[Resenha] Mauricio - A História que não está no gibi | Mauricio de Sousa e Luis Colombini


Título: Mauricio - A história que não está no gibi
Autor: Mauricio de Sousa
ISBN-13: 9788568377147
ISBN-10: 8568377149
Editora: Primeira Pessoa
Ano de lançamento: 2017
Número de páginas: 336
Gênero: Não-fição, Biografia, Autobiografia
Encontre: Amazon | Skoob
Sinopse: “Tudo que está na minha biografia é verdade, aconteceu mesmo, ou eu acho que aconteceu.” – Mauricio de Sousa. “Ideias mudam o mundo – poucos chavões são tão verdadeiros e inspiradores. Não mudei o mundo nenhuma vez. Mas, à minha maneira, acho que o melhorei um pouquinho ao gerar bons momentos, diversão e entretenimento para milhões de brasileirinhos. Raros são os autores, no Brasil e no exterior, que podem dizer que foram lidos com o mesmo prazer por avós, filhos e netos. Ou que carregam na bagagem a honra e o privilégio de saber que suas criações, com gibis ou livrinhos agindo como cartilhas informais, ensinaram pelo menos três ou quatro gerações a ler – disparado, meu maior orgulho. Em última instância, sou um sobrevivente, um homem que começou do nada, realizou seu sonho e não quer desistir dele de jeito nenhum. Enquanto eu estiver por aqui, saiba que foi você quem sempre alimentou meus sonhos. Depois que eu partir, não se esqueça de que ideias, e também sonhos improváveis, é que movem o mundo. De um jeito ou de outro, sempre estarei com vocês.” Mauricio
"Eu estava confiante,  meus desenhos caprichados mostravam que eu podia fazer bem-feito o que me pedissem." p. 9
 Maurício de Sousa marcou a vida de muitas pessoas. Minha mãe e eu somos duas dessas pessoas. Quando era pequena, minha mãe me apresentou a Turma da Mônica com revistas em quadrinho que ela guardava da sua infância e não demorou muito para que eu começasse minha própria coleção. Quando a biografia Mauricio - A História Que Não Está no Gibi chegou aqui em casa foi uma comoção total. Minha avó, minha mãe e eu emocionadas com a edição caprichada e o press kit maravilhoso. Comecei a pensar que a leitura seria incrível, uma vez que poderia conhecer mais sobre a vida de Mauricio, porém admito que não imaginava que seria uma leitura marcante, emocionante e inesquecível.
"- Desista, menino. Desenho não dá dnheiro nem futuro para ninguém. Vá fazer outra coisa de sua vida." p.11
 Em sua biografia, Mauricio nos presenteia com palavras sinceras e uma ótima narrativa que nos é proporcionada graças à Luis Colombini. Conhecemos mais sobre sua vida pessoal desde sua infância, sobre a vida profissional desde os primeiros desafios e sobre suas criações desde as inspirações. Quem não conhece muito sobre o desenhista irá se encantar com tudo o que ele compartilha no livro e quem já conhece muito, ainda assim, irá se surpreender com tudo o que é dividido conosco.
"Eu gosto de ser convencido, de que me apontem um caminho melhor do que aquele que eu tinha sugerido. Como dizem, prefiro ser feliz a estar certo." p. 37
 Uma das coisas que mais gostei do livro é a forma como eu me sentia no meio de uma conversa com Mauricio a todo instante. Parecia aquela conversa de velhos amigos, com direito a lanche da tarde e muita sinceridade. Quem conhece um pouco de sua história, como eu, sabe que dificuldades estiveram presentes ao longo de sua caminhada, porém saber tudo através das palavras do próprio Mauricio e ainda poder contar com vários ensinamentos e reflexões é maravilhoso. Sem deixar de lado o sofrimento, os erros e os problemas, acompanhamos seu amadurecimento, o crescimento de sua marca, o desenvolvimento dos nossos personagens favoritos e muitos, muitos outros temas que nos aproximarão ainda mais da pessoa influente que Mauricio se tornou.
"Estou atento às oportunidades." p.196
 Mauricio - A História Que Não Está no Gibi é um grande presente para os fãs e admiradores de Mauricio de Sousa. Repleto de histórias marcantes e mensagens importantes, o livro vai além da proposta de contar os bastidores da vida do maior desenhista do Brasil e nos proporciona uma leitura rápida, envolvente e repleta de reflexões. 
"[...] não se esqueça de que ideias, e também sonhos improváveis, é que movem o mundo." p. 300