e muita, muita coisa vai acontecer nesse livro! Foi muito empolgante acompanhar todas as reviravoltas, ter esquecidos de detalhes da história original e ser surpreendida durante a leitura, acompanhar o desenvolvimento dos personagens e conhecer um lado ainda mais difícil da realidade que nos é apresentada.

 O romance provavelmente não iria me conquistar em outras circunstâncias, entretanto Cress se destaca ainda mais por isso. Seus desejos e medos acabam fugindo do óbvio e, por mais que ela seja uma personagem considerava "atrasada" (por ela ter ficado presa e tudo mais), ela acaba sendo mais corajosa por isso. Por mais fantasiosa que possa ser, Cress é determinada e autêntica, de modo que fica impossível não se apaixonar por ela e torcer muito para que tenha seu tão sonhado final feliz.
 
Enquanto nos livros anteriores o início das histórias era calmo e nos preparava com cuidado para o que viria a seguir, Cress já começou com tudo, se mostrou muito intenso e conseguiu superar os outros livros, se tornando meu favorito da série Crônicas Lunares. Mal posso esperar para iniciar a leitura de Winter e conferir o que Marissa Meyer reservou para o desfecho dessa trama tão bem elaborada.